Dois impasses colocam investidores em alerta. Nos EUA ainda as dificuldades para acertar um pacote de estímulo fiscal entre o Congresso e o governo, e aqui, aparentemente o ministro Paulo Guedes descartou precatórios como fonte de recursos para o Renda Cidadã, voltando à estaca zero.

Ontem foi dia de recuperação na Bovespa e Bolsas americanas em alta e dólar fraco por aqui. A Bovespa encerrou com alta de 1,09% e índice em 64.603, dólar em queda de 0,39% e cotado a R$ 5,615, Dow Jones com valorização de 1,20% e Nasdaq com +0,74%. A Bovespa terminou o mês de setembro com perda de 4,80% e no ano de 2020 cai 18,20% nominal.

Hoje foi dia atípico na Ásia com muitos feriados e a Bolsa de Tóquio suspendendo seu pregão (e não voltou mais), por problemas técnicos e descartando atuação de hackers. A Europa operava em boa alta nesse início de manhã e futuros do mercado americano com valorização próxima de 1%. Aqui, a Bovespa pode seguir buscando recuperação, mas depende do ambiente político.

Nos EUA, a Câmara adiou a votação sobre pacote de estímulo fiscal de US$ 2,2 trilhões, para maiores discussões, mas o secretário do Tesouro Mnuchin diz que o governo não aceita os US$ 2,2 trilhões. Bom que o Senado americano aprovou recursos até depois das eleições de 3/11 para evitar o shutdown do governo, com a paralisação de órgãos.

Na Alemanha, o PMI industrial de setembro subiu para 56,4 pontos, mas a previsão era de 56,6 pontos. No Japão, o PMI também evoluiu para 47,7 pontos, de anterior em 47,3 pontos. Na zona do euro, alta desse indicador para 53,7 pontos e no Reino Unido queda para 54,1 pontos. Lembramos que indicadores acima de 50 pontos mostram expansão da atividade e abaixo contração.

Na zona do euro, a taxa de desemprego de agosto subiu para 8,1%. No Reino Unido, impasse permanece com a União Europeia no que tange ao acordo de saída do bloco. O bom e que ambos os lados desejam seguir negociando, dentro de limites. Na Espanha, o governo ampliou restrições de contato social e obriga Madri a seguir normas.

No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 0,97%, com o barril cotado a US$ 39,83. O euro era transacionado em alta para US$ 1,174 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,70%. O ouro e a prata mostravam altas na Comex e commodities agrícolas com viés de alta na Bolsa de Chicago.

No segmento doméstico, aparentemente o Renda Cidadã voltou ao zero depois de Paulo Guedes descartar uso de recursos dos precatórios para o projeto e da celeuma envolvendo o FUNDEB que o Congresso tinha aprovado recentemente mais recursos. Governo busca soluções para 2021. Já a PGR se posicionou contrária a venda de refinarias pela Petrobras, o julgamento foi suspenso no STF e será retomado hoje.

A agenda do dia é extensa e pode mexer com os mercados, na véspera de divulgação do Payroll americano com a criação de vagas na economia em setembro, teremos o anúncio dos pedidos de auxílio-desemprego da semana anterior, a renda e gasto pessoal e PCE (Deflator de Preços do Consumo), os investimentos em construção e discursos de dirigentes do FED. Aqui, sai o IPC-S da quarta quadrissemana de setembro, o saldo da balança comercial de setembro e vendas de veículos.

Expectativa inicial para o dia é de Bovespa tentando seguir com recuperação, dólar mais fraco e juros menos pressionados.

Bom dia e bons negócios!

 

Alvaro Bandeira
Economista-chefe do banco digital modalmais