O Modal (MODL11) registrou um lucro líquido ajustado de R$ 45,9 milhões no segundo trimestre deste ano. O número representa um avanço de 137,4% na base de comparação anual.

Já o Ebitda ajustado foi de R$ 62,4 milhões, um crescimento de 108% em relação ao informado um ano antes.

A receita líquida totalizou R$ 177,6 milhões, uma alta de 89,1% na comparação com o período de abril a junho de 2020.

A base de clientes cadastrados cresceu 36,5% em um ano e somou 1,4 milhão, enquanto o número de clientes ativos chegou à marca de 440 mil – 36,9% a mais que o obtido doze meses atrás.

Os ativos sob custódia (AuC) totalizaram R$26,0 bilhões no período, alta de 87,7% em comparação com o reportado no mesmo período do ano passado, com destaque para o Retail, cujo AuC apresentou aumento de 152,2%, e que passou de R$6,7 bilhões para R$16,8 bilhões.

Entre os destaques do Modal no período, a instituição ressalta a parceria estratégica no Brasil entre Eleven e a gigante global de research Morningstar.

Outro importante destaque foi o lançamento do Modal Premium, app para os segmentos de mais alta renda, que une a tecnologia do Banco com a experiência de asset allocation e produtos do Credit Suisse.

Fonte: Danthi

 

Levando em conta estes resultados surpreendentes, confira a matéria com o CEO do Modal, Cristiano Ayres, para contar o que está por trás deste crescimento acelerado e o que podemos esperar para o futuro.

Ver matéria do estadão.

 

Se você gostou deste artigo e quer continuar recebendo dicas sobre investimentos, assine a nossa newsletter. Dessa forma, você será informado sempre que publicarmos um novo conteúdo.

Ainda não é Cliente? Abra a sua conta no Modal Banco Digital do Investidor