BB SEGURIDADE:

após publicar queda de 4,8% no lucro ajustado em 2017, a seguradora do Banco do Brasil estima que em 2018 o lucro ajustado varie no intervalo entre -2% e +2% em relação aos R$ 3,9 bilhões de 2018.

FIBRIA E SUZANO:

depois que o Estado de São Paulo noticiou que Fibria e Suzano voltaram a discutir uma possível fusão, a Fibria esclareceu que seus acionistas controladores Votorantim e BNDESPar, disseram “Fomos procurados por representantes da Suzano Papel e Celulose S.A. com o objetivo de discutir alternativas estratégicas”. A Suzano imediatamente confirmou que estabeleceu discussões muito preliminares com representantes dos controladores da Fibria. As empresas nada mais esclareceram, mas como diz o ditado: onde há fumaça, há fogo. Sugerimos muita atenção aos desdobramentos desta notícia.