Os mercados são apenas uma vitrine do que acontece no entorno. Hoje foi dia da Bovespa e da taxa cambial estressar, baseadas em ocorrência interna. Mercados da Europa terminaram o dia em forte alta, mercado americano também operando no campo positivo e com boa valorização e a Bovespa mostrando queda acentuada depois de cair consistentemente nas últimas quatro semanas, e nem de longe parece se aproximar da performance de mercados no exterior nessa época de pandemia. O dólar não ficou atrás, abrindo com leve queda e depois acelerando perdas, mesmo sendo a moeda mais desvalorizada dentre os emergentes.

No exterior, mercados reagiram em função dos acertos de final de semana entre Nancy Pelosi (Câmara) e Steve Mnuchin (secretário do Tesouro) sobre o novo pacote de estímulo fiscal. Agora, há mais chance de sair, num volume mais baixo. Na Europa, a Comissão Europeia lançou no plano de ação para a união alfandegária e está disposta a alcançar um acordo pós-Brexit com o Reino Unido. Mas em compensação, estudos dão conta que a pandemia ameaça o sistema de pensões da Europa e a pressão por reformas aumenta.

Ainda na Europa, o órgão regulador dos mercados (a CVM de lá) liberou o uso da câmara de compensações para os britânicos até junho de 2022. No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 0,35% e barril cotado em US$ 40,39, e depois de oscilar bastante durante o dia entre positivo e negativo. O euro era transacionado em alta para US$ 1,166 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,66%. O ouro e a prata tinham boas altas na Comex e commodities com viés mais de queda na Bolsa de Chicago. O minério de ferro negociado na China teve dia de recuperação de 0,82%, com a tonelada encerrando em US$ 116,15.

No segmento local, estabelecemos que o principal motivo da má performance dos mercados derivou da reunião de Bolsonaro com os líderes, onde não se fechou acordo. Depois da reunião, o líder Fernando Bezerra disse que tiveram dois comandos do presidente: não elevar a carga tributária e não furar o teto de gastos. Ocorre que vão usar recursos do Fundeb e dos precatórios. Como se sabe, o Fundeb está fora do teto de gastos e os precatórios é só adiamento de despesas. Portanto, se assemelha com maquiagens antigas.

Já a área econômica (secretário Waldery Rodrigues), disse que a premissa é de manutenção das regras fiscais, especialmente o teto de gastos. Então, se não tem corte de despesas e nem aumento da carga tributária, de onde surgirão os recursos para o Renda Cidadã? São necessárias mais explicações.

O Bacen anunciou que o volume de crédito de agosto atingiu R$ 3,74 trilhões, em expansão de 1,9% e a concessão de crédito livre cresceu 0,5%. A inadimplência média no crédito livre caiu para 3,3% (de anterior em 3,5% e os juros médios em 26,7% (de anterior em 27,3%). O crédito para habitação expandiu 1,22% e agro com +3,6%. Os juros do rotativo do cartão crédito em queda para 310,2% ao ano. O Bacen também alterou sua previsão de entrada de investimentos diretos no país (IDP), depois dos números fracos apresentados em agosto, para US$ 50 bilhões, de anterior em US$ 55 bilhões.

A nova pesquisa Focus não trouxe grandes mudanças com a inflação subindo para 2,05% (de 1,99%) PIB melhorando na margem para -5,04% e balança comercial com superávit projetado em queda para US$ 55,15 bilhões No mercado, dia de dólar com +1,36% e encerrando cotado em R$ 5,636. Na Bovespa, na sessão de 24/9, os investidores estrangeiros ingressaram com R$ 1,11 bilhões, reduzindo o saldo negativo de setembro para R$ 2,81 bilhões, mas com saídas líquidas no ano de 2020 de R$ 88,17 bilhões.

No mercado acionário, dia da Bolsa de Londres em alta de 1,46%, Paris com +2,40% e Frankfurt com +3,22%. Madri e Milão com altas de respectivamente 2,46% e 2,47%. No mercado americano, o Dow Jones com +1,51% e Nasdaq com +1,87%. Na Bovespa, dia de queda de 2,41% e índice em 94.666 pontos. Na mínima atingiu 94.370 pontos.

Na agenda de amanhã teremos o IGP-M fechado do mês de setembro com previsão próxima de 4,3% e o IPP (preço do produtor) de agosto, além do Caged de agosto.

Nos EUA, discursos de vários dirigentes do FED e estoques no atacado, durante a noite, dados de atividade da China de setembro.

Boa noite.

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe do banco digital modalmais