BANCO DO BRASIL:

o Fundo Fiscal de Investimentos e Estabilização, o FFIE, gerido pela BB DTVM, cujo único cotista é o Fundo Soberano do Brasil concluiu ontem o processo de alienação das ações de emissão do Banco do Brasil detidas pelo FFIE.

MAGNESITA:

a CVM deferiu o pedido de cancelamento do Programa de ADR, Nível I, da Magnesita.

SLC AGRÍCOLA arrenda área e constitui nova empresa para plantio de segunda safra de soja, algodão e milho

A SLC Agrícola firmou contrato de arrendamento com Reichert Agropecuária para explorar uma área de 26.133 hectares, distribuídos entre os municípios de Chapadão do Sul, no Mato Grosso, e Chapadão do Céu, em Goiás. A área é desenvolvida e há mais de 25 anos já é destinada ao plantio de grãos e algodão. O valor do arrendamento contempla também o direito de uso das instalações operacionais já existentes na propriedade, em suas duas sedes, que contam com capacidade de armazenagem para grãos e também com unidade de beneficiamento de algodão, sendo necessário apenas o investimento em máquinas. Considerando que na região é viável o plantio de uma segunda safra, a SLC Agrícola estima um potencial de plantio de aproximadamente 40 mil hectares na unidade, entre soja, algodão e milho, que deverão ser adicionados à área total plantada já na safra 2018/19. O nível de produtividade estimado para essa unidade é similar ao da Fazenda Planalto, uma das unidades da Companhia com o melhor histórico de produtividade. Em função das dimensões, será constituída uma nova unidade produtiva, denominada Fazenda Pantanal. Boa notícia.