Nada como um final de semana pacificado pelo recuo de Bolsonaro para impulsionar os mercados de risco por aqui. Isso, mesmo com índices dos mercados americanos indefinidos e a Europa perdendo um pouco da força do início do dia. Aqui, petróleo em alta e Petrobras compensaram minério em forte queda durante a madrugada na China e leve perda da Vale e siderúrgica. O segmento bancário seguiu o comportamento das instituições no exterior e ajudou a Bovespa a fazer máxima em 117.046 ponto, com a queda do dólar e redução dos juros dos DIs.

No exterior, a Alemanha prevê que o PIB do terceiro trimestre terá forte aceleração, acalmando um pouco no quarto trimestre de 2021. O BCE (BC europeu) também anotou que a inflação deve desacelerar de forma notável em 2022. Enquanto o BOE (BC inglês) disse que os balanços dos bancos centrais serão ainda maiores após a retirada dos estímulos monetários conhecidos como quantitative easing.

Na China, o governo ordenou que as empresas de internet parem de bloquear links umas das outras e o PBOC (BC chinês) reforça que haverá regulação das empresas de tecnologia. O FMI disse que, se houver aceleração da vacinação global, será possível acrescentar cerca de US$ 9 trilhões em cinco anos na economia. O FMI também anunciou que o ex-presidente do Bacen, Ilan Goldfajn (hoje presidente do conselho do Credit Suisse), será o diretor do departamento do hemisfério ocidental.

Nos EUA, os Democratas revelaram proposta para elevar impostos das empresas, de 21% para 26,5%, e também aumentar impostos das pessoas de alta renda (fala-se em US$ 5 milhões e ainda ampliar alíquota de ganhos de capital). A Walmart desmentiu que aceitaria Litecoin em pagamentos, o que acabou abortando alta das criptomoedas na sessão de hoje.

A OPEP estimou que a demanda por petróleo deve superar o período pré-pandemia ainda em 2022. Também reduziu a previsão de oferta fora do grupo a 900 milhões de barris dia e estimou que o PIB global cresça 5,6% em 2021 e 4,2% em 2022. Para o Brasil, elevou a previsão para +4,7% em 2021.

No mercado internacional, o petróleo WTI, negociado em NY, mostrava alta de 1,18%, com o barril cotado a US$ 70,54. O euro era transacionado em leve queda para UIS$ 1,181, e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,32%. O ouro em alta e a prata em queda na Comex, e commodities agrícolas com viés de alta na Bolsa de Chicago. Na China, o minério de ferro negociado em Qingdao teve mais um pregão de queda de 4,52%, com a tonelada em US$ 123,84, depois de restrições impostas para produção de aço pelo governo.

No segmento local, o Bacen anunciou a nova pesquisa semanal Focus com a inflação pelo IPCA de 2021 subindo para 8% (de anterior em 7,58%) e 2022 com 4,03% (anterior em 3,98%). A taxa Selic também subiu para 8% (de 7,63%) e em 2022 com 8% de anterior em 7,75%. O PIB projetado para o ano declinou para 5,04%, vindo de 5,15%, e em 2022 com 1,72% (de 1,93%). Produção industrial desacelerando para 6,09% em 2021 e queda na margem para 2022 para 2%. Dólar estimado no final do ano em R$ 5,20 e saldo da balança comercial subindo para US$ 71 bilhões no ano em curso.

O secretário do Tesouro, Bittencourt, alertou que os ganhos de arrecadação se materializam automaticamente em melhora fiscal, mas que não dá para ser agressivo em políticas. Disse ser legitimo que o Senado traga considerações sobre a reforma do Imposto de Renda e que há dificuldades federativas para reforma mais ampla. No âmbito político, Bolsonaro não aguentou e ironizou a oposição nas ruas como digna de dó, e presidenciáveis se aglomerando nas manifestações.

No mercado, dia de dólar operando em queda desde o início da manhã, para encerrar com queda de 0,76% e cotado a R$ 5,22. No segmento Bovespa da B3, na sessão de 09/09, os investidores estrangeiros ainda sacaram recursos no montante de R$ 642,6 milhões, deixando o saldo de setembro positivo em R$ 553,6 milhões e o ano com ingressos líquidos de R$ 47,66 bilhões.

No mercado acionário, dia de Bolsa de Londres em alta de 0,56%, Paris com +0,20% e Frankfurt com +0,59%. Madri e Milão com altas de respectivamente 1,39% e 0,93%. No mercado americano, o Dow Jones com +0,76% e Nasdaq com -0,07%. Na Bovespa, dia de alta de 1,85% e índice em 116.403 pontos. Destaque para o bom comportamento das ações da Petrobras e segmento bancário. Mais negativo para Vale e siderúrgicas.

Na agenda de amanhã, aqui, teremos o volume de serviços prestados em julho, divulgado pelo IBGE, e a inflação pelo CPI (consumidor) de agosto e a confiança do pequeno empresário de setembro nos EUA. Durante a noite e afetando os mercados no dia seguinte, a China anuncia sua bateria de dados referentes ao mês de agosto, com produção, vendas no varejo, investimentos e preços de residências.

Boa noite!

Alvaro Bandeira
Economista-chefe do banco digital modalmais
Fonte: https://www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado