Ontem a Bovespa encerrou o dia com queda de 0,45% e índice em 114.611 pontos, muito em função de quedas no setor de siderurgia e mineração, depois do minério interromper sequência de 10 dias de altas em Qingdao na China, perdendo 3,60%. Mas o que mexeu mesmo com os mercados foi a notícia não confirmada de extensão do auxílio emergencial por mais três meses e o possível adiamento da votação da LDO de 2021. Bovespa passou a ceder, dólar recuperou boa alta e juros subiram em todos os prazos.

No exterior, atitude dual dos investidores, oscilando entre ânimo com imunização das populações e o medo da possibilidade de lockdown de regiões e novas restrições de contato social. Além disso, o Brexit sem definição assusta os investidores em todo o mundo.

As Bolsas da Ásia encerraram o dia com perdas pequenas, a Europa operando no campo positivo e até melhorando desde a abertura e futuros do mercado americano com altas razoáveis. Aqui, podemos recuperar as perdas de ontem e a ideia de valorização abre objetivo em 116 mil/117 mil pontos do Ibovespa.

Nos EUA, o colégio eleitoral sacramentou a vitória de Joe Biden nas eleições e em seu discurso Biden propôs a união de todo o país. Já a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, disse que o Congresso precisa aprovar o pacote de estímulo ainda nessa semana. A proposta que está colocada para aprovação traz US$ 748 bilhões em estímulos e US$ 160 bilhões em ajuda aos Estados. Mas a covid-19 segue grassando. Seul suspendeu aulas e o prefeito de NY alertou sobre a possibilidade de fechamento de atividades.

Na União Europeia, o órgão regulador pode aprovar aplicação de vacinas da Pfizer/Biontech em 23/12, e está sendo pressionado pela Alemanha que quer essa liberação antes do Natal. Na China, tivemos a divulgação daquela bateria de dados de conjuntura referente ao mês de novembro. A produção industrial cresceu 7% (previsão era +6,8%) anualizada, vendas no varejo na mesma base com +5% e investimentos em ativos fixos no período entre janeiro e novembro anualizado com +2,6%. As vendas de imóveis expandiram 9,3%. Os dados indicam boa recuperação da economia por lá.

A AIE (Agência Internacional de Energia), reduziu sua projeção de demanda e ampliou a oferta de óleo e também cortou a projeção de demanda em 2021 em 170 mil barris de petróleo por dia. Mas no mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 0,15%, com o barril cotado a US$ 47,06. O euro era transacionado em alta para US$ 1,21 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,90%. O ouro e a prata tinham altas nas negociações da Comex e commodities agrícolas com desempenho majoritariamente de queda na Bolsa de Chicago.

Aqui, a Câmara ontem aprovou o texto-base do marco legal das startups e o Congresso tenta limpar a pauta antes do recesso e votar a LDO, que segue marcada para amanhã. Bolsonaro também disse que vai assinar MP destinando R$ 20 bilhões para vacinas. A FGV anunciou que o IGP-10 de dezembro subiu 1,97%, nas projeções e fechou 2020 com variação de +24,16%.

Na agenda do dia teremos a ata do Copom para verificar a sinalização sobre forward guidance (se sairá ou não na reunião de janeiro), abrindo espaço para mexer na Selic e, nos EUA, o índice de atividade de NY e a produção industrial de novembro, todos com capacidade de mexer com os mercados. Expectativa para o dia é de alta da Bovespa, dólar mais fraco e juros também.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais