Teve ação que se valorizou desde a divulgação dos áudios e da delação de executivos da JBS, há uma semana. É possível contar nos dedos. Das 59 integrantes do índice Ibovespa, apenas nove acumulam alta do dia 17 para cá. Na lista, apenas exportadoras (a Bradespar controla a Vale) e uma concorrente da JBS.

Com a situação complicada do frigorífico, investidores migraram para a BRF. A dona das marcas Sadia e Perdigão avançou mais de 5% desde então. Veja o levantamento da consultoria Economatica.

Um caso curioso é o da Vale, que tem as ações preferenciais e as ordinárias na lista. No dia seguinte à divulgação, 18, os papéis abriram o pregão em queda de quase 10%, e a cotação fechou o dia próxima de zero. A partir daí subiu mais e não só porque se trata de uma exportadora. Alvaro Bandeira, economista-chefe do Modalmais, lembra que a companhia recentemente conseguiu se equilibrar. Melhorou as margens, reduziu a dívida e contou também com a alta do minério de um ano para cá.

Fonte: Blog Miriam Leitão, jornal O Globo – Por Marcelo Loureiro, 24/05/2017