Na semana passada, o segmento Bovespa registrou valorização de 2,87%, com o índice em 113.750 pontos, mas ainda deve no ano, 1,64% para zerar a conta. Enquanto isso, os três principais indicadores do mercado americano bateram recordes de pontuação na semana passada.

Hoje mercados na Ásia fecharam em queda durante a madrugada (exceto Seul com +0,51%), Europa operando no campo negativo e futuros do mercado americano também começando o dia com quedas. Aqui, ainda temos como objetivo o patamar de 115 mil/116 mil pontos para o Ibovespa, e não deveríamos perder mais a faixa de 110 mil pontos.

Motivos do enfraquecimento do dia residem na expansão da contaminação pela covid-19 relações diplomáticas complicadas entre os EUA e a China e Brexit ainda sem acordo. Alívio somente com o início de vacinação no Reino Unido e na Rússia, marcado para essa semana.

A contaminação pela covid-19 volta a crescer em todo o mundo, inclusive aqui, com os EUA registrando em cinco dias o contágio de mais de 1 milhão de pessoas. Os EUA também voltaram a aplicar sanções contra os chineses, por conta da repressão em Hong Kong.

E o primeiro-ministro Boris Johnson, diz que pode sair das negociações comerciais com a União Europeia, depois da frustração do final de semana quando ainda não se obteve acordo. Mas, no Reino Unido, o primeiro lote de vacinas chegou para aplicação imediata e esse é o motivo da alta da Bolsa de Londres hoje.

Na China, as exportações de novembro cresceram forte em 21,1% contra igual período de 2019, enquanto as importações cresceram somente 4,5%. Isso produziu resultado de superávit de US$ 75,4 bilhões (anterior em US$ 58,4 bilhões). Lá, as reservas internacionais subiram para US$ 3,18 trilhões. Na Alemanha, a produção industrial de outubro expandiu 3,2%, de previsão de +1,5%, mas em base anual encolhe 3%.

No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 0,95%, com o barril cotado a US$ 45,82. O euro era transacionado em queda para US$ 1,21 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,94%. O ouro e a prata com quedas na Comex e commodities agrícolas em quedas na Bolsa de Chicago.

Aqui, o STF barrou em votação virtual as candidaturas de Rodrigo Maia (7×4) e Alcolumbre (6×5) para a Câmara e Senado e, com isso, a eleição para fevereiro voltam à estaca zero. A reforma tributária tem sido instrumento de barganha e o governo comemorou as derrotas. Também notamos muitas críticas sobre a proposta do governo de fazer meta flexível para o resultado primário e isso fere a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). Convenhamos que “meta flexível” não é meta.

O Senado também elabora projeto que reformula o programa Bolsa Família, já que, até aqui, não existe solução no governo. O projeto prevê verba extra no orçamento para maior transferência de renda. Já a FGV anunciou que o IGP-DI de novembro desacelerou para 2,64% (de 3,68%) e acumula no ano, expansão de 22,16% e, em 12 meses, inflação de 24,28%.

A semana está carregada de eventos com capacidade de interferir no comportamento dos mercados, inclusive hoje. A expectativa é de Bovespa mais fraca e realizando lucros recentes, dólar podendo reagir (mas a tendência é de queda) e juros em queda.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais