Os mercados de risco no mundo tiveram que se ajustar para eventos acontecidos. Aqui, dois influíram na tendência geral (presidente da Petrobras em comissão da Câmara e fala de Campos Neto) e, no exterior, a divulgação da inflação medida pelo CPI (consumidor). Isso mexeu com as Bolsas, o câmbio e também com os juros.

No exterior, logo cedo o BCE (BC europeu) se disse atento à inflação alta, mas segue indicando que é temporária. Além disso, mostrou que vai ceder, não há muitas dúvidas, mas também era esperado que fosse mais breve. O mesmo vale para os EUA. Já o presidente do Bundesbank (Weidmann) declarou que o euro digital deve ter papel limitado no lançamento, enquanto aqui o presidente do Bacen disse que estão adiantados na moeda digital.

Mas o que mexeu mesmo com os mercados foi a divulgação da inflação medida pelo CPI de agosto nos EUA, que veio menor que o previsto. A taxa de agosto ficou em 0,3% de previsão de rodar em 0,4%, enquanto o núcleo foi de 0,1%, de previsão de 0,2%. Na comparação anual a inflação por este indicador está em 5,3% e o núcleo em 4,0%, um pouco abaixo dos 4,2% previstos. A Comissão Europeia é que vai delinear ainda em setembro as soluções de comércio para a Irlanda do Norte, aliviando tensões no comércio com o Reino Unido. Já o Reino Unido comemorou o número de empregos maior em 1,0 milhão em relação ao período pré-pandemia.

O CPI mexeu com os juros americanos e com o câmbio, permitindo leitura que o tapering (retirada de estímulos) poderia ser postergada um pouco, mas não mexeu muito com a previsão de anúncio na reunião do FOMC, do FED, em novembro. Os índices do mercado acionário melhoraram um pouco mais depois voltaram ao comportamento misto do início da manhã e afetado pelo comportamento das ações da Apple que lançou novo Iphone.

O presidente Putin, da Rússia, está em isolamento por conta de pessoas próximas terem contraído covid-19. No mercado internacional, o petróleo WTI, negociado em NY, mostrava leve queda de 0,10%, com o barril cotado a US$ 70,38%, depois de ter subido quase 1,0%, pelo novo furacão e o relatório da OPEP divulgado ontem. O euro era transacionado em queda para US$ 1,181 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,28%. O ouro e a prata também inverteram tendência para queda na Comex e commodities agrícolas com comportamento misto na Bolsa de Chicago. Já o minério de ferro teve mais um dia de queda em Qingdao, na China, perdendo 1,75% e com a tonelada encerrando em US$ 121,67). Mesmo com toda queda das últimas semanas as ações da Vale resistem por conta da expectativa de pagar bom dividendo.

No segmento local, o presidente do Bacen, Campos Neto, disse em live que não vai alterar o plano de voo a cada evento de alta frequência que seja divulgado. A visão é de longo prazo, mas o Bacen terá um árduo trabalho para trazer a inflação alta de 2021 de mais de 8,0% para o centro da meta de 2022, tendo reformas que não andam, crise hídrica e tarifa alta de energia e quebra de safra agrícola. Falou ainda que os EUA têm sido questionados pelos gastos volumosos com a pandemia e que acreditavam que a inflação era temporária, o que não é verdade. Isso permitiu leitura que possivelmente vão manter alta da Selic de 1,0% nas restantes três reuniões de 2021, o que levaria a taxa para 8,25%. Mas a aposta em 1,25% na reunião da próxima semana, ainda mantém adeptos. Mas isso também mexeu bastante com os mercados.

O IBGE anunciou o volume de serviços prestados no mês de julho em expansão de 1,1%, igual ao previsto, e acumula alta contra igual período do ano anterior de 17,8%. No ano a expansão é de 10,7% e em 12 meses de 2,9%. A receita nominal bruta cresceu 1,5%, e contra igual período com +21,5%. O volume de serviços prestados já é maior que antes da pandemia em 3,9%, mas está 7,7% abaixo do pico ocorrido em novembro de 2014. Mas a perda de poder de compra pode influir no consumo das famílias.

Outro fator que mexeu com os mercados foi a ida do presidente da Petrobras Silva e Luna falar sobre combustíveis e térmicas em comissão na Câmara. A pressão foi grande, mas o presidente também disse que Bolsonaro nunca interferiu na direção da empresa que tem boa governança. Mas os deputados pressionaram e Luna disse que a Petrobras forte é boa para o Brasil. No meio da tarde a presidente da CCJ para a PEC dos precatórios concedeu vista coletiva para o parecer do relator e Bovespa passou ao campo negativo, com ajuda de mais queda em NY.

No mercado, dia de dólar operando entre a estabilidade e alta pequena, para fechar o dia com +0,70% e cotado a R$ 5,257. Na Bovespa, na sessão de 10/09, os investidores estrangeiros voltaram a sacar recursos no montante de R$ 1,49 bilhão, tornando o saldo de setembro negativo em R$ 940,9 milhões, mas com ingressos em 2021 de R$ 46,17 bilhões.

No mercado acionário, dia de queda da Bolsa de Londres de 0,49%, Paris com -0,36% e Frankfurt com alta de 0,14%. Madri em queda de 0,41% e Milão com alta de 0,39%. No mercado americano, o Dow Jones terminou com -0,84% e Nasdaq com -0,45%. Na Bovespa, dia de alta leve durante todo o dia, com pressão em Petrobras, Vale e bancos, para encerrar com -0,20% e índice em 116.176 pontos.

Na agenda de amanhã começamos com mercados tendo que absorver dados divulgados durante a madrugada na China (não devem ser tão positivos). Aqui, teremos o IBC-Br de julho (uma prévia do PIB) e o fluxo cambial da semana anterior. Nos EUA, o importante índice de atividade de NY de setembro, a produção industrial de agosto e estoques de petróleo e derivados na semana anterior.

Boa noite!

Alvaro Bandeira
Economista-chefe do banco digital modalmais