Afinal de contas, o que é ser Trader?

Significado: Palavra que vem do inglês “trade”. Na tradução literal, significa comércio ou negócio. Então, seguindo a lógica, o significado de Trader é: negociador/comerciante.

Em relação ao mercado financeiro, trader significa uma pessoa que realiza transações de compra e de venda, especificamente na Bolsa de Valores. Essa palavra é usada especialmente para quem opera no curto prazo e que dedica grande parte do seu dia a essa atividade.

Um trader pode ser uma pessoa física ou entidade que negocia instrumentos financeiros, como ações, títulos, commodities, derivativos, entre outros, na qualidade de trader autônomo, agente financeiro, hedger, arbitrador, especulador, compreendendo as bolsas de valores, de derivativos, futuros e commodities.

Você sabia que existem vários perfis de traders? Sim! Temos várias categorias e estilos operacionais, para os diversos tipos de traders. As mais conhecidas no mercado, em relação a pessoa física (o Trader Autônomo), são:

Scalper: operações de curtíssimo prazo, que podem durar segundos;

Day Trader: transações dentro da janela diária (intraday: compra e venda no mesmo dia, mesma quantidade, mesmo ativo e mesma corretora);

Swing Trader: operações que podem durar, em média, uma semana;

Position trader: Transações que duram, pelo menos, um mês;

Buy and Holder: como o próprio nome sugere, “compra e segura”, visando montar carteira/portfolio.

Além desses, temos também (voltado para o mercado corporativo):

Trader institucional: pessoa vinculada a empresas do ramo financeiro, atuando conforme a quem ele representa;
Broker: É o executor das ordens relativas a negociações dos seus superiores (que são traders). O broker não toma decisão, apenas executa;
Sales Trader: mediam as negociações, oferecendo estratégias e executando as ordens de acordo com o consentimento de seus clientes (é o Broker vendedor).

Basicamente, o conceito de ser um Trader é comprar barato para vender caro, ou vender caro para depois comprar barato. Simples, porém, não é fácil!

Para ser um Trader, você poderá utilizar alguns tipos de análise. As duas principais “escolas” de análise são:

Análise Fundamentalista: pouco usado no meio trader, o conceito dessa estratégia é analisar o que chamamos de “saúde da empresa/ativo”, ou seja, no caso de ações por exemplo, é identificar, dadas algumas ferramentas específicas (como planilhas, indicadores, etc.) se a empresa é/será lucrativa, se é boa pagadora de dívidas, se há muita concorrência de mercado, entre outros fatores, que definem os fundamentos da empresa.

Análise Técnica: é a mais utilizada pelos traders. Ela é o estudo dos movimentos do mercado, baseado exclusivamente no preço do ativo. O estudo dela consiste em prever o próximo movimento do preço, se irá subir ou se irá cair, definindo assim a entrada, o stop gain (encerrar posição com lucro) ou o stop loss (encerrar a posição com prejuízo).

Dentro dessas vertentes, os dois tipos de análise técnica mais difundidos no meio são a análise gráfica e a leitura de fluxo de ordens.

Quanto ganha um Trader?

Definitivamente, essa não é a pergunta mais fácil de ser respondida. Na verdade, não existe uma conta matemática para tal, ou que sequer se aproxime de algo exato. Tudo irá depender de seu conhecimento de mercado, experiência (se é um trader iniciante ou profissional), de seu controle emocional, do “tamanho de sua mão”, do ponto de entrada e ponto de saída de uma operação, entre outros fatores.

É importante ficar claro, que além dos ganhos, existem também a possibilidade das perdas, já que estamos tratando de um mercado de renda variável. E, para isso, é necessário ter alinhado os princípios de um trader de sucesso, que vamos explicar no próximo tópico.

O necessário para ser um Trader de sucesso

Para alcançar o sucesso desejado, o trader precisa alcançar a mentalidade adequada, se atentando a alguns pontos específicos, imprescindíveis para ter a tão sonhada consistência:

1- Estratégia: Como dito nos tópicos anteriores, o trader possui diversas ferramentas para analisar o mercado. Cabe a ele definir em qual perfil se encaixa, o tipo de análise que melhor se adequa a ele, e focar no estudo/desenvolvimento da mesma. Hoje, diversas plataformas possuem simuladores onde o trader pode testar suas estratégias.

2- Conhecimento: Estudar, estudar… e estudar! O ideal é que ele foque em uma escola de análise, seja ela técnica ou fundamentalista, e escolher a modalidade desejada (gráfico, TR) e se aprofundar nela cada vez mais. Leitura de livros é altamente recomendada!

3- Gerenciamento de Risco: para que seja um trader consistente e de “vida longa” no mercado, esse é um conceito primordial. Saber definir: o ponto de entrada, o volume financeiro que irá operar, seus pontos de stop loss e stop gain.

Imagine aquela entrada perfeita de sua estratégia, você entrou sem hesitar. Perfeito, seguiu sua estratégia a risca! Mas… não definiu o stop loss corretamente. Se alguma eventualidade acontecer (sim, estamos sujeitos a isso), e sua operação for contra, você deve saber como agir, e estancar as perdas. Sem esse conceito em mente, nem inicie no mercado, para o bem da sua saúde financeira, ok?

4- Questões Emocionais: talvez, um dos pontos mais difíceis a serem controlados (mas não impossível de domar). Você nunca poderá controlar o mercado, mas pode controlar a si mesmo. No mercado financeiro, assim como na vida, quando se tem certas expectativas e elas não se concretizam, é natural que venha o sentimento de frustração. E quando isso acontece, o trader pode ter diversas reações negativas, tais como: aumentar a posição sem estar dentro de sua estratégia/gerenciamento de risco, paralisia (não estopar quando já deveria ter saído, ou não entrar quando lhe for conveniente), confusão mental (ver entradas onde elas não existem), hesitação, medo, ansiedade, entre outras. Ponto importante: Às vezes, não operar também é operar! Pare e respire, você não precisa estar o tempo todo no mercado. Procure descobrir os problemas que mais te prejudicam no trade, faça uma auto-avaliação! Dicas importantes: seja racional em suas análises e operações, mantenha seu autocontrole, dedique-se nos estudos, planeje-se constantemente, procure controlar a sua ganância, saiba lidar emocionalmente com as perdas (pois elas fazem parte do jogo), e não tenha medo, pois o medo de perder também te impede de ganhar.

Proteções (Stop/Plataformas/Mobile)

Bom, agora você deve estar se perguntando: como iniciar minhas operações, com segurança e proteção financeira? O trader, aqui no modalmais, além do homebroker completo, tem a sua disposição uma gama de opções tecnológicas, em relação a plataformas profissionais de negociação. Opções com menor latência de mercado (DMA4), market data em tempo real, diversos indicadores e gráficos, enfim, plataformas de alta performance, tanto para desktop como mobile, que irão melhorar ainda mais a forma de como o trader efetua suas operações. E, nessas ferramentas, você pode se proteger da seguinte forma:

1- Stop loss / gain: Visa proteger a sua saída no lucro, ou minimizar o prejuízo de uma operação sem que você precise ficar preso no computador. Basta programar a ordem, que ela fará o disparo automaticamente no preço pré-determinado.

2- Stop Móvel (Trailing Stop): Imagine que você programou uma ordem de stop de venda, no entanto, o preço do ativo continuou valorizando e você quer proteger seus lucros. Nessa hora, a ordem de stop móvel será uma aliada de seus investimentos, pois você poderá programar o ajuste de venda, conforme o valor que você determinar e o stop subirá automaticamente, “seguindo” o preço.

3- Breakeven: parecido com o móvel, com uma diferença que consiste em mover o stop loss para o ponto de entrada e deixando ele lá, sempre que a operação se desenvolve favoravelmente e atinge um ponto pré-estabelecido.

4- Ordem OCO: abreviação de Ordem Cancela Ordem, é uma combinação de duas ordens de entrada (gain e loss) quando a sua entrada principal é executada. Se uma dessas, gain ou loss, for atingida, a outra é automaticamente cancelada, garantindo que independentemente do movimento do preço, apenas uma ordem será executada.

5- Plataformas de Negociação: O trader de alta performance precisa de ferramentas que atendam às suas necessidades, dadas as características de sua forma de operar. E as plataformas de negociação são a melhor opção para isso. Além do fato de que as plataformas são todas espelhadas em conjunto com o homebroker, ou seja, posição aberta em uma pode ser encerrada por outra sem problemas, elas possuem diversas funcionalidades, entre elas: indicadores, opções de gerenciamento de risco, stops (incluindo os citados acima), entre outras questões, o trader tem a sua disposição desde versões de entrada, até versões mais completas e robustas, levando o conceito de trading ao extremo! Aqui no Modalmais, temos disponíveis as plataformas: Metatrader5, Tryd Trader/Pro, Charttrading Modalmais, Profitchart RT/Pro, Protrader, Modal Trader e, em breve, o Ninja Trader!

6- Plataformas Mobile: Variantes das plataformas desktop, elas são feitas para se adaptar aos celulares, dando mais comodidade e facilidade aos traders, permitindo que se possa analisar o mercado de qualquer lugar. E também são espelhadas, como as plataformas. Cheias de funcionalidades, elas dão mobilidade, segurança e ferramentas profissionais ao operador na palma de sua mão. E são mais uma opção pra zerar sua posição, caso ocorram problemas nos demais sistemas! Opções aqui no Modalmais: MT5 Mobile, Protrader Mobile, Profit Mobile.