JBS celebra acordo de normalização com credores bancários

A JBS informa que celebrou, em conjunto com as sociedades operacionais por ela controladas no Brasil, e com a sua divisão global de couros, um acordo de normalização com credores bancários cujas operações representam 78% do montante total das dívidas atualmente existentes da JBS Brasil com instituições financeiras no Brasil e no exterior. Em comunicado, a companhia afirma que o acordo foi possível devido à redução de sua alavancagem global, de seu bom desempenho financeiro, da solidez de suas operações e da perspectiva de geração positiva de caixa. O Acordo de Normalização garante a manutenção de linhas de crédito em montante de aproximadamente R$ 12,2 bilhões por um período de 36 meses contado a partir de julho de 2018 com amortização aproximada de 25% do principal a partir de janeiro de 2019 e até o término da vigência do Acordo de Normalização em julho de 2021. Boa notícia.

SID NACIONAL vende subsidiária nos EUA

Através da subsidiária integral CSN Steel S.L.U, a CSN brasileira vendeu a totalidade da participação societária na Companhia Siderúrgica Nacional, LLC, empresa localizada nos Estados Unidos, com atuação na decapagem, laminação a frio e galvanização de aços planos. A compradora foi a Steel Dynamics, Inc, que vai pagar daqui a 90 dias, no fechamento da operação, US$ 400 milhões, a realizar-se em termos livres de caixa e endividamento. O preço de compra será ajustado de acordo com o capital de giro alvo, definido no Contrato em US$ 60 milhões. Considerando a somatória do valor base, o ajuste de capital de giro e a taxa de câmbio atual, a CSN terá uma redução do endividamento líquido de aproximadamente R$ 1,8 bilhão. Boa notícia.