Às 12:29, o índice da bolsa brasileira subia 0,36 por cento, a 65.414pontos. O giro financeiro era de 2,28 bilhão de reais

São Paulo – O principal índice da bolsa paulista operava no azul nesta sexta-feira, engatando o quinto pregão seguido de alta, em sessão que tinha os papéis da MRV entre as maiores altas após a empresa informar seu resultado operacional, enquanto investidores seguem atentos a desdobramentos em Brasília.

Às 12:29, o Ibovespa subia 0,36 por cento, a 65.414pontos. O giro financeiro era de 2,28 bilhão de reais.

Operadores não descartam a possibilidade de algum movimento de ajuste ao longo da sessão ou nos próximos dias, após o Ibovespa subir nos quatro pregões anteriores e atingir o melhor patamar desde o início da crise política, em meados de maio.

O desempenho positivo ao longo desta semana veio na esteira de uma série de notícias no front político, com destaque para a aprovação da reforma trabalhista e a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O cenário externo mais favorável a ativos de risco também contribuiu para as recentes altas.

No cenário político, o plenário da Câmara dos Deputados deixou para 2 de agosto a votação da autorização para que o presidente Michel Temer possa ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal por corrupção passiva. Na quinta-feira, o Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara rejeitou o parecer do deputado Serio Zveiter (PMDB-RJ) que recomendava a autorização, e depois aprovou um outro parecer contrário à denúnciade Temer.

“Com isso, o governo ganha tempo para seduzir parlamentares, mas também corre o risco de delações e de nova denúncia. De qualquer forma, o recesso parlamentar tenta suavizar a crise política que segue grave”, escreveu o economista-chefe da corretora Modalmais, Alvaro Bandeira.