Os mercados em todo o mundo começam esta quinta-feira na expectativa pela divulgação da primeira leitura do desempenho do PIB dos Estados Unidos no primeiro trimestre de 2021. A expectativa é de crescimento de 6,5%. Ontem, o presidente Joe Biden confirmou, em discurso no Congresso, o pacote de US$ 1,8 trilhão voltado para programas sociais.

Por aqui, os destaques voltam a ser os balanços. A começar por CSN, que ontem apresentou lucro líquido de R$ 5,697 bilhões entre janeiro e março deste ano, revertendo prejuízo do mesmo período do ano passado. O Ebitda ajustado atingiu R$ 5,806 bilhões, alta de 336% na comparação anual e avanço de 23% na comparação com o quarto trimestre do ano passado.

O braço de mineração da CSN, que abriu capital recentemente, reportou lucro líquido de R$ 2,363 bilhões no primeiro trimestre, superando em quase seis vezes o desempenho apresentado um ano antes. A empresa registrou Ebitda ajustado recorde de R$ 3,665 bilhões, com salto de 302% em relação a um ano antes.

Hoje pela manhã, a Embraer anunciou prejuízo líquido de R$ 489,8 milhões no primeiro trimestre, resultado melhor que a perda de R$ 1,276 bilhão vista um ano antes. Em termos ajustados, o prejuízo foi de R$ 522,9 milhões, ante R$ 433,6 milhões entre janeiro a março de 2020. O Ebitda foi de R$ 82,1 milhões, avanço de 72,5% em um ano.

A Gol registrou prejuízo líquido de R$ 2,528 bilhões entre janeiro e março deste ano, ante resultado negativo de R$ 2,288 bilhões um ano antes. Já o prejuízo recorrente ficou em R$ 891,9 milhões, ante resultado positivo de R$ 173,2 milhões no mesmo intervalo de 2020.

O Ebitda do trimestre foi negativo em R$ 72,1 milhões, ante resultado positivo de R$ 1,44 bilhão no mesmo período do ano anterior. Já o Ebitda ajustado alcançou R$ 353,8 milhões no primeiro trimestre, queda de 75,4% ante igual intervalo de 2020.

A Multiplan registrou lucro de R$ 46,3 milhões no primeiro trimestre, queda de 73,9% na relação anual. A operadora de shoppings atingiu Ebitda de R$ 131,2 milhões, recuo de 61,8% ante os primeiros meses de 2020.

 

B2W e Lojas Americanas

A Lojas Americanas e a B2W celebraram acordo para a combinação operacional das duas empresas, com a cisão parcial dos ativos da Lojas Americanas que serão incorporados pela B2W.

O Comitê Independente formado pela B2W propôs à administração a relação de troca de ações na incorporação. Assim, para cada 1 ação ON ou PN da Lojas Americanas, os acionistas receberão 0,18 ação da B2W. Assim, seriam emitidos 339.355.391 novos papéis desta última. Essa proposta ainda terá que ser aprovada pelos acionistas das duas companhias.

Dando continuidade ao seu plano de desinvestimentos, a Petrobras aprovou a venda da participação remanescente de 10% que a estatal possui na Nova Transportadora do Sudeste (NTS), pelo valor de R$ 1,8 bilhão. O ativo será comprado pela Nova Infraestrutura Gasodutos Participações, fundo gerido pela Brookfield e pela Itaúsa, que já são controladores da NTS.

A B3 divulgou a terceira e última prévia do Ibovespa para o quadrimestre entre maio e agosto, sem mudanças em relação às duas prévias anteriores, mantendo a inclusão de Locaweb ON e Banco Inter Unit, sem saída de ativos. Com isso, o Bovespa passa a contar com 84 ações a partir da sessão do dia 3 de maio.

 

Agenda Econômica

Destaque da agenda econômica desta quinta para o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), que desacelerou de 2,94% em março para 1,51% em abril, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). É também a maior taxa para meses de abril desde 1995 (2,10%). No ano, o aumento acumulado é de 9,89% e, em 12 meses, de 32,02%, o acumulado mais elevado para todos os meses desde abril de 2003 (32,97%).

Por Equipe Eleven Financial