..Alupar leva Lote 19

A empresa sagrou-se vencedora do Lote 19 do Leilão, através do consórcio Olympus II. Os investimentos previstos são de R$ 889 milhões e a RAP vencedora (deságio de 48%) foi de R$ 99,1 milhões. Notícia positiva.

..Energisa leva dois Lotes

Venceu individualmente os lances referentes aos Lotes 03 e 26. Os investimentos totais serão de R$ 625 milhões e a RAP vencedora (deságios respectivos de 37,6% e 29,57%) de R$ 83 milhões. Notícia positiva.

..Equatorial arremata Lote 31

No Leilão para Concessão de Serviço Público de Transmissão de Energia Elétrica nº 05/2016, a empresa arrematou o lote 31, localizado no estado do Pará. Os investimentos previstos são de R$ 671 milhões e a RAP vencedora foi de R$ 126 milhões. Notícia positiva.

..Taesa leva Lote 1

Sagrou-se vencedora no Lote 1, como integrante do Consórcio Columbia (50% Taesa – 50% CTEEP). A RAP (Receita anual Permitida) vencedora foi de R$ 267,3 milhões (deságio de 33,24%), com investimentos previstos de R$ 1,9 bilhão. Notícia favorável.

..Transmissão Paulista leva cinco Lotes

A empresa sagrou-se vencedora dos Lotes 1 (50% CTEEP e 50% Taesa) e dos Lotes 5, 6, 25 e 29 do Leilão de Transmissão nº 05/2016. Os investimentos totais devem chegar a R$ 3,2 bilhões, com RAP vencedora total da ordem de R$ 396 milhões (deságios variando de 32,2% a 57,5%). Notícia positiva, apesar dos deságios elevados.

Helbor: prévia operacional 1T17

As vendas contratadas do 1T17 somaram R$ 261,5 milhões, sendo a parte Helbor de R$ 203,4 milhões, refletindo uma redução de, respectivamente, 1,6% e 1,8% quando comparado ao 4T16. Em relação ao 1T16, as vendas contratadas diminuíram 1,2% e as vendas parte Helbor apresentaram diminuição de 1,6%. A velocidade das vendas, ou VSO, considerando-se a parte Helbor, atingiu 10% no trimestre, aumento de 60 bps em relação ao 4T16. As entregas do primeiro trimestre totalizaram R$ 519,7 milhões em VGV total ou R$ 375,9 milhões em VGV Parte Helbor. Os lançamentos do 1T17 atingiram R$ 116,8 milhões em VGV total, 117% superior ao nível do 1T16, com a parte Helbor correspondendo a 50% do total.

Kroton

A empresa divulgou os números de captação e base de alunos referentes ao 1T17. No segmento presencial, a captação cresceu 10%, tendo a base de alunos tido pequena queda, da ordem de 1%. No segmento EAD a captação cresceu 11% e a base de alunos teve acréscimo de 3%. Destaca-se a queda do FIES (-26% no segmento presencial) e a elevação dos alunos pagantes (+12% em EAD e 14% em presencial). Considerando-se a crise e o fato de que no 1T16 ainda havia a Uniasselvi, os números podem ser considerados muito bons. Notícia positiva.

Usiminas: juíza determina permanência de Sergio Leite na presidência

A Juíza da 1ª Vara Empresarial da Comarca de Belo Horizonte indeferiu a antecipação de tutela requerida pelo acionista Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation no âmbito de ação judicial em que este pleiteia a anulação das deliberações, aprovadas pelo Conselho de Administração da Usiminas na reunião realizada em 23/03/2017, de destituição do Sr. Rômel Erwin de Souza dos cargos de Diretor Presidente e Diretor Vice-Presidente de Tecnologia e Qualidade e de eleição do Sr. Sergio Leite de Andrade para as posições anteriormente ocupadas pelo Sr. Rômel Erwin de Souza.

Weg anuncia ingresso no mercado eólico indiano

Em feira de energia eólica na Índia, a famosa Windergy, a Weg anunciou seus planos de fabricar aerogeradores na unidade fabril de Hosur, na Índia e, assim, ingressar no mercado eólico daquele país. A empresa pretende adequar sua fábrica de motores e geradores, no estado de Tamil Nadu, próximo a Bangalore, para também fabricar aerogeradores de 2,1 megawatts (MW). A Weg Índia tem 35 mil metros quadrados de área construída e 490 colaboradores. Com capacidade de absorver a produção de até 250MW por ano, bem como produzir as naceles, geradores e hubs, a unidade indiana estará apta para fornecer os primeiros equipamentos a partir de 2018. Enquanto isso, a companhia iniciará as atividades comerciais de captura de contratos de fornecimento e de desenvolvimento dos fornecedores locais. Notícia muito positiva.