Ontem tivemos o feriado de Ação de Graças nos EUA, os mercados perderam muita liquidez e também do referencial de preço dos ativos. Além disso, o dia foi marcado por fracas oscilações. A B3 encerrou com alta de 0,09%, a quarta seguida, aos 110.227 pontos e o dólar com leve alta de 0,39% e cotado a R$ 5,336. Os futuros do mercado americano operaram próximos da estabilidade.

Hoje mercados da Ásia terminaram a semana em alta, com destaque para Xangai com +1,14%, Europa já voltando a operar em alta e abaixo das máximas atingidas e futuros do mercado americano também no campo positivo. Aqui, é possível tentar novo pregão de alta, mas o petróleo em queda no exterior pode inibir um pouco. Nossa projeção é de índice tentando buscar objetivo na faixa entre 111 mil e 116 mil pontos.

Os mercados seguem reagindo à perspectiva de distribuição de vacinas, novas rodadas de estímulos fiscais, monetários e recuperação global mantida. Donald Trump anunciou que a distribuição de vacinas começa na próxima semana e ainda estudam liberar viagens provenientes do Brasil e da Europa. Os investidores esperam mudanças positivas na recalibragem da política monetária pelo BCE, e também compras de títulos adicionais pelo FED.

Na China, mais um reforço positivo. O lucro industrial de outubro acelerou forte para alta anualizada de 28,2%, vindo de setembro com somente 10,1%. Sobre o Brexit, o principal negociador pela União Europeia (Barnier), disse que persistem as mesmas divergências, todavia o prazo está terminando.

No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 0,88%, com o barril cotado a US$ 45,31. O euro era transacionado em alta para US$ 1,192, o ouro em alta e a prata em queda na Comex e commodities agrícolas com comportamento misto na Bolsa de Chicago.

Aqui, o ministro Paulo Guedes disse não haver divergências com o presidente do Bacen e Campos Neto declarou que sem disciplina fiscal, o Brasil pode caminhar para desorganização dos preços. Campos Neto também diz ser preciso recuperar a credibilidade com reformas e tratamento da dívida. Políticos acham possível votar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) ainda nesse final de ano e Baleia Rossi fala que políticos estão próximos de acordo sobre a reforma tributária.

Na agenda do dia, alguns indicadores que podem mexer com os juros como IGP-M de novembro, dados da PNAD contínua do trimestre encerrado em setembro e nota de política monetária e resultado primário do governo central em outubro. Nos EUA, temos um meio feriado enforcado e com a liquidação Black Friday. Portanto, devemos ter comportamento semelhante ao de ontem. Expectativa de Bovespa ainda em alta, dólar fraco e juros longos pressionados.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais