Durante o dia, a bolsa testou alturas nunca antes atingidas. Chegou a frequentar a órbita dos 79 mil pontos, mas moderou o ânimo com a informação de que a Standard & Poor’s pode, sim, decidir um rebaixamento da nota de risco do Brasil em ano eleitoral. No final do ano passado, o corte no rating da dívida foi esperado todos os dias da última semana, por conta da especulação de que não seria prática da agência mudar avaliação em ano eleitoral.

Veja o restante em: https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/marta-sfredo/noticia/2018/01/animacao-na-bolsa-resiste-a-ma-noticia-cjc112h6n00j001pso6qy3ato.html