Depois da coletiva de imprensa do presidente do FED, Jerome Powell, o apetite por risco pode começar a voltar nos mercados. Ontem, Powell foi suave em suas declarações mantendo a política monetária acomodatícia, mas considerando a hipótese de fazer algum anúncio na reunião de Jackson Hole sobre tapering, a retirada de estímulos.

Ontem, acabamos tendo dia positivo para os mercados de risco, principalmente após a fala de Powell. A Bovespa encerrou com alta de 1,34% e índice em 126.285 pontos, enquanto o dólar fechou em queda de 1,16% e cotado a R$ 5,11. Mercados dos EUA terminaram melhores, mas com comportamento misto.

Hoje, os mercados da Ásia fecharam o dia com boas altas e destaque para a Bolsa de Hong Kong com +3,3%, depois da fala do presidente do FED e de autoridades chinesas acalmarem os investidores sobre intervenções em setores da atividade privada. Bolsas da Europa começando o dia em alta e acelerando desde a abertura e futuros do mercado americano novamente com comportamento misto nesse início de manhã. Aqui seria bom buscar patamar próximo de 127.500 pontos do Ibovespa, com maior sustentação do processo de recuperação.

O resultado apresentado pela Vale no segundo trimestre com lucro de US$ 7,6 bilhões e Ambev com R$ 2,9 bilhões, com forte expansão de lucro, podem estimular o mercado e a percepção de bons dividendos, num dia de divulgação do PIB americano do segundo trimestre e resultado primário do governo central de junho no Brasil, além do Caged.

Nos EUA, com 67 votos de senadores, finalmente teremos o debate bipartidário sobre o pacote de infraestrutura proposto por Biden, que foi comemorado pelo presidente como início da competição com a China e outros países, investindo em rodovias, ferrovias e transmissão de energia, dentre outros setores e beneficiando o emprego.

Na China, tivemos boas notícias com autoridades acalmando o mercado com a manutenção de permissão para empresas chinesas lançarem ações no mercado americano (IPOs). Na zona do euro, o índice de sentimento econômico de julho subiu para 119 pontos, no maior patamar histórico. Hoje ainda teremos os resultados do segundo trimestre da Amazon, Volkswagen e Telefonica.

No mercado internacional, o petróleo WTI, negociado em NY, mostrava alta de 0,57%, com o barril cotado a US$ 72,80. O euro era transacionado em alta para US$ 1,188 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,27%. O ouro e a prata operavam em alta na Comex e commodities agrícolas com desempenho de alta na bolsa de Chicago.

Aqui o resultado da Vale e de outras empresas indicam a possibilidade de gordos dividendos, principalmente se for mantida a tributação de 20% na reforma do imposto de renda. O ministro Alexandre de Moraes (STF) anulou a condenação do maior processo trabalhista contra a Petrobras que vem desde 2007, com valor estimado de R$ 17 bilhões. Bolsonaro declarou que Ciro Nogueira é o nome adequado para fazer o link com o Congresso Nacional, esquecendo o passado do PP. Já o ministério da Saúde vai testar uma terceira dose em vacinados com a coronavac.

A FGV anunciou o IGP-M fechado do mês de julho com alta para 0,78% (anterior em 0,60%), no ano com acumulado de 15,9% e em 12 meses retrocedendo para 33,83%, vindo de 35,7%. Já a confiança do setor de serviço subiu 4,2 pontos, para 98,0 pontos.

Expectativa para o início do dia de Bovespa em alta e acompanhando exterior melhor, dólar ainda fraco e juros podendo ajustar mais para as previsões de Selic na próxima semana. Mas a agenda do dia tem capacidade de mexer com os mercados, notadamente o PIB americano do segundo trimestre.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais