ENEVA pretende aumentar participação em Pecém II

A empresa informou que celebrou contrato de compra e venda de ações com Uniper Holding GmbH para aquisição de 100% das ações detidas por Uniper em Pecém II Participações S.A., acionista única de Pecém II Geração de Energia S.A.. Nos termos do Contrato, ENEVA comprometeu-se, sujeito à aprovação do Conselho Administração de Defesa Econômica – CADE e a determinadas condições suspensivas, a adquirir as Ações pelo valor de R$ 50 milhões. Notícia positiva.

LOCAMERICA E UNIDAS:

os acionistas de cada uma destas empresas aprovaram, em assembleias gerais extraordinárias realizadas na sexta-feira, a incorporação, pela Locamerica, da totalidade das ações de emissão da Unidas que não são de titularidade da Locamerica, com a consequente emissão de 34.394.689 novas ações ordinárias para os ex-acionistas da Unidas, que passam a deter, em conjunto, participação
de 24,8% do capital social total da Locamerica, integrando agora o bloco de controle da incorporadora.

SABESP:

informou que recebeu, de um grupo de investidores, uma carta para potencial aquisição de parte das ações, que serão de propriedade do Governo, a serem emitidas pela Sociedade Controladora referida na Lei Estadual 16.525/2017. A carta será avaliada pelo Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatização – CDPED, a quem compete decidir pela continuidade e condições para constituição da Sociedade Controladora e reorganização societária da Sabesp. A operação contemplada na carta está estruturada para ocorrer exclusivamente no âmbito da Sociedade Controladora e não afetará o controle societário da Sabesp, o qual permanecerá com o Governo de forma consistente com as disposições da citada lei estadual. A identidade dos investidores e o conteúdo da mencionada carta serão mantidos em sigilo, em atenção às regras aplicáveis ao procedimento administrativo estabelecido pelo CDPED para os fins da operação. Notícia neutra.

TELEFÔNICA divulga novos números para Capex

A empresa comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que: (i) realizará um investimento estimado de R$ 24 bilhões para o triênio 2018-2020, com foco principal em expansão e qualidade das redes móvel e fixa, excluindo eventuais investimentos em licenças; e (ii) fará ainda um investimento adicional estimado de R$ 2,5 bilhões, para o mesmo período, destinados exclusivamente à aceleração da expansão da rede de fibra óptica. Esclarecemos que os montantes acima são estimados, sujeitos a alterações diante de eventuais mudanças no ambiente de negócio e macroeconômico. Notícia favorável em um contexto estratégico e de longo prazo.