Ontem, mesmo com todos os ruídos na área política a Bovespa conseguiu encerrar com leve alta de 0,17% e índice na casa de 126.146 pontos, revertendo perdas do início da manhã. O dólar encerrou com alta de 0,41%, cotado em R$ 5,21. Declarações do ministro Paulo Guedes foram avaliadas como otimistas, mas os mercados no exterior também ajudaram no desempenho local.

Hoje, mercados da Ásia com comportamento misto (Tóquio ainda com feriado), Europa começando novamente no positivo, até acelerando desde a abertura e futuros do mercado americano na mesma sintonia de alta. Aqui podemos emplacar o quarto pregão seguido de alta e tentar buscar patamar acima de 127.000 pontos do Ibovespa quando a recuperação terá maior consistência. Porém, o ambiente político vai seguir aquecido, mesmo com o Congresso Nacional em recesso.

No exterior, o dia está sendo de divulgação de indicadores PMI da atividade industrial, serviços e composto (de julho) para diferentes países. Na Alemanha, o PMI industrial subiu para 65,6 pontos, de previsão de 64,0 pontos, o de serviços em alta para 62,2 pontos e composto em 62,5 pontos. Na zona do euro, queda do PMI industrial para 62,6 pontos e serviços em alta para 60,4 pontos. No Reino Unido, queda do industrial para 60,4 pontos e serviços também desacelerando para 57,8 pontos. Lembrando que indicadores acima de 50 pontos indicam aceleração das atividades e todos ficaram acima.

Ainda no Reino Unido as vendas no varejo de junho surpreenderam positivamente com alta de 0,5%, quando o previsto era queda de 0,6%. Isso motiva a melhora dos mercados na Europa. Os balanços anunciados no after market também foram bem avaliados e puxaram os preços das ações de Intel e Twitter.

O FMI confirmou sua projeção de crescimento do PIB americano em 2021 de +7,0% e com 2022 com expansão de 4,9%. Já o presidente Joe Biden espera a aprovação do pacote de infraestrutura pelo Congresso americano no início da próxima semana, com acordo bipartidário, além de acreditar ser possível elevar o teto de endividamento.

No mercado internacional, o petróleo WTI, negociado em NY, mostrava recuperação e operava praticamente estável com o barril cotado a US$ 71,90. O euro era transacionado em US$ 1,177 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros em alta para 1,295%. O ouro e a prata mostravam quedas nas negociações da Comex e commodities agrícolas com comportamento misto na Bolsa de Chicago.

No segmento local, o governo anunciou que desbloqueou R$ 4,5 bilhões que estavam contingenciados pelos ministérios, e espera poder liberar mais R$ 2,8 bilhões com a folga orçamentária. Bolsonaro, em sua live de quinta-feira, falou em Bolsa Família podendo ficar maior que R$ 300 já em novembro, disse não ser candidato a nada agora, mas a postura populista que está sendo adotada é risco para as finanças públicas. A arrecadação maior se deve a base de comparação fraca de 2020, os preços em alta das commodities e inflação; além de alguma redução das despesas para equilibrar.

Na agenda do dia teremos a divulgação da prévia da inflação oficial de julho pelo IPCA-15 e a FGV anuncia o IPC-S da terceira quadrissemana de julho. No exterior, mais indicadores de atividade PMI e o resultado do segundo trimestre de AMEX. Expectativa de Bovespa seguindo exterior em alta, dólar ainda forte e juros podendo cair por conta da desaceleração do IPCA-15.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais