Cremer tem novo controlador

O Fundo de Investimento Tambaqui vendeu por R$ 17,58/ação a totalidade de sua participação na Cremer para a CM Hospitalar S.A., o que corresponde a 91,09% das ações de emissão da fornecedora de materiais descartáveis para saúde no Brasil. A CM Hospitalar é a principal sociedade do Grupo Mafra, que atua, há mais de 20 anos, no setor de distribuição de medicamentos e produtos para a saúde. A CM Hospitalar submeterá à CVM pedido de registro de uma oferta pública obrigatória para a aquisição das ações de emissão da Cremer detidas pelos acionistas minoritários. A intenção da compradora é promover o cancelamento do registro de companhia aberta da Cremer, cumulando a OPA com oferta pública de fechamento de capital.

Petrobras e seus parceiros iniciam produção no campo de Libra

Ontem, a Petrobras e seus parceiros iniciaram a produção do bloco de Libra, no pré-sal
da Bacia de Santos, com a entrada em operação do FPSO Pioneiro de Libra, unidade flutuante que produz, armazena e transfere petróleo, dedicado a Testes de Longa Duração e Sistemas de Produção Antecipada. Com duração prevista de um ano, o Teste de Longa Duração tem o objetivo de avaliar o comportamento do reservatório de petróleo e ampliar o conhecimento das características da jazida. Depois da conclusão desse primeiro Teste, o FPSO Pioneiro de Libra será deslocado para operar os Sistemas de Produção Antecipada em outros poços de Libra. O objetivo será aumentar o conhecimento da jazida, como também apoiar o desenvolvimento e otimização de todas as futuras unidades a serem instaladas na área. Até o momento, foram perfurados 12 poços no bloco de Libra. Por sua magnitude, potencial de produção, boa qualidade do óleo e alto valor comercial, Libra abre uma nova oportunidade de negócios na indústria offshore.

Renova aceita proposta da Brookfield

O Conselho de Administração da empresa deliberou favoravelmente ao aceite da proposta vinculante recebida da Brookfield Energia Renovável S.A. para aporte primário na Companhia, no valor de R$ 1,4 bilhão, ao preço de R$ 6,00 por unit e earn-out de até R$ 1,00 por unit, (relativo a qualquer valor recebido pela Companhia decorrente de ajuste futuro no preço de venda do Complexo Eólico Alto Sertão II). O Conselho aprovou também a concessão à Brookfield de um novo período de exclusividade de 60 dias, automaticamente prorrogáveis por mais 30 dias, para finalização dos documentos da transação. Notícia posiva.