Cenário de lenta apuração de votos confirmada, o que aumenta a incerteza e mantém a volatilidade do mercado.

Novamente, forte decepção com a performance das pesquisas e o candidato democrata, no geral, com um desempenho muito pior do que o esperado.

Ainda há caminhos viáveis para ambos os candidatos em direção a Casa Branca. Considerando-se a quantidade de votos a distância que faltam ser computados, a projeção de alguns estados teria um leve viés pró-Biden, mas isto já foi contestado ao longo da noite por outros resultados.

O discurso de Trump ao longo da madrugada reforçou a tese de polarização: o presidente declarou vitória e pediu encerramento das contagens de votos.

A corrida do Senado mostra-se outra decepção para democratas e a perspectiva de governo dividido é negativa para as projeções de política fiscal no ano que vem.

O mais provável no momento é que o Senado permaneça republicano.

O resultado pode tardar alguns dias a serem divulgados de forma definitiva. Neste cenário, bolsa americana e dólar performam bem caso aumentem as chances de Trump. As comódities metálicas e ativos de países emergentes também caem neste cenário.

Em suma, a projeção mais acertada é justamente a falta de resolução rápida do cenário eleitoral.

 

Modal+Economics