Embraer: entregas no 2T17

No 2T17, a Embraer informou a entrega de 35 jatos para o mercado de aviação comercial e 24 unidades para o segmento de aviação executiva, sendo 16 jatos leves e oito jatos grandes. O número de entregas na aviação comercial subiu cerca de 35% em relação ao mesmo período do ano passado. Já a aviação executiva entregou cinco jatos grandes a mais do que no segundo trimestre de 2016, embora no total tenham sido entregues duas unidades a menos. Em 30 de junho, a carteira de pedidos firmes a entregar totalizava USD 18,5 bilhões. Bons números.

Even: prévia de desempenho operacional

Não houve lançamento de novos empreendimentos no 2T17 e a totalidade das vendas foi de unidades em estoque, alcançando R$ 312 milhões (parte Even) e atingindo uma VSO de 12,5%, maior patamar de VSO de estoque dos últimos 14 trimestres. No 2º trimestre, foram adquiridos majoritariamente por meio de permuta 2 novos terrenos com valor potencial de vendas de R$ 213 milhões (parte Even). O land bank da parte Even encerrou o 2º trimestre com R$ 6,1 bilhões em VGV. No 2º trimestre, foram entregues 4 projetos que equivalem a R$ 331 milhões (VGV de lançamento parte Even) e 626 unidades. Considerando o momento do mercado de atuação, consideramos positivo o desempenho operacional desta empresa no 2T17.

Kepler pode fechar o capital na Bolsa

O Cade aprovou, sem restrições, a operação de aquisição pela AGCO do Brasil Máquinas e Equipamentos Agrícolas Ltda de ações representativas de 34,93% do capital social da Kepler Weber, sendo 17,45% de titularidade do BB Banco de Investimentos e 17,48% de titularidade da Previ pelo preço base de R$ 22,00 por cada ação. A AGCO tem intenção de lançar uma oferta pública para adquirir até a totalidade das ações ordinárias de emissão da Kepler e promover o cancelamento de seu registro de companhia aberta. A OPA para aumento de participação deve ser realizada também pelo preço de R$ 22,00/ação.

Linx adquire a Synthesys e dá um passo rumo à internacionalização

A Linx adquiriu 100% do Grupo Synthesys, empresa que atua no desenvolvimento e comercialização de softwares de automação de ponto de venda (POS), soluções para meios de pagamento eletrônico (TEF) e motor de promoções para grandes cadeias varejistas nos principais mercados da América Latina. O faturamento bruto estimado da Synthesis, nos últimos doze meses, é de US$ 7. O preço pago será de US$ 16,3 milhões à vista. Adicionalmente, sujeito ao atingimento de metas financeiras e operacionais, poderá pagar o valor de até US$ 9,5 milhões nos próximos três anos. A aquisição está alinhada com os objetivos estratégicos de aquisições de tecnologias para o varejo e é o primeiro passo para a expansão internacional da Linx, que visa aumentar significativamente seu mercado potencial, além de acompanhar a internacionalização de seus clientes brasileiros. Esta expansão vem sendo planejada desde o IPO da Companhia, em 2013. Boa notícia.