Eztec divulga previsão de lançamentos para 2018

A incorporadora anunciou que sua expectativa de lançamentos, em Valor Geral de Vendas, para 2018 varia entre R$ 500 milhões a R$ 1 bilhão, considerando somente sua participação nos projetos. Desde 2005, o melhor ano de lançamentos foi 2013 quando o VGV atingiu R$ 1,4 bilhão. A previsão de agora é uma ótima notícia e sinaliza uma visão mais otimista para os negócios, já que os lançamentos da Eztec de 2015 até a presente data somaram R$ 600 milhões em VGV.

Gol anuncia os números prévios de tráfego do mês de novembro de 2017

O volume total de decolagens e o total de assentos disponibilizados pela Gol ao mercado aumentou 0,8% em novembro, ocasionando um aumento na oferta de 2,8%. A taxa de ocupação foi de 81%, 3,2 p.p. superior ao mês de novembro de 2016, devido ao aumento da demanda em 7,1% no período. No mercado doméstico, tanto o volume de decolagens quanto o total de assentos aumentaram 0,6% em relação a novembro de 2016. A Gol aumentou a oferta em 2% na comparação a igual período de 2016, enquanto que a demanda cresceu 7,2%. A taxa de ocupação foi 4 p.p. superior ao mesmo mês do ano anterior, atingindo 81,9%. A oferta e a demanda da Gol no mercado internacional em novembro aumentaram 9,8% e 6,3%, respectivamente, reduzindo a taxa de ocupação em 2,4 p.p. em relação ao mesmo período de 2016.

Gol: término da Oferta Pública de Aquisição pela Gol Finance para todas as Notas Sênior 8,875% com vencimento em 2022
A subsidiária Gol Finance encerrou ontem pela manhã a sua oferta pública de aquisição em dinheiro (Tender Offer) para todas e quaisquer Notas Sênior com vencimento em 2022 no montante global máximo de US$ 276,73 milhões remuneradas a 8,875% a.a. Foram recebidas ofertas válidas no montante de aproximadamente US$ 185,197 milhões, em montante principal agregado de Notes. Boa notícia.

PDG Realty: Justiça homologa o plano de recuperação da incorporadora

Segundo a PDG, a 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais e Conflitos Relacionados à Arbitragem da Comarca de São Paulo homologou ontem o Plano de Recuperação Judicial da incorporadora, cuja íntegra havia sido aprovado pelos credores em 30 de novembro. Boa notícia.

Petrobras: a companhia acabou de informar o recebimento de R$ 654 milhões recuperados pela Operação Lava Jato, por meio de acordos de colaboração celebrados com pessoas físicas e jurídicas. Com essa devolução, o total de recursos transferidos para a Petrobras desde o início da Operação atinge o montante de R$ 1,476 bilhão.

São Martinho: resultado do encerramento do período de moagem

A São Martinho anunciou o encerramento do período de moagem referente à safra 2017/2018, cujo volume de cana processada atingiu 22.206 mil toneladas vs 19.281 mil na safra 2016/2017. A produção de açúcar cresceu 8,2%, a produção de etanol anidro 22,4% e a produção de etanol hidratado 73,1%. Bons números.

Vale divulga projeções durante encontro em Nova York

Durante o Vale Day, ontem, em Nova York, a Vale divulgou novas projeções de produção, custo, realização de preço, Ebitda, investimento, fluxo de caixa e retorno aos seus acionistas. O volume de produção de minério de ferro tem projeção de 365 milhões de toneladas em 2017 a 400 milhões de toneladas anuais de 2019 a 2022, com o minério oriundo do S11D estabilizando a produção em 90 milhões de toneladas em 2020, partindo de 22 milhões de toneladas em 2017. O investimento total projetado naturalmente entrará em curva descendente, saindo de US$ 4,1 bilhões em 2017 para US$ 3,2 bilhões em 2022. A Vale estima que o retorno dos ativos em 2020 varie entre 16% e 26%, assumindo ativos totais de US$ 63,4 bilhões e Ebitda menos investimento em manutenção variando de US$ 10,4 bilhões a US$ 16,4 bilhões. Em entrevista ao Valor Econômico, Fabio Schvartsman afirmou: “esta companhia tem potencial de ser a empresa de mineração que gerará mais valor aos seus acionistas em todo o mundo”. Os valores projetados são números com qualidade para confirmar a afirmação do presidente da Vale,