Ibovespa tem desvalorização de 0,44%, puxada por Vale
RIO – Com a volta dos investidores estrangeiros e ainda no clima de otimismo que contaminou o mercado ontem, o dólar comercial abriu com queda, em linha com o mercado internacional. A moeda americana é vendida 3,24, com desvalorização de 0,7%, após atingir a mínima de R$ 3,23. Ontem, a divisa sofreu depreciação de 0,66% e fechou cotada a R$ 3,263. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em queda de 0,44%, devolvendo parte dos ganhos da véspera. O Ibovespa, principal índice do pregão, marca 61.580 pontos.

A situação política interna deu uma acalmada em janeiro, sem novas delações. E o cenário internacional parece de mais otimismo, disse à Reuters o presidente da Canepa Asset, Alexandre Póvoa. O mercado voltou neste início de ano com mais apetite para o risco.

Após a disparada de ontem, as ações da Petrobras operam com alta mais suave hoje. As ON (ordinárias, com direito a voto) avançam 0,22%, a R$ 17,62, e as PN (preferenciais, sem voto), 0,25%, a R$ 15,54. Na véspera, as ordinárias fecharam com alta de 6,35% e as preferenciais, de 5,73%.

As ações da mineradora Vale operam em queda, após alta superior a 5% ontem. As ON (ordinárias, com direito a voto) perdem 1,56% e as PN (preferenciais, sem voto), 1,7%. O minério de ferro caiu 0,85% hoje e acumula desvalorização de 2,05% nos últimos cinco dias.

Para Alvaro Bandeira, economista-chefe do home broker ModalMais, o pregão de hoje é de realização de lucros, com investidores embolsando os lucros devidos aos saltos de ontem. No mercado de ações, a expectativa é de mais um dias animado, após a volta dos investidores ao mercado retornando do feriado de fim de ano e forte valorização do Ibovespa (3,7%), empurrado pela alta do petróleo no mercado internacional.

Veja integra no jornal O Globo online em 04/01/2017 por Juliana Garçon