Se ontem o otimismo deu a tônica dos pregões ao redor do mundo, a terça-feira parece ser de maior cautela, sem a predominância de um sinal comum nas principais bolsas. No exterior há certa frustração com as negociações para o Brexit, além de preocupações com a forte queda de ações de tecnologia na sessão de ontem nos EUA.

Por aqui o script segue o mesmo, com os investidores acompanhando as movimentações do Governo para obter o apoio necessário para aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, em votações que poderiam ocorrer nas próximas duas semanas. No campo econômico, uma boa notícia se deu pela divulgação da produção industrial de outubro, que avançou pelo segundo mês seguido. Hoje também se inicia a reunião do Copom, que será finalizada amanhã e pode reduzir a Selic para 7% a.a., sua mínima histórica.

Agenda Corporativa

NEGOCIAÇÃO EX-DIREITO

SMLS3. JCP de R$ 0,049316844/ação

PAGAMENTO DE PROVENTOS

MPLU3. Dividendo de R$ 0,91379468361/ação
MPLU3. JCP de R$ 0,03189477011/ação

REUNIÃO COM EMPRESA

FIBRIA. Fibria Day de 12h00 às 15h00, Bolsa de Valores de New York, New York, EUA

Análise Gráfica

O Ibovespa-futuro está em situação neutra, somente indicando possibilidade de uma queda até a reta de sustentação (72.150 pontos) se perder o suporte imediato de 72.785 pontos. Por outro lado, para permitir a expectativa de novas altas, será necessário o rompimento da resistência representada pelo topo formado em 73.895 pontos (comentário feito às 09:08 h e baseado no gráfico intraday de 30’).

O dólar-futuro poderá atingir o suporte representado pelo fundo formado em R$ 3,246, a não ser que consiga repicar e ultrapassar a resistência imediata de R$ 3,26 (comentário feito às 09:08 h e baseado no gráfico intraday de 30’).

Assista ao vídeo da Análise Gráfica


Disclaimer:
Este Relatório de Análise foi preparado pela Lopes Filho & Associados, Consultores de Investimentos Ltda. para uso exclusivo do destinatário, não podendo ser reproduzido ou distribuído por este para qualquer pessoa sem expressa autorização da Lopes Filho, conforme Contrato de Prestação de Serviços com as Instituições Clientes. Este Relatório de Análise é distribuído somente com o objetivo de prover informações e não representa, em nenhuma hipótese, uma oferta de compra e venda ou solicitação de compra e venda de qualquer valor mobiliário ou instrumento financeiro. As informações contidas neste Relatório de Análise são consideradas confiáveis na data de sua publicação. Entretanto, a Lopes Filho não pode garantir a exatidão e a qualidade das mesmas. As opiniões contidas neste Relatório de Análise são baseadas em julgamentos e estimativas, estando, portanto, sujeitas a mudanças.

Sem prejuízo do disposto acima e em conformidade com as disposições da Instrução CVM nº 483/10, o(s) analista(s) de valores mobiliários responsável(eis) pela elaboração deste Relatório de Análise declara(m) que:

(I) é (são) certificado(s) e credenciado(s) pela APIMEC.
(II) as análises e recomendações refletem única e exclusivamente suas opiniões pessoais, às quais foram realizadas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Lopes Filho.
(III) sua(s) remuneração(ões) é (são) fixa(s).

Informações adicionais sobre quaisquer emissores objeto dos Relatórios de Análise podem ser obtidas diretamente, por telefone, com o(s) analista(s) responsável(eis). Os Relatórios de Análise podem ser consultados no website http://www.lopesfilho.com.br, cujo acesso é restrito aos assinantes e usuários do serviço de Assessoria em Mercado de Capitais da Lopes Filho. Informações sobre emissores que não são objeto dos Relatórios de Análise podem ser obtidas através de solicitação ao Departamento Comercial.

As informações, opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal mudança.