Alcançar objetivos financeiros nem sempre é uma tarefa simples. Afinal, infelizmente, o tema “finanças” é pouco disseminado nas escolas, e a maioria das pessoas chega na vida adulta sem saber, de fato, com lidar com o seu próprio dinheiro.

Fato é que, como aponta a pesquisa Raio X do Investidor Brasileiro, realizada pela ANBIMA (Associação Brasileira de Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) e publicada em julho de 2019, 58% da população brasileira não tinha aplicado nenhum valor em produtos financeiros em 2018.

Por isso, o planejamento financeiro é uma etapa crucial desse processo, pois, sem ele, é impossível chegar a qualquer tipo de resultado. Além disso, existem outros pontos que você deve observar para alcançar os seus objetivos.

Neste artigo, mostraremos quais os caminhos a serem percorridos para conquistar os resultados esperados. Acompanhe!

 

Analise seus objetivos de curto, médio e longo prazo

O primeiro passo é fixar objetivos de curto, médio e longo prazo. Você precisará, inicialmente, identificar sua atual condição financeira, para assim, definir ações adequadas às suas condições, e ao mesmo tempo, aos objetivos determinados para cada prazo.

Logo, um objetivo de curto prazo pode ser, por exemplo, a aquisição de um bem necessário e de baixo custo, como um celular novo ou um computador específico. Outro objetivo, do qual discorreremos melhor ao longo desse artigo, e que deve entrar na lista de objetivos de curto prazo de qualquer pessoa, é a criação – ou quando for o caso, manutenção – de uma reserva de emergência, que pode ser necessária em qualquer momento da vida.

Por outro lado, como objetivos de médio prazo, podemos citar, por exemplo, a aquisição de um veículo, uma viagem, um curso de especialização, ou mesmo a reforma de sua casa.

Os objetivos de longo prazo, ou seja, aqueles que levarão um longo período de tempo para serem atingidos, costumam estar relacionados a bens mais valorizados, como a aquisição de uma casa, a faculdade dos filhos, e, principalmente, a aposentadoria.

Acima de tudo, é fundamental que você seja realista na definição desses alvos de curto, médio e longo prazo: acredite que eles podem ser alcançados, mas para isso, eles precisam se encaixar em sua realidade atual. Logo, você precisa ser realista e analisar bem a fundo seus desejos, necessidades, prioridades, e suas possibilidades.

 

Determine prioridades

Você também precisa definir o que é importante em cada etapa da sua vida. Parece simples, mas, na prática, a aplicação desse conceito pode se tornar um obstáculo se não for bem compreendido. É necessário se policiar frequentemente para evitar que o foco aplicado aos seus objetivos, não seja perdido por motivos supérfluos.

Para melhor compreensão, usaremos alguns exemplos de situações comuns. Veja abaixo.

Como pode acontecer na vida de qualquer pessoa, é possível que um imprevisto – seja ele de pequenas ou grandes proporções financeiras – surja no caminho. Outra situação comum em que você pode se ver envolvido, é ao encontrar um determinado produto ou serviço, que esteja ou não definido em seus objetivos, e que pode parecer atrativo por estar em uma promoção, levando você a se sentir motivado a adquiri-lo. Em uma terceira situação, você simplesmente gostaria de praticar alguma atividade, que, não necessariamente precisa estar inserida em objetivos de curto prazo, como por exemplo, assistir a um concerto, ir ao cinema.

Para a primeira situação, a solução poderia ser mais facilmente contornada, a partir da criação de uma reserva de emergência, que mencionamos no início do artigo. Para esta e para as demais situações, há uma segunda resposta igualmente eficaz: você deve ter um planejamento financeiro.

Somente a partir de um bom planejamento financeiro, é que você saberá priorizar os gastos, aprendendo a destinar, de acordo com sua renda, os recursos necessários a cada situação: aos objetivos definidos a cada um dos prazos, aos momentos de lazer, aos gastos mensais habituais (com casa, escola, faculdade, etc.) entre outros.

Obviamente, os exemplos citados são hipotéticos, mas servem para que você entenda que a fixação de objetivos exige, além de planejamento, disciplina.

Assim, você:

  •  Não se priva de ter uma vida normal, que envolve, por exemplo, atividades de lazer, vestimenta, a compra de um produto para o lar ou medicação que não precisem ser retiradas de suas reservas emergenciais, entre outros;
  •  Não deixa de estar preparado financeiramente para possíveis imprevistos;
  •  Mantém o foco em seus objetivos.

Lembre-se de que a conquista dos sonhos deve ser algo leve e prazeroso.

 

Registre tudo

Outro ponto importante é registrar tudo o que é gasto dentro de um mês. Atualmente, é muito fácil fazer isso, pois existem plataformas e aplicativos gratuitos, e até mesmo disponíveis em dispositivos móveis, que oferecem esse tipo de serviço. Além disso, velhas ferramentas, como o Microsoft Excel, também podem ser utilizadas para essa finalidade.

O mais importante é que, ao final de um mês, você saiba, exatamente, ao que foi destinado cada um dos gastos provenientes de sua renda, e caso algo tenha saído do controle, não permita que isso o desmotive: reajuste os recursos que serão destinados a cada ponto presente em seu planejamento financeiro do mês seguinte, até que ele volte a se reestabelecer.

 

Defina metas menores para cada um dos objetivos financeiros

Pode ser muito assustador – e consequentemente desanimador – pensar em um montante necessário para alcançar determinado objetivo, especialmente, os de longo prazo. Entretanto, se fragmentarmos esse montante ao longo do tempo, estabelecendo pequenas metas financeiras, você vai se dar conta de que está no caminho certo, e que aquele objetivo, não é impossível de ser alcançado, apesar de poder aparentar estar distante.

Tenha em mente que, ao longo do tempo, mantendo a disciplina e adequando-se sempre à sua realidade financeira, atingir pequenas metas, que estejam atreladas a um objetivo maior, simplificará o caminho a ser percorrido até o seu alvo principal. Isso é fundamental para que você tenha clareza – e até mais motivação – sobre as ações que devem ser adotadas em cada etapa da vida e como o seu dinheiro deve ser gerido.

 

Invista o seu dinheiro

Talvez, nesse momento, sua principal dúvida seja sobre como alcançar as metas traçadas. A resposta é simples e objetiva: investindo. Entretanto, é preciso ter certa cautela nesse aspecto.

Acreditar que alocar os seus recursos na poupança, trará grandes resultados, é um pensamento equivocado, que deve ser eliminado dentre as opções de aplicações disponíveis. O principal motivo é que, devido aos recentes cortes na Selic, a taxa básica de juros da economia, e que dependendo do patamar, limita os rendimentos da poupança ao máximo de 70% do percentual da Selic (o que tem acontecido atualmente – em junho de 2020, essa taxa de juros chegou ao patamar histórico 2,25% ao ano), leva a uma desvalorização do poder de compra do seu dinheiro frente à inflação.

O ideal, portanto, é optar por investimentos que proporcionem rentabilidades maiores e que têm níveis de segurança tão altos quanto a poupança, como é o caso de diversos produtos de renda fixa. Se você tiver um perfil um pouco menos conservador, pode ser interessante estudar sobre alguns fundos de investimento, e até mesmo ativos de renda variável, como ações.

Tudo isso, claro, deve ser feito após um cauteloso estudo a respeito dos investimentos que você tem interesse, alinhando-os de acordo com os seus objetivos e grau de tolerância ao risco.

É crucial, também, que você conte com profissionais capacitados a fornecer um completo portfólio de investimentos, que levem você a alcançar os mais variados objetivos. Assim, você pode investir o seu dinheiro com segurança e obter boas rentabilidades, contribuindo para o crescimento do seu capital e, consequentemente, o alcance das suas metas.

Como você pode perceber, alcançar objetivos financeiros não é nenhum “bicho de sete cabeças”, desde que adote um bom planejamento e, principalmente, invista o seu dinheiro em produtos realmente rentáveis, alinhados aos seus objetivos.

Para tanto, você pode contar com a ajuda do modalmais, o banco digital que possui uma plataforma de investimentos completa, segura e estável. Então, não perca tempo, e abra sua conta gratuitamente hoje mesmo.

Nova call to action