O noticiário de hoje dá foco na saída de Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde ainda nesta semana e em meio ao agravamento do contágio pelo covid-19 e aumento dos óbitos.

As desavenças com o presidente Bolsonaro se arrastam por semanas e tiveram ápice no final de semana com declarações de Mandetta na TV.

Do ponto de vista do controle da crise, a situação é bastante ruim, até por conta de Wanderson Kleber de Oliveira (secretário de Saúde) já ter dito aos comandados que virá também.

Já do ponto de vista da economia, não muda muito, somente se houver descontinuidade da atuação do Ministério da Saúde e implicar no aumento da contaminação e aceleração de óbitos.

Mas, hoje, as ações ligadas ao setor de saúde, negociadas na Bovespa, sofrem pressão vendedora, exatamente por conta dessa possibilidade de mudança.

 

Por Alvaro Bandeira