Ontem os mercados acionários tiveram dia de alta em praticamente todo o mundo, com o S&P e Nasdaq batendo novos recordes de pontuação intraday. Aqui, a Bovespa encerrou com valorização de 2,30% e índice em 111.399 pontos, faltando ainda subir 3,67% para zerar a perda de 2020. O dólar terminou o dia com queda de 2,45% e cotado a R$ 5,21.

Hoje mercados da Ásia terminaram o dia com comportamento misto e destaque positivo para a Bolsa de Seul com +1,58%. Europa tentando melhorar com vacinas e futuros do mercado americano com leve queda.

Aqui, seguimos com o objetivo de atingir 115 mil/116 mil pontos do Ibovespa, mas será preciso o concurso dos investidores estrangeiros continuando a alocar recursos.

A notícia do dia é que o Reino Unido autorizou a aplicação emergencial de vacinas contra a covid-19 pela Pfizer e Biontech, que deve começar já na próxima semana. Porém, no que tange aos acordos pós-Brexit, Barnier, o principal negociador pela União Europeia, avisou a seus pares que pode encerrar sem que seja possível firmar acordo.

Na Austrália, o PIB do terceiro trimestre expandiu 3,3%, de previsão de +2,5%. Na Alemanha, as vendas no varejo de outubro cresceram 2,6% e na comparação anual com +8%. Já na zona do euro, a inflação medida pelo PPI de outubro (atacado) registrou alta de 0,4%, mas na comparação anual mostra deflação de 0,2%. Ainda por lá, a taxa de desemprego declinou na margem para 8,4%, vindo de 8,5%.

Nos EUA, os senadores propõem pacote de estímulo de US$ 908 bilhões e Charles Evans, presidente do FED de Chicago, diz que apesar da expansão recente, a economia ainda está longe da recuperação. Os mercados ainda aguardam a decisão da OPEP+ sobre cortes de produção que deve sair amanhã. No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda pequena de 0,16%, com o barril cotado a US$ 44,48. O euro mostrava queda para US$ 1,20 e notes americanos de 10 anos tinham juros em 0,92%. O ouro e a prata com boas altas na Comex trazendo a aversão ao risco de volta e commodities agrícolas com comportamento de queda na Bolsa de Chicago.

Aqui, políticos do centrão são contrários à reeleição de Rodrigo Maia para a Câmara e David Alcolumbre para o Senado. A ONS confirmou situação crítica em reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste e Bolsonaro falou em risco de apagão. Contudo, de prático até agora, somente a elevação da bandeira tarifária para vermelho nível 2, o que compromete a inflação em algo próximo de 0,55%, e levaria o IPCA a romper o centro da meta de 4%.

A agenda do dia contém dados que podem mexer com os mercados como a produção industrial de outubro pelo IBGE, a pesquisa ADP sobre criação de vagas no setor privado na economia americana em novembro (antecede o Payroll que sai na sexta-feira), dados do livro Bege na parte da tarde e discursos de dirigentes do FED, incluindo o de Jerome Powell. Além disso, os estoques de petróleo e derivados americanos na semana anterior pelo departamento de Energia.

A expectativa é de Bovespa tentando se manter em alta e romper 112 mil pontos, mas os mercados no exterior e petróleo inibem. Dólar deve seguir fraco e juros também.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais