Voltando dos feriados do Carnaval que não houve, mercados devem necessitar de alguns ajustes em função de mercados operando no exterior, exceção para Xangai ainda em feriado prolongado. Destaque para o pregão de segunda-feira, com EUA também com feriado e sem operação, mas com bolsas asiáticas e europeias em fortes altas.

Mercado terão que avaliar hoje os juros dos treasuries em forte alta, nevasca no Texas afetando preço do petróleo em alta no mercado internacional, expectativa de pacote fiscal americano na próxima semana, PIB japonês surpreendendo em alta no quarto trimestre junto com exportações maiores pelo segundo mês e bolsas em alta.

Aqui, decretos lançados pelo governo na tarde/noite da última sexta-feira mexendo com ICMS dos Estados e decreto flexibilizando ainda mais o acesso a armas. Além disso, a prisão de deputado do PSL-RJ atacando ministros do STF e sua prisão posterior e dados fracos de conjuntura da semana anterior. Arthur Lira convocou reunião da mesa diretora da Câmara para avaliar a situação do deputado e sua defesa aguarda a decisão para adotar providências.

Tudo isso terá que ser avaliado na abertura de hoje dos mercados por aqui, além de indicadores importantes que serão anunciados, como a ata do FED da última reunião, produção e vendas no varejo de janeiro nos EUA dados atrasados da última segunda-feira no Brasil.

Mercados da Ásia hoje fecharam com quedas ajustando altas recentes, Europa operando com quedas, mas já tentando recuperação e futuros americanos com quedas pequenas e o Dow Jones já passando para o campo positivo. Aqui, possível ajuste em alta, mas a interrupção de vacinação em capitais por falta de imunizantes pode pesar, com governadores pressionando o ministério da Saúde.

Além disso, muitos ruídos políticos que certamente interferem. Seguimos com a postura de que se perdermos o patamar de 118000 pontos do Ibovespa o mercado pode ajustar mais, ao mesmo tempo que a passagem consistente pelo patamar de 1205000 pontos pode ensejar melhora.

Na agenda do dia indicadores com capacidade de mexer com os mercados como nova pesquisa semanal Focus do Bacen e balança comercial (deslocadas da segunda-feira) e fluxo cambial. Nos EUA além dos indicadores citados teremos o PPI (preço no atacado) de janeiro e discursos de dirigentes do FED.

Expectativa para abertura com Bovespa em alta, dólar forte e juros em alta. Lembramos que o ETF brasileiro mais popular (EWZ) registrou alta ontem em NY, assim como o ADR de Petrobras.

Bom dia e bons negócios

Alvaro Bandeira