Paranapanema: oferta de debêntures e oferta de ações

Após a renovação do Acordo de Standstill, conselheiros e acionistas da Paranapanema aprovaram, respectivamente, uma emissão de debêntures conversíveis em ações e uma oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias. A efetiva realização da Oferta de ações está condicionada à subscrição do montante mínimo equivalente a R$ 360 milhões de debêntures conversíveis em ações da Paranapanema por determinados credores da Companhia. Os acionistas Previ, Cef e Mineração Buritirama manifestaram interesse de aportar, respectivamente, R$ 120 milhões, R$ 114 milhões e R$ 50 milhões no âmbito da Oferta Restrita. Por outro lado, a Glencore se comprometeu a subscrever R$ 66 milhões em debêntures conversíveis. Os recursos líquidos da Oferta de Ações serão utilizados para reforçar o caixa da Paranapanema. O preço das ações objeto da Oferta será fixado em procedimento de bookbuilding no dia 13 de setembro e a liquidação física e financeira está prevista para 19 de setembro.

O montante mínimo agregado das Ofertas já compromissado entre investidores e credores é de R$ 710 milhões. O Acordo de Investimentos, as Ofertas, a Reestruturação e o plano de negócios são os principais esforços da Paranapanema na busca da retomada plena de suas operações. Vamos torcer.

Encerramento da joint venture Capital Rossi

O Conselho de Administração da Rossi Residencial aprovou o encerramento da joint venture Capital Rossi Empreendimentos S.A. (“Capital Rossi”), criada por meio de associação da Companhia com a Construtora Capital S.A. Desde 2010, a Companhia e a Construtora Capital lançaram, conjuntamente por meio da Capital Rossi, 8.490 unidades em diversos empreendimentos imobiliários nos Estados do Amazonas e Pará, somando um VGV total de R$ 2,1 bilhões. Contudo, a Companhia, no âmbito da reestruturação operacional e estratégica das suas atividades, vem focando sua atuação em determinadas regiões do país, motivo pela qual acordou com a Construtora Capital no sentido de não mais prosseguirem com a referida parceria. O encerramento da parceria será concretizado sem necessidade de desembolso de caixa por nenhuma das partes, já que a Rossi Residencial e a Construtora Capital dividirão os ativos já existentes e de controle da Capital Rossi.