Os investidores têm muito para avaliar hoje, além da aprovação da reforma do imposto de renda votada na Câmara. Ontem, o governo teve derrotas no Senado, há os ruídos das manifestações de 7 de setembro (estimulados pelo presidente), as preocupações com o quadro fiscal, inflação e redução do crescimento em 2022.

Ontem foi dia da Bovespa reagir positivamente e acompanhar o mercado melhor no exterior, mas com o câmbio e DIs afetados negativamente pelo risco fiscal e inflação. A Bovespa encerrou com alta de 0,52% e índice em 119.395 pontos, o dólar voltando para R$ 5,19 e os DIs mais longos com taxa de juros na casa de dois dígitos novamente.

Durante a noite, a Câmara aprovou a reforma do imposto de renda depois de muitos acordos e pressão de Arthur Lira pelo placar de 398 X 77, e hoje vota os destaques para seguir para votação no Senado e com hipóteses de ser derrotada. Afinal, ontem o Senado impôs duas derrotas ao governo, sendo a MP 1045 sobre o trabalho a pior para o ministro Onyx.

Hoje, os mercados da Ásia terminaram o dia com altas, a Europa operando com viés positivo e sem maiores definições e os futuros do mercado americano com valorizações neste início de manhã. Aqui, seguimos em zona de indefinição, até que o Ibovespa consiga ultrapassar a faixa de 121.000/122.000.

Na Coreia do Sul, o PIB do segundo trimestre expandiu 0,8% e contra igual período do ano anterior com alta de 6,0%. Na zona do euro, a inflação medida pelo PPI (atacado) de julho registrou alta de 12,1% na comparação anual e a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) mostrou a inflação de seus membros pelo CPI (consumidor) subindo para 4,2% na comparação anual de julho, vindo de 4,0% no mês anterior.

No mercado internacional, o petróleo WTI, negociado em NY, mostrava alta de 0,63%, com o barril cotado a US$ 69,02. O euro era transacionado em alta para US$ 1,185 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros em 1,29%. O ouro e a prata mantinham altas na Comex e commodities agrícolas com desempenho misto na Bolsa de Chicago.
Aqui, o risco fiscal e inflação em alta dominam as preocupações dos investidores, com projeções de crescimento encolhendo, principalmente em 2022, em parte por conta da crise hídrica. Já os empresários, pediram que o presidente volte com o horário de verão, principalmente por conta de eventual racionamento.

Já Bolsonaro, discursou em evento ontem e disse que “com flores não se ganha guerras e se quer paz prepare-se para a guerra”. Isso mantêm os apoiadores motivados para o 7 de setembro. Já o ministério da Infraestrutura, espera sucesso na 7ª rodada de leilão dos aeroportos e muito investimento.

A Fipe divulgou o IPC fechado de agosto com inflação subindo para 1,44% (anterior em 1,02%) e acumulando alta em 2021 de 6,06% e em 12 meses de 10,51. A agenda tem capacidade de mexer com os mercados e investidores miram na divulgação do payroll americano amanhã, com a criação de vagas no conjunto da economia.

Expectativa para o dia é de Bovespa em reação, mas a avaliação da reforma do IR e preocupações precisam ser pesadas, dólar mais fraco acompanhando exterior e juros também podendo ceder.

Bom dia e bons negócios!

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais