A LCA é a sigla para Letra de Crédito do Agronegócio. Basicamente, ela é um investimento de renda fixa semelhante à LCI (Letra de Crédito Imobiliária).

Esse ativo costuma oferecer bons rendimentos. Sem contar que ele ajuda a desenvolver um dos pilares da economia brasileira: as commodities agrícolas.

Porém, a LCA pode ser um investimento atrativo para objetivos de longo prazo por conta de algumas de suas características, como o período de carência.

Com os juros baixos da economia, chegou a hora de buscar novas alternativas para o seu capital.

Tenha em mente que a poupança deverá render apenas 2,98% em 2020. Enquanto isso, a projeção do CDI é de, aproximadamente, 4,25% ao ano.

Então, deixar o seu dinheiro nessa aplicação não é boa uma escolha. Já com a LCA, é possível ter rendimento maior e de forma segura.

Diante disso, preparamos um guia completo sobre esse ativo, além de dicas incríveis para escolher a melhor LCA para a sua carteira a partir de agora. Veja o que você vai aprender:

 

  • O que é LCA?
  • Tipos de LCA
  • Características de uma LCA
  • Como funciona a LCA
  • Como é calculado o rendimento da LCA
  • Vale a pena investir em LCA?
  • Como investir em uma LCA

 

Boa leitura!

O que é LCA?

Trata-se de uma promessa de pagamento do emissor ao investidor em data definida

 

Ela é um título de renda fixa do crédito privado. A LCA pode ser ofertada pelos bancos ou corretoras de valores.

O investimento captado por ela é direcionado para o custeio das atividades do agronegócio, como compra de máquinas, insumos e construção de infraestrutura para cultivo.

Significado de LCA

Ele consiste na Letra de Crédito do Agronegócio. Trata-se do empréstimo do seu dinheiro para uma instituição financeira que, por sua vez, concederá créditos aos agricultores.

O título possui prazo de vencimento. Assim, você receberá o capital investido acrescido de uma taxa de juros, que pode ser chamada de taxa de rentabilidade, no final desse prazo.

Tipos de LCA

A definição do rendimento da LCA ocorre no momento da sua aquisição. Assim, é fundamental conhecer cada um dos seus tipos.

A forma de rentabilidade deve ser adequada aos seus objetivos como investidor. Afinal, eles influenciam também no prazo de investimento.

Conheça agora os tipos de rendimentos que uma LCA pode oferecer:

Prefixada

Trata-se de uma LCA com taxa de rentabilidade fixa, por exemplo, 7% ao ano.

No momento da compra, você já sabe exatamente quanto o seu dinheiro renderá até o vencimento.

Então, ela pode ser uma boa alternativa quando você investe hoje com o objetivo de alcançar determinado valor no futuro, como, por exemplo, comprar um automóvel de R$ 40 mil.

A LCA prefixada também costuma ser recomendada quando há expectativa de queda nos juros da economia.

Neste cenário, ela costuma oferecer rendimentos maiores do que os demais investimentos de renda fixa.

Pós-fixada

Esse é o tipo de LCA mais comum do mercado. Ela possui rentabilidade atrelada a um indexador da economia, como CDI e taxa Selic.

Portanto, o ativo costuma ter taxa de rendimento correspondente a um percentual do indicador, por exemplo, 110% do CDI.

Assim, a LCA pós-fixada pode ser uma boa alternativa quando há previsão de subida nas taxas de juros.

Isso porque, se o indexador subir, os seus rendimentos também aumentam.

Híbrida

Essa é uma LCA com taxa de rendimento composta por uma parte fixa e um indexador, por exemplo, 5% + IPCA.

Geralmente, o indicador utilizado é a inflação. Assim, os mais comuns são o IPCA e o IGP-M.

A LCA híbrida pode ser uma boa escolha para investimentos de médio e longo prazo, principalmente se você deseja preservar o seu poder de compra no futuro.

Perceba que ela oferece ganho real sobre a inflação, o que é ideal para objetivos como aposentar-se, alcançar a independência financeira ou comprar o primeiro imóvel.

Características de uma LCA

Esse ativo costuma exigir aporte mais elevado em relação aos demais da renda fixa

 

A LCA possui fluxo de investimento simples. Ele consiste em uma compra e um resgate.

Então, mesmo que você esteja começando, é possível adquirir o ativo e fazer o seu dinheiro render de verdade.

Porém, é preciso ter em mente que cada LCA possui características diferentes que devem ser consideradas além da taxa de rentabilidade. Conheça cada uma delas agora:

Valor mínimo

O investimento mínimo em LCA costuma ser a partir de R$ 1 mil. Geralmente, ele está relacionado ao emissor, prazo de investimento e taxa de rentabilidade.

Quem pode emitir a LCA?

Ela pode ser emitida apenas por bancos públicos ou privados, independentemente dos seus portes.

Como funciona a LCA

Os bancos emitem a LCA com objetivo de oferecer crédito ao agronegócio.

 

Basicamente, quando você adquire esse ativo, o emissor empresta o seu dinheiro para um produtor ou empresa da área com taxas maiores.

Assim, o banco garante o pagamento dos seus rendimentos e, ainda, pode obter lucro sobre a LCA.

Por conta disso, o ativo costuma apresentar alguns fatores importantes. Antes de investir, você deve conhecê-los para tomar decisões mais assertivas.

Liquidez

Geralmente, a LCA possui liquidez apenas no vencimento. Afinal, o próprio banco emissor a recompra e você recebe o valor emprestado já corrigido pelo rendimento.

No mercado, é possível encontrá-la com liquidez diária. Isso significa que você pode solicitar o resgate a qualquer momento. No próximo dia útil, o dinheiro está disponível na sua conta.

Resgate antecipado

A LCA costuma possuir resgate apenas no vencimento. Isso porque a sua liquidez é baixa. As que permitem fazê-lo antecipadamente podem oferecer condições específicas.

Geralmente, recomenda-se que você mantenha o ativo na carteira até o prazo final. O resgate antecipado tende a acarretar perdas ao seu capital.

Os emissores podem cobrar multas ou taxas. Há casos em que você pode resgatar apenas o valor investido na LCA, ou seja, perderá todos os rendimentos do período.

Carência

O período de carência da LCA é de 90 dias. Isso significa que você não pode resgatá-la até o final deste prazo.

Portanto, esse ativo não costuma ser uma boa alternativa para objetivos de curto prazo, como a reserva de emergência.

Caso você necessite do dinheiro investido durante o período de carência, possivelmente terá que pagar multas – ou enfrentar sérias dificuldades para resgatar a sua LCA.

Custos e taxas

A LCA é um investimento isento de custos e impostos. Então, você investe, e os rendimentos vêm diretamente para o seu bolso.

A isenção de tributos pode ser entendida como um incentivo governamental para o investimento neste ativo.

Portanto, se você deseja investir sem custos, a LCA tende a ser uma boa alternativa.

Como é calculado o rendimento da LCA

Aprenda a calcular os retornos do seu investimento agora mesmo

 

A rentabilidade da LCA é sob a forma de juros compostos. Assim, o rendimento de hoje é calculado sobre o montante do dia anterior.

Note que, dessa forma, o seu dinheiro pode render muito mais. Porém, para LCA pós-fixada ou híbrida, você terá apenas uma previsão do valor líquido no resgate.

Isso porque os juros da economia estão sujeitos a alterações. Um exemplo é a taxa Selic. Em 2016, ela chegou a 14,25% a.a. Já em 2020, ela está em 4,25% ao ano.

Portanto, quem investiu em LCA em 2016, viu os seus rendimentos serem reduzidos em cerca de 70% – exceto se mantiveram o título até o prazo final.

Para saber o quando um ativo poderá render até o vencimento, há simuladores on-line e a equação dos juros compostos, como mostraremos a seguir.

Considere que você possui R$ 10 mil em uma LCA com rentabilidade de 100% do CDI. O seu vencimento é de 12 meses (1 ano). Em 2019, o indexador ficou em 5,96%. Portanto:

 

M = C x (1 + i)t

 

Onde:

 

  • M: montante final;
  • C: capital investido;
  • i: taxa de juros (aqui, utilizamos a taxa anual);
  • t: tempo de investimento.

 

Substituindo os valores na equação dos juros compostos,

 

M = 10.000 x (1 + 0,0594)1

 

O resultado será de R$ 10.591,36, ou seja, R$ 591,36 de rendimento na LCA em um ano.

Vale a pena investir em LCA?

A LCA costuma ser recomendada para investimentos de médio e longo prazos. Isso se deve ao seu aporte mínimo elevado e ao período de carência.

Em contrapartida, se você já possui uma reserva de emergência, ela pode trazer bons rendimentos à sua carteira.

Além disso, a isenção de impostos torna o investimento em LCA mais simples e previsível. Afinal de contas, não há surpresas no resgate.

Esse ativo também pode ser uma boa alternativa para investidores que desejam bons rendimentos sem abrir mão da segurança.

A LCA conta com a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para valores de até R$ 250 mil por CPF e instituição.

Então, se o seu emissor quebrar, você não perde o capital investido. Por isso, esse investimento costuma ser recomendado para investidores conservadores ou moderados.

Além disso, a LCA pode ser a melhor alternativa para diversificar a sua carteira de forma segura.

Entenda que, mesmo com os juros nas mínimas históricas, o ideal é ter parte do seu patrimônio em ativos de renda fixa.

Afinal, o Brasil é uma verdadeira montanha-russa: ter capital em investimentos de baixo risco é fundamental.

Sem contar que, com a LCA, você pode ajudar no desenvolvimento do agronegócio brasileiro.

De acordo com a B3, em 2019, os estoques de LCA cresceram 3,36%, que corresponde a R$ 154 bilhões.

Com a expansão da economia e a abertura do mercado, a procura por crédito tende a aumentar nos próximos anos. Isso favorece a emissão de novos ativos no mercado.

Portanto, esta pode ser a sua oportunidade de financiar a área e ainda fazer o seu dinheiro render.

Como investir em uma LCA

No modalmais, você já pode investir neste ativo hoje mesmo

 

Agora que você já sabe que a LCA pode ser uma boa alternativa para a sua carteira, vamos mostrar como começar de forma prática e segura.

Basicamente, esse investimento pode ser feito através de bancos ou corretoras de valores, como o modalmais.

Porém, as LCAs oferecidas pelos bancos costumam oferecer rendimentos menores. Já nas corretoras, você pode ter oportunidades mais atrativas.

Na hora de escolher a instituição, priorize as que possuem credibilidade e compromisso com os seus clientes, como o modalmais.

Para investir em LCA, o primeiro passo é abrir a sua conta. O cadastro é simples e você já pode começar a investir no mesmo dia.

Depois disso, é só entrar na sua plataforma de investimento e escolher o ativo mais adequado segundo os seus objetivos.

No modalmais, você encontrará LCAs emitidas por diversos bancos. E fique tranquilo, todas elas passam por uma análise criteriosa antes de serem ofertadas aos nossos clientes.

Portanto, aproveite e comece a fazer o seu dinheiro render de verdade agora mesmo.

Conclusão

Saia da poupança e comece a investir com o modalmais

 

A LCA pode ser considerado como um investimento de baixo risco. O seu principal é o risco de crédito.

Ele consiste na possibilidade de falência ou falta de pagamento dos rendimentos por parte do emissor. Mas, a garantia do FGC projete os investidores deste fator.

Portanto, com a LCA, você pode fazer o seu dinheiro render de forma tão segura quanto na poupança. A diferença é que ele poderá crescer muito mais.

Continue a aprender sobre investimentos com estes outros artigos do nosso blog:

 

 

Em 2019, a caderneta rendeu 4,26%. Já um ativo com rentabilidade de 100% do CDI retornou 5,96%.

Ao descontar a inflação de 4,31%, a poupança trouxe ganho real de -0,05%. Enquanto isso, o ativo atrelado ao CDI ficou com 1,59%.

Veja que a caderneta reduziu o poder de compra do poupador. Para 2020, a tendência é de que isso aconteça novamente.

Então, este pode ser o momento perfeito para você sair da poupança e buscar alternativas mais rentáveis, como a LCA.

Ao que tudo indica, os juros da economia deverão permanecer baixos pelos próximos anos.

Portanto, para começar a investir com o pé direito, você só precisa abrir a sua conta no modalmais agora mesmo.

Aqui, você encontrar diversas LCAs com rentabilidade atrativa e, ainda, poderá contar com todo auxílio do nosso suporte para tirar todas as suas dúvidas.

 

Obrigado por ler até aqui!