Depois de acompanharem a alta do minério de ferro nos últimos meses, as ações da Vale estão hoje entre as principais quedas do Ibovespa, com a piora nas percepções sobre a China. Segundo operadores, a divulgação dos dados de exportação e importação do país asiático, no último fim de semana, provocaram esse movimento, além de influenciarem a cotação do minério. Vale ON cai 10,19%, a R$ 15,16, na ponta negativa do índice. Também recuam Vale PNA (-7,77%, a R$ 12,47) e Bradespar PN (-8,91%, a R$ 7,05). O Ibovespa opera em baixa de 1,40%, aos 50.992 pontos.

Na comparação anual, as exportações chinesas caíram 1,8% em abril, revertendo alta de 11,5% em março, enquanto as importações recuaram 10,9%, ante queda de 7,6% no mês anterior. O preço do minério de ferro iniciou a semana com queda de 3,6% no mercado à vista chinês e foi a US$ 55,6 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index. Para Alvaro Bandeira, economista-chefe da Modalmais Home Broker, o mercado ainda tem a expectativa de que o governo chinês adote novas medidas para estimular a economia. “O problema é que por enquanto, a espera não é acompanhada do fato. Como a meta de crescimento para este ano é de 6,5%, índice que deve ser atingido, o governo chinês parece relutar, e ver como a economia reage às medidas já adotadas”, explica. (Renato Carvalho – renato.carvalho@estadao.com e Fernanda Guimarães -fernanda.guimaraes@estadao.com)