O contágio pelo vírus da covid-19 em sua segunda onda e o início de vacinação em diferentes países, incluindo os EUA, vão permear nas decisões de investimento pelo mundo. Antes disso, na semana passada, a Bovespa conseguiu se manter no campo positivo com expansão de 1,21% e índice fechando em 115.128 pontos, deixando o ano ainda no negativo em 0,45%. O dólar observou queda de 1,57%, cotado a R$ 5,06, por queda no mercado internacional e também com o Bacen fazendo operações extras de swap cambial. O Dow Jones e Nasdaq encerraram o período praticamente estáveis.

Hoje, mercados da Ásia com comportamento misto e destaque de alta para Xangai com +0,66%, Europa operando com boas altas nesse início de manhã, mesmo com o Brexit ainda bastante complicado, e futuros do mercado americanos também no campo positivo. Aqui, se houver fluxo de recursos entrando, o Ibovespa pode tentar testar o recorde na casa de 120 mil pontos, mas o problema é que os mercados vão parando por conta das festas de final de ano e a liquidez seca um pouco.

Nesse final de semana, Bolsonaro foi massacrado pela imprensa e por colunistas de renome, políticos e até pelo ex-ministro Santos Cruz; por descaso com relação a imunização da população e pode ser até culpado por crime de responsabilidade, sujeito, inclusive, a processo de impeachment. O ministério da Saúde divulgou plano de vacinação sem estabelecer data de início, e o STF determinou prazo de 48 horas para que divulgue isso. Os pesquisadores do ministério se rebelaram por colocarem seus nomes no projeto falho, sem autorização. O jornal Folha de São Paulo foi extremamente crítico em seu editorial de primeira página ontem.

Na Alemanha, o governo decidiu estabelecer novas restrições de contato social em todo o país para evitar progressão do contágio durante as festas de final de ano, evitando maior dano nesta segunda onda. Já Portugal, Japão entre outros países, acusaram recordes de mortes em contágio. As mortes no mundo pela covid-19 já passaram de 1,6 milhão de vítimas.

Na China, os preços de imóveis residenciais cresceram 3,96% na comparação anual de novembro e no Japão a confiança industrial cresceu pelo segundo trimestre seguido para -10 pontos, quando o esperado era -14 pontos. Já sobre o Brexit, Reino Unido e União Europeia vão seguir negociando, mas as chances são pequenas de sucesso no curto prazo.

Na zona do euro, a produção industrial de outubro expandiu 2,1%, de previsão de alta de 1,9% e o BCE (BC europeu) diz que 2021 será pandêmico, com alta incerteza e vulnerabilidade. No mercado internacional, o petróleo WTI era negociado em alta de 0,92%, com o barril cotado a US$ 47. O euro era transacionado em alta para US$ 1,22, enquanto o ouro e a prata operavam em quedas na Comex e commodities agrícolas na Bolsa de Chicago com viés de alta.

Aqui, Arthur Lira que é candidato na sucessão de Rodrigo Maia, negou que esteja negociando maior flexibilidade na Lei da Ficha Limpa em troca de votos para sua presidência na Câmara. A semana é teoricamente de votação no Congresso sobre a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e seria muito positivo que acontecesse para não deixar o Tesouro encilhado na execução orçamentária.

O dia também é de divulgação da nova pesquisa semanal Focus do Bacen e divulgação do IBC-Br de outubro, uma antecipação do PIB pelo Bacen. A expectativa para o dia é de Bovespa seguindo em alta, dólar ainda fraco e juros com viés de alta.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais