Energisa conclui emissão de debêntures

A empresa anunciou a conclusão da oferta pública de distribuição de 850.000 debêntures, todas nominativas, escriturais, simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, com garantia adicional real, em quatro séries, da 9ª emissão da companhia, totalizando R$ 850 milhões. Os recursos captados com a emissão serão aplicados nos programas de investimentos dos anos de 2017 e 2018, constantes dos Planos de Desenvolvimento de Distribuição apresentados à Aneel em 2017. Notícia neutra.

Petrobras:

a petroleira informou que realizou operações de pré-pagamento e renegociação de dívidas nos valores de US$ 1,28 bilhão e US$ 1,6 bilhão, respectivamente. Com o JPMorgan, a Petrobras pagou US$ 730 milhões que venceriam originalmente em 2018 e 2019. Com o HSBC, a Petrobras antecipará em dezembro pagamento de US$ 400 milhões que eram para 2019 e renegociou US$ 750 milhões com novas datas de vencimento em 2022 e 2023. Com o Intesa Sanpaolo o pré pagamento envolve US$ 150 milhões e o financiamento renegociado US$ 850 milhões, com nova data de vencimento em 2022. Além disso, a Petrobras contratou novo financiamento de US$ 300 milhões com o Banco Safra com vencimento para 2023.