Na semana passada, a Bovespa fechou com perdas de 2,84% e índice em 98.363 pontos, depois de rabiscar abaixo em 97.757 na última sexta-feira, com o dólar mostrando valorização de 0,86%, em R$ 5,34. O Dow Jones teve queda menor de 1,66%, enquanto o Nasdaq seguiu pressionado nas ações de tecnologia, com perdas de 4,06%.

Hoje mercados tentam alguma recuperação por conta do noticiário sobre retomada de testes com vacinas contra o covid-19, que por sua vez volta a assustar em diferentes países e regiões, com Israel restabelecendo lockdown de três semanas. A Ásia fechou com valorizações durante a madrugada, Europa operando com comportamento misto neste início de manhã e futuros do mercado americano com boa alta. Aqui, não podemos perder o patamar de 98.000 pontos, sob pena de o mercado acelerar vendas e só vai melhorar quando começar a ultrapassar o patamar de 102.000 pontos, numa semana de preparação do vencimento de opções.

A Astrazeneca anunciou rapidamente a retomada de testes com a vacina para covid-19 que tinham sido suspensos na semana anterior e outras farmacêuticas seguem com testes bem-sucedidos. No Japão, Suga foi eleito no final de semana líder do Partido Liberal Democrata e deve ser levado a primeiro-ministro no lugar de Shinzo Abe, mas não deve mudar muito a política econômica.

Na zona do euro, a produção industrial cresceu mais que o previsto em julho com +4,1%, quando a previsão era de +3,8%. Mas a semana é de reuniões de bancos centrais, com o Copom, FED, BOE (inglês) e BOJ (Japão), mas sem expectativas de mudanças, diante das incertezas globais. Mudanças são esperadas na próxima reunião do BCE (BC europeu). Nos EUA, a Oracle venceu comprar as operações da chinesa Tik Tok e Microsoft foi derrotada.

O BIS é que alertou sobre descasamento dos mercados com a economia real e para o elevado volume de recompra de ações que triplicou na última década. Alertou ainda sobre o mercado de imóveis comerciais trazendo riscos ao segmento financeiro, por conta da pandemia. E a OCDE registrou que as economias do G-20 tiveram contração recordes no segundo trimestre.

No mercado, dia de petróleo tentando alguma recuperação coo o WTI em NY ainda com queda de 0,80% (mesmo com furacão chegando aos EUA. O euro era transacionado em alta para US$ 1,187 e notes americanos de 10 anos com juros em 0,66%. O ouro e a prata com altas na Comex e commodities agrícolas com comportamento de alta na Bolsa de Chicago.

Aqui Bolsonaro veta parte do perdão das igrejas e proporá novos instrumentos. Já a semana no Congresso promete ser tensa pois podem ser votados vetos do presidente, principalmente quanto a desoneração da folha de pagamentos. Investidores temem também a paralisação do Congresso por conta da aproximação das eleições, e isso vale também para os EUA com eleições presidenciais e debate em TV.

Na agenda, vamos ter o IBC-BR de julho, uma prévia do PIB, nova pesquisa semanal Focus do Bacen, saldo da balança comercial e, durante a noite, uma bateria de dados da China do mês de agosto. A expectativa é de Bovespa tentando alta, dólar mais fraco e juros pressionados pela perspectiva de alta da inflação, mas ainda longe da meta até 2021.

Bom dia e bons negócios.

Alvaro Bandeira
Economista-chefe do banco digital modalmais