Esta quarta-feira começa com os investidores atentos principalmente aos balanços referentes ao primeiro trimestre, mas também de olho no exterior. Especialmente nos Estados Unidos, com a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI) de abril, que pode dar um indicativo sobre a posição do Fed sobre os juros no país.

Na lista de resultados divulgados entre ontem e hoje, destaque para o Carrefour Brasil, que teve lucro líquido ajustado de R$ 420 milhões no primeiro trimestre, alta de 4,7% ante o mesmo período de 2020. O resultado sem ajuste foi de R$ 923 milhões, com a contribuição não recorrente de um projeto imobiliário com a W. Torre. O Ebitda ajustado foi de R$ 1,1 bilhão, queda de 1,3% na comparação anual.

A Telefônica Brasil teve lucro líquido de R$ 942 milhões entre janeiro e março, montante 18,3% menor do que no mesmo período de 2020. O Ebitda recorrente somou R$ 4,455 bilhões, aumento de 0,5% na mesma base de comparação.

A Marfrig encerrou o trimestre com lucro de R$ 279 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 137 milhões registrado no ano passado. O Ebitda ajustado teve avanço anual de 39,7%, para R$ 1,708 bilhão.

Os bons resultados vieram impulsionados pelo sólido desempenho de sua divisão norte americana e pelo câmbio desvalorizado, que compensaram o alto custo de aquisição do gado no Brasil e na Argentina. A BR Distribuidora teve lucro líquido de R$ 492 milhões, alta de 110,3% ante o primeiro trimestre de 2020. O Ebitda ajustado entre janeiro e março atingiu R$ 1,182 bilhão, avanço de 116,9% na comparação anual.

 

Raia Drogasil e NotreDame

O segmento de saúde também fica no radar dos investidores nesta quarta. A RD (Raia Drogasil) anunciou lucro líquido ajustado no primeiro trimestre de R$ 177,9 milhões, o que representa um crescimento de 16,5% sobre o mesmo intervalo do ano passado. O Ebitda também ajustado foi de R$ 415,9 milhões, alta de 12,6%.

A operadora de planos de saúde NotreDame Intermédica apresentou prejuízo de R$ 27,9 milhões, revertendo o lucro observado um ano antes, de R$ 160,4 milhões. O Ebitda somou R$ 137 milhões no primeiro trimestre, queda de 64,3%. Já o Ebitda ajustado caiu 52,8% no intervalo, para R$ 189,3 milhões.

Tendo os planos de saúde entre seus principais produtos, a SulAmérica encerrou o primeiro trimestre do ano com lucro das operações continuadas de R$ 54 milhões, queda anual de 22,8%. No trimestre houve crescimento de 5,4% nas receitas operacionais de seguros, para R$ 5,2 bilhões. O destaque foi o número de beneficiários de saúde e odonto, que cresceu 9,8%, para 4,3 milhões.

Agenda Econômica

No noticiário econômico deste início de dia, destaque para a Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE, que apresentou queda de 4% em março ante fevereiro, na série com ajuste sazonal. No mês anterior, o resultado do indicador foi revisto de uma alta de 3,7% para avanço de 4,6%. Na comparação com março de 2020, houve elevação de 4,5%, já descontado o efeito da inflação.

O número de consumidores inadimplentes no Brasil cresceu em abril, mostram dados da Boa Vista. Em relação a março, houve alta de 5,1%, e em relação a abril de 2020, o aumento foi de 5,8%.

Por Equipe Eleven Financial