Ontem, os mercados abertos no mundo tiveram dia de desempenho positivo, o que significa a possibilidade de ajustes na Bovespa e também no dólar um pouco mais fraco, devido à queda de juros nos EUA. Hoje, os mercados da Ásia voltaram a operar e encerrar no campo positivo, exceto a Bolsa de Xangai com perda de 0,23%. Europa também operando em alta neste início de manhã por conta de novos recordes intraday. Nos EUA, mercado saindo de misto para negativo.

Aqui, teremos que voltar a ultrapassar a faixa de 121 mil pontos do Ibovespa, para buscar a casa de 123.500 pontos e em seguida ter como objetivo buscar o recorde em 125.300, obtido em 08/01. Mas o dia é de tensão por conta de dois temas principais: o início da cúpula do clima e ainda o imbróglio do orçamento de 2021.

Sobre clima, começa a reunião com os maiores líderes do planeta. O Brasil que sempre foi referência, chega com a imagem desgastada, com os piores resultados e práticas na área ambiental. Além de pedidos de saída do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Prometemos políticas responsáveis, mas seguimos na mesmice. Queremos recursos para coibir o desmatamento, mas usamos recursos de forma ineficiente. Ao mesmo tempo, os EUA já avisaram que a reunião não é para captarmos recursos.

Segundo o noticiário, o presidente Bolsonaro deve repetir os termos da carta encaminhada ao presidente Biden, classificada pelo ex-chanceler Ricupero como um amontoado de mentiras. Biden, por sua vez, deve colocar que pretende reduzir a emissão de gases em 50% até o ano 2030.

Já sobre o orçamento, Bolsonaro sancionou ontem a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) de 2021, com gastos da saúde fora do teto de gastos. Mas pode perder o controle disso, com a primazia da gestão nas mãos do Congresso Nacional, que não abriu mão das emendas parlamentares, que somam a R$ 37 bilhões.

Outra notícia ruim ficou por conta da gigante do setor de cimento LafargeHolcin, que anunciou decisão de vender suas operações no Brasil. Já a FGV, divulgou a confiança da indústria em abril em contração de 1,1 ponto, com o indicador caindo para 103,1 pontos e utilização da capacidade em 75,6%.

No mercado internacional, o petróleo WTI, negociado em NY, tinha queda de 0,51%, com o barril cotado a US$ 61,04. O euro era transacionado em US$ 1,205 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,56%. O ouro e a prata mostravam quedas na Comex e commodities agrícolas com desempenho novamente de alta na Bolsa de Chicago.
A expectativa para o dia é de Bovespa podendo tentar reação de alta, dólar pressionado e juros também, enquanto os investidores esperam a decisão do BCE (BC europeu) sobre política monetária, que não deve mudar juros, mas pode anunciar mudanças na compra de ativos. Também segue a safra de balanços do primeiro trimestre de 2021, com alterações pontuais.

Nos EUA, teremos os pedidos de auxílio-desemprego, índice de indicadores antecedentes do Conference Board e o índice de atividade industrial de Kansas do mês de abril.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais