Você sabe como funcionam os investimentos para menor de idade? Muitas pessoas começam a pensar nisso somente quando chegam à idade adulta.

Afinal, com tantos desafios que existem nessa parte da vida, são poucos os que se preocupam com investimentos para o futuro. Entretanto, esse cenário vem mudando bastante nos últimos anos.

Quer saber um pouco mais sobre investimentos para pessoas menores de 18 anos? Então, confira o artigo que preparamos sobre o assunto!

 

Como menores de idade estão encarando o universo dos investimentos?

A população brasileira, de um modo geral, ainda necessita incluir em sua rotina os investimentos como parte importante do que diz respeito à conquista de objetivos e necessidades cotidianas. E isso inclui a população de jovens que ainda não chegaram à fase adulta, em especial, à maioridade.

Nesse sentido, o efeito do descaso por parte das autoridades públicas gerou números preocupantes sobre a quantidade de pessoas que investe seus recursos. Apenas para ter uma ideia, nos últimos anos, a Bolsa de Valores registrou recorde de novos CPFs cadastrados.

Segundo dados da B3, divulgados em novembro de 2020, havia cerca de 1.681.000 investidores pessoas físicas cadastros em outubro de 2019 e, um ano depois, quase o dobro desse número: 3.147.040, mesmo com a pandemia de Covid-19 enfrentada esse ano

Mesmo com tamanha expressividade no aumento do interesse dos brasileiros por investimentos, para um país com a densidade populacional do Brasil, esse número chega muito próximo à insignificância. Nos Estados Unidos, por exemplo, mais da metade da população tem investimentos em ações ou outros ativos de renda variável negociados em alguma de suas Bolsas de Valores.

Apesar dos números ainda modestos no Brasil, é muito provável que isso mude bastante nos próximos anos, principalmente entre a população jovem, visto que, finalmente, as autoridades públicas entenderam a necessidade de ensinar aos jovens e às crianças a importância de investir.

Em 2019, o Ministério da Educação decidiu tornar obrigatório, a partir de 2020, a inclusão da educação financeira na grade escolar, em conformidade com as novas normas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Obviamente, os resultados demorarão alguns anos para serem recebidos pela maioria da população, mas poderão chegar a números mais expressivos, como de outros países mais desenvolvidos, como por exemplo, os Estados Unidos.

Todavia, a iniciativa foi fundamental para dar um pontapé inicial e, pelo menos, gerar certo grau de curiosidade nos jovens que conhecem muito pouco sobre o mercado financeiro e todos os benefícios que ele pode proporcionar.

 

Quais são as vantagens para menores de idade que investem?

Continue a leitura e conheça as principais vantagens que os investimentos financeiros podem proporcionar para os jovens menores de 18 anos.

 

Obter renda extra

Uma das vantagens para os investidores jovens com perfil arrojado, é a possibilidade de rentabilizar um capital que poderá servir como um rendimento extra, a fim de manter algumas de suas necessidades básicas.

Existem algumas modalidades de investimento que remuneram o investidor periodicamente, como é o caso do pagamento de dividendos oriundos de algumas empresas que têm suas ações negociadas na Bolsa de Valores.

Essa é uma excelente forma de extrair bons frutos do mercado financeiro desde o início de sua jornada como investidor.

 

Reforçar a importância da gestão financeira

Ensinar sobre o universo dos investimentos para um jovem pode ser uma excelente oportunidade para implementar em sua mente a importância de gerenciar seus recursos com responsabilidade e inteligência.

Milhões de pessoas estão endividadas em nosso país – cerca de 62% da população que recebe até dez salários mínimos, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em julho de 2020 -, e o principal motivo para isso acontecer está na falta de controle sobre suas finanças pessoais.

Quando uma pessoa começa a estudar sobre investimentos, ela começa a entender a importância de aprender a gerenciar o capital que é confiado ou recebido por ela e, em grande parte das vezes, passa a buscar meios de fazer esse montante crescer ao longo do tempo.

 

Iniciar o aprendizado no universo dos investimentos

Outro ponto vantajoso para quem começa a investir desde cedo, especialmente antes dos 18 anos, é o fato de que esse é um assunto muito amplo, e existem dezenas formas e estratégias que possibilitam uma pessoa a rentabilizar o seu capital. Portanto, quanto mais cedo ela iniciar nesse mercado, mais chances ela tem de obter sucesso nas escolhas de suas aplicações.

Afinal, o jovem terá mais tempo para estudar e entender todas as nuances e variáveis que envolvem um ativo e as oportunidades que podem ser extraídas dele.

 

Ter uma vida mais tranquila e confortável no futuro

Começar a investir desde cedo possibilitará ao jovem vislumbrar uma vida mais tranquila e confortável no futuro. Isso porque, desde já, constituirá um capital que pode ser utilizado para conquistar alguns sonhos ou, até mesmo, sua aposentadoria.

Obviamente, mesmo as pessoas que já passaram dessa idade ainda podem iniciar os seus investimentos e obter grandes resultados com o passar do tempo.

Entretanto, quem inicia sua jornada mais cedo, acaba tendo mais tempo e oportunidades de obter rendimento suficiente para suprir todas as suas necessidades no futuro.

 

Juntar um capital mais expressivo ao longo do tempo

Outra vantagem para quem começa a investir desde cedo é o fato de que poderá acumular um capital de volume mais expressivo, por meio de uma acumulação realizada aos poucos.

Isso pode ser feito ao longo dos anos, por meio da diversificação de suas aplicações, o que, além de tudo, fraciona os riscos à medida que o patrimônio é construído.

 

Como começar a investir sendo menor de idade?

Agora, mostraremos alguns elementos que você deve avaliar antes de começar a investir, especialmente, no caso de pessoas com menos de 18 anos. Acompanhe!

 

Abra a sua conta em um banco de investimentos

O primeiro passo é abrir uma conta em um banco de investimentos ou uma corretora. Atualmente, existem instituições extremamente modernas que dispõem de ferramentas robustas e estáveis para que você possa fazer suas aplicações com segurança, além de oferecerem produtos e serviços que atendem a todos os perfis de investidor.

Em outro tópico deste artigo, mostraremos como um menor de idade pode abrir uma conta em uma instituição como essa.

 

Estude brevemente sobre as classes de ativo

Depois de abrir a conta, você deve iniciar a sua jornada de estudos pesquisando sobre os mais variados títulos que existem no mercado financeiro e as suas principais características técnicas.

Esse conhecimento pode ser adquirido no seu próprio banco de investimentos ou na sua corretora, especialmente se ela dispuser de um canal de informações, tal como o nosso blog que possui artigos sobre os mais variados assuntos do mercado financeiro.

 

Escolha a modalidade mais adequada

Feito isso, você escolhe a modalidade de aplicação mais adequada ao seu perfil e aos seus objetivos financeiros.

No próximo tópico, discorreremos sobre os ativos mais compatíveis com pessoas que têm menos de 18 anos.

 

Quais são os melhores investimentos para menor de idade?

Agora que demonstramos um panorama geral de como funciona o investimento para menor de idade, preparamos uma pequena lista com os produtos mais indicados para menores de idade. Confira abaixo!

 

Tesouro Direto

Uma das modalidades de investimento mais indicadas para iniciantes e menores de idade é o Tesouro Direto. Basicamente, o Governo Federal negocia títulos de dívida pública, por meio do Tesouro Direto. Assim, ao investir nesse produto, você está, de certa forma, emprestando dinheiro para o Governo.

Em troca desse “empréstimo”, você é remunerado com uma taxa de juros que pode ser prefixada — conhecida no momento da aplicação — ou pós-fixada.

A grande vantagem dessa modalidade está no fato de ser muito segura, tendo em vista que quem garante o valor aplicado é o próprio Tesouro Nacional. Sendo assim, o risco sobre essa aplicação é mínimo: para que todo o capital investido viesse a ser perdido, seria necessário que o país passasse por uma grande crise – a ponto de quebrar –, o que já teria afetado a todos os setores.

Apesar das grandes instabilidades econômicas e políticas que vivemos, dificilmente o Brasil passaria por uma situação como essa, o que torna essa modalidade de aplicação muito segura.

 

Planos de previdência privada

Os planos de previdência privada também são uma excelente oportunidade de investimento para quem é menor de idade. Muitos pais, inclusive, contratam esse tipo de aplicação para seus filhos enquanto esses ainda são crianças.

Além de ser uma modalidade de investimento que atende a variados perfis e objetivos, a Previdência Privada também pode servir como uma complementação da aposentadoria tradicional ou, ainda, uma oportunidade para que a pessoa interrompa ou reduza suas atividades profissionais antes de completar o tempo necessário exigido pelo INSS.

 

Ações

As ações são pequenas frações do patrimônio de uma companhia e, sem dúvidas, o ativo mais famoso da Bolsa de Valores. Quem compra uma ação, se torna sócio de uma parcela da empresa, de forma proporcional à quantidade que possui desses valores mobiliários.

Algumas pessoas acreditam que essa modalidade de investimento é restrita apenas a grandes conhecedores do mercado financeiro e pessoas que possuem altos valores para investir. Entretanto, isso é um grande equívoco.

Inclusive, conhecer esse mercado tão empolgante pode fazer com que muitos jovens que estão em um momento de descoberta de suas carreiras acabem se apaixonando por ele e tornem-se profissionais do mercado financeiro.

Existem milhares de pessoas que trabalham em corretoras e bancos de investimento realizando operações de altíssimo grau de complexidade e recebendo salários muito interessantes nessa carreira.

Além disso, também existem aqueles investidores que atuam de forma semelhante, porém com menos capital e gerando uma rentabilidade totalmente convertida para sua própria utilização. Um exemplo disso são os traders. Obviamente, assim como toda profissão, para chegar a esse altíssimo nível, é preciso muito estudo e dedicação.

 

Como abrir conta para menor de idade?

Para finalizar este artigo, mostraremos, de forma simples e breve, como abrir uma conta, mesmo sendo menor de idade.

O primeiro passo é preencher uma Proposta de Abertura  e o Termo de Adesão fornecidos pelo modalmais.

O passo seguinte é preencher a Ficha Cadastral com todos os seus dados pessoais e assinar conforme o seu documento de identificação.

 

Vale lembra que:

Proposta de Abertura  e o Termo de Adesão: Devem ser preenchidos com os dados do menor, e assinado por seus responsáveis legais.

Ficha Cadastral: Cada responsável deve preencher uma ficha com seus dados e assinar conforme seu documento de identificação.

Se atente aos campos: Cliente não residente, contribuinte do governo americano, pessoa autorizada a emitir ordens (apenas os responsáveis), remuneração mensal, origem do patrimônio (ex: mesada, ajuda de custo, pensão, etc.), contas especiais e as declarações.

Além disso, também será necessário encaminhar os documentos complementares, tais como:

  • Responsáveis: RG, CNH ou RNE (frente e verso);
  • Menor: RG ou Certidão de nascimento do menor;
  • Comprovante de endereço em nome dos responsáveis (conta de consumo, sem rasuras e por completo dentro de 120 dias).

Para completar, é importante que todos os documentos estejam rubricados pelos responsáveis e digitalizados, e salvos em formato PDF. Feito isso, toda a documentação deve ser enviada via formulário, que você encontra clicando aqui.

No primeiro campo do formulário selecione a opção “Demais Assuntos”.

Logo abaixo, no campo “Selecione abaixo o assunto a ser tratado”, escolha a opção “Abertura de Conta – Menor de Idade”.

Preencha os demais campos e ao final da página em “Anexos”, anexe os documentos devidamente preenchidos e assinados.

Vale a pena ressaltar que, para abertura de conta em uma corretora ou um banco de investimento, será necessário ter CPF próprio e, também, aprovação – mediante assinatura de termos presentes no formulário – dos pais ou responsáveis: ambos em caso abertura de conta para menor de 16 anos ou apenas um dos responsáveis para adolescentes a partir dessa idade.

Quanto ao CPF, sem ele não é possível abrir a sua conta e seguir com os demais passos para iniciar sua jornada no universo dos investimentos. Portanto, se você ainda não possui esse documento, é fundamental que procure os órgãos competentes para que você possa emitir o seu o quanto antes.

Por fim, podemos concluir que o universo dos investimentos deve ser inserido na vida dos jovens desde sua menoridade, para que se reforce a importância de se pensar no futuro, especialmente, pela tranquilidade e qualidade de vida que os ativos financeiros podem proporcionar. Abra a sua conta no modalmais e conheça os principais diferenciais do banco digital dos investidores.