GOL cancelou apenas 12 voos durante a greve dos caminhoneiros

Em resposta a perguntas de investidores referentes aos impactos operacionais e financeiros da greve sobre as atividades da GOL, a Companhia reportou que operou 99,4% de seus voos programados de 21 de maio até 31 de maio, cancelando somente 12 de 7.275 voos programados no período devido à greve. Com o anúncio da greve, a Gol ativou seu plano de contingência operacional, gerenciando combustível e rotas, reposicionando tripulações substitutas, abastecimento de combustível e efetuando 69 pousos técnicos de reabastecimento entre 23 de maio e 31 de maio para evitar cancelamentos de voos. Disse o vice-presidente de operações da Gol, Sergio Quito: “Nossa prioridade foi garantir que os clientes com passagens emitidas chegassem a seus destinos com segurança e com o menor transtorno possível”. “A malha e a frota padronizada da GOL são diferenciais chave que provaram ser essenciais para garantir um baixo número de decolagens canceladas.” Boa notícia.

LOG-IN: reestruturação de financiamentos bancários

Celebrou na última sexta-feira, os instrumentos definitivos necessários para reestruturar seus financiamentos, bem como de sua controlada TVV – Terminal Vila Velha S.A. contraídos perante as instituições financeiras Banco do Brasil, Banco Santander, Itaú Unibanco e Bradesco, os quais totalizavam em 31 de maio de 2018 o montante de R$ 499 milhões. Os financiamentos com estes bancos passam agora a contar com um prazo final de vencimento em maio de 2023, tendo como cronograma de amortização 40% do principal da dívida em 59 parcelas mensais, e os 60% restantes em uma única parcela em maio de 2023. Disse a Log-in que com isso, avança consideravelmente na readequação do perfil de sua estrutura de capital, equilibrando sua geração de caixa com suas obrigações financeiras. Boa notícia.

PETROBRAS contrata linha de crédito de R$ 2 bilhões com o Bradesco

A Petrobras anunciou uma linha de crédito compromissada com o Banco Bradesco no valor de R$ 2 bilhões. O vencimento será em junho de 2023, ao custo de 0,40% ao ano. A Petrobras informa que poderá usar seu caixa para liquidação antecipada de dívidas existentes, e que isto implica na redução do custo com juros sem perda de liquidez. Esta é a terceira linha de crédito compromissada assinada este ano, de modo que a Petrobras afirma que dispõe para saque de US$ 4,35 bilhões em linha com sindicato de 17 bancos e outros R$ 4 bilhões com o Banco do Brasil e o Bradesco. Boa notícia.