Se você é um investidor iniciante, com certeza, está buscando os ativos mais adequados ao seu perfil para diversificar a sua carteira de investimentos. E claro que, qualquer passo a ser dado no que diz respeito à escolha do investimento que atenda às suas necessidades requer um adequado conhecimento a respeito.

Uma opção interessante para complementar sua carteira são os ativos de uma categoria conhecida como ETF (Exchange Traded Funds, ou, popularmente conhecidos como Fundos de Índices), que é um ativo da classe da renda variável, onde suas cotas são negociadas em ambiente de Bolsa de Valores.

Pensando nisso, hoje trouxemos um artigo detalhado sobre um dos 20 ETFs de renda variável listados na B3, o BBSD11. Continue a leitura e saiba tudo sobre o assunto.

 

O que é BBSD11?

O BBSD11 é o código usado para a negociação do ativo BB ETF S&P Dividendos Brasil Fundo de Índice e tem como objetivo refletir um índice – como acontece com qualquer ETF.

No caso do BBSD11, seu índice de referência é o S&P Dividendos Brasil, que é calculado pela S&P Dow Jones Índices LLC – uma associação entre o CME Group, a S&P Global e a News Corp. A carteira do fundo deve ser composta por, pelo menos, 95% das ações que compõem o índice.

Pode-se dizer então que o fundo será sempre composto pelas 30 empresas maiores pagadoras de dividendos, listadas no Brasil, sendo que cada uma delas deve ter valor de mercado, em free float, a partir de US$ 250 milhões, visto que essa é uma das regras de composição do próprio índice de referência do fundo. Além disso, e entre outras características, as empresas devem, individualmente, ter uma distribuição de dividendos estável nos últimos 5 anos.

 

Dividendos

Você sabe o que são dividendos? São partes da rentabilidade da empresa, distribuídas entre os acionistas do negócio. Existem algumas outras formas de pagamentos de proventos, como o JCP (Juros sobre Capital Próprio) e as próprias ações (bonificações).

Como escolher as melhores ações pagadoras de dividendos? Na prática, vai depender principalmente de seus objetivos e perfil de investidor. Em geral, caso você vise operações de longo prazo com ações, deve ficar atento aos fundamentos da empresa e também à saúde financeira dela.

Observe também a frequência de pagamentos de proventos da empresa, bem como os fatos relevantes, que ficam disponíveis tanto no site da B3, quanto na página de relacionamento com o investidor (RI) da companhia listada em Bolsa de Valores.

 

Cálculo de dividendos

Você deve ter se interessado pelo conceito de dividendos. Por isso, agora, vamos ensinar você a fazer o cálculo deles. Na verdade, ele é bem simples.

Os valores apresentados nos fatos relevantes da empresa, indicam o valor a ser pago por cada ação que o investidor possui em carteira, desde que tenham sido adquiridas até uma determinada data, conhecida como “data com”.

Então, para melhor compreensão, vamos a um exemplo. Suponha que uma empresa distribuiu um total de R$ 180 milhões em dividendos. Para cada ação o valor foi de R$ 0,05. Então, digamos que você tenha em carteira 100 ações, adquiridas até a “data com”. Assim, você terá direito a receber o equivalente a R$ 5, pois, 100 x 0,05 = 5.

 

Como funciona BBSD11?

Até aqui, você sabe o que é o BBSD11 e o que são dividendos. Então, vai conseguir compreender como funciona essa categoria de ETF.

A composição da carteira de ativos desse ETF dependerá diretamente dos critérios de composição da carteira teórica do índice, ou seja, para a escolha dos ativos que farão parte dele.

Por isso, para conhecer de fato o que pode afetar o desempenho do ETF, é importante conhecer a metodologia utilizada pelo índice. Uma delas, por exemplo, diz respeito ao volume médio de negociações mensal que os ativos devem ter: US$ 1 milhão.

Além disso, o peso de cada ação que compõe o índice não pode ultrapassar 8% do total, e o peso por setor é restrito a 35%. Quanto à atualização da carteira teórica desse índice, essa ocorre uma vez por ano, geralmente em abril.

É importante destacar que, na regulamentação do BBSD11, há a definição de que, pelo menos, 95% do fundo deve ser de ativos financeiros que compõem o Índice S&P Dividendos Brasil. Os outros 5% podem ser aplicados em outras categorias de investimentos, como letras do Tesouro Nacional.

Para negociar esse ativo na Bolsa de Valores, existe uma cota mínima. Assim, seguindo as novas regras da B3, em vigor desde 28 de setembro de 2020, o lote mínimo negociável é de 1 cota para ETFs de Renda Variável, como se encaixa o BBSD11.

 

Quais são as vantagens do BBSD11?

É claro que, na hora de escolher entre os mais diversos ativos negociados na Bolsa de Valores, um dos primeiros passos que você dará será ao analisar as vantagens do ativo e seus diferenciais. Pensando nisso, elegemos as principais qualidades do ativo BBSD11. Confira!

 

Performance Atrativa

Visto que os critérios de composição da carteira teórica do seu índice de referência preveem a aceitação somente de empresas sólidas, saudáveis e com desempenho, é de se esperar que o mesmo ocorra com o fundo, visto que dividendos pagos por ações que compõem carteiras de ETFs são reinvestidos no próprio fundo, o que, consequentemente, reflete diretamente no preço de sua cota.

 

Diversificação

A principal vantagem desse tipo de investimento é a diversificação que ele proporciona ao investidor. Comprando uma única cota, você já estará exposto ao desempenho de todos os ativos que compõem a carteira do ETF, o que nesse caso são cerca de 30 ações de empresas boas pagadoras de dividendos.

A diversificação de investimento é uma das estratégias mais saudáveis dentro do universo do mercado financeiro e indicada para todos os perfis de investidor, desde que se obedeçam os limites de exposição ao risco de cada um.

 

Praticidade

A praticidade é outra qualidade de ativos como o BBSD11. Por contar com um gestor profissional, como investidor, você não precisa se preocupar em investir individualmente nos ativos que compõem o fundo de índice, e nem mesmo se preocupar em estudar sobre cada um deles. Além disso, tudo o que for necessário fazer – comprar, vender, reinvestir dividendos pagos – será de responsabilidade do gestor da carteira.

 

Quais são as desvantagens do BBSD11?

A seguir, você vai conhecer características que podem ser encontradas em ativos como o BBSD11 e que podem ser consideradas desvantagens. Porém, é importante que você tenha clareza de que algumas dessas características são comuns a qualquer ativo que seja categorizado como de renda variável.

 

Sujeito às oscilações do Mercado

Como um bem de renda variável, o BBSD11 está sujeito às oscilações do mercado. Nesse sentido, o seu retorno financeiro não é previsível, e você está mais exposto ao risco, se comparado com um fundo de renda fixa, por exemplo.

 

Crédito

Ainda apontando algo comum a qualquer ativo de renda variável, uma das características dele é o fato de que não há garantia de rentabilidade, bem como não há garantia de proteção do valor investido pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), como acontece com alguns títulos de renda fixa.

Isso significa que, caso o fundo não apresente um bom desempenho, você concorda que pode não obter o lucro e desempenho esperado em determinados momentos.

Antes de negociar qualquer ativo de renda variável, você deve ter alinhados suas expectativas e objetivos, bem como estar preparado com uma reserva de emergência com ativos mais conservadores para que, caso precise, não fique sujeito somente aos investimentos em renda variável que sofrem constante oscilações no mercado. Essa lição, inclusive, é válida para todos os perfis de investidor.

 

Liquidez

Outro ponto que deve ser observado, quando se trata de qualquer investimento, é o risco de liquidez. O que significa risco de liquidez? É a predisposição do ativo em ter ou não facilidade de ser convertido em dinheiro, ou seja, quando o ativo possui uma boa liquidez, há facilidade em negociá-lo – tanto na compra, quanto na venda – e, assim, transformá-lo em recurso financeiro.

Isso não necessariamente é uma desvantagem, mas é uma característica que deve ser observada individualmente em cada ativo antes de inseri-lo em sua carteira de investimentos. Ou seja, observe a quantidade de negócios realizados com esse ETF por dia e, se for o caso, compare-o com a liquidez de outros ETFs de renda variável.

 

Sistêmicos

Esse é mais um assunto que deve ser levado com atenção, no entanto, não ser confundido como algo que pode impactar somente investimentos em ETFs ou mesmo somente no BBSD11.

No entanto, quando pensamos no modo de funcionamento do mercado financeiro, é importante que você tenha a consciência de que há eventos que acontecem, e seus impactos, muitas vezes, podem não ser corrigidos a curto prazo ou evitados.

Há movimentos de ascendências e queda, naturais no mercado financeiro. Nesse sentido, é fundamental que você entenda que, ao realizar qualquer tipo de investimento, está se expondo aos riscos sistêmicos da nossa economia.

Isso significa que uma boa prática de diversificação de ativos não solucionaria o problema. Afinal, todas as modalidades de investimentos são, nesse caso, seriam impactadas.

 

Como investir no BBSD11?

Para investir no BBSD11, basta que você tenha uma conta em um banco digital e um valor disponível para comprar a quantidade de cotas que pretender ter desse fundo de índice.

No modalmais, por exemplo, você pode transferir seus recursos para a nossa conta digital gratuita e realizar os seus investimentos diretamente pelo Home Broker ou outra plataforma de negociação em seu computador ou smartphone.

É interessante que você faça simulações antes de partir para o investimento no ativo. E fazer isso é muito simples: basta contratar e baixar algum de nossos simuladores de plataformas profissionais.

 

Vale a pena investir no BBSD11?

Mesmo diante de um cenário de desestabilização financeira em todo o mundo, o fundo de índice BBSD11 apresenta características que o tornam uma boa opção de investimento, visto que ao investir em ETFs, você diversifica sua carteira e se expõe ao desempenho que os ativos presentes na carteira do fundo terão.

Em relação aos riscos, é importante estar ciente que esses, em geral, são os mesmos aos quais estão expostos quaisquer outros ativos de renda variável.

O segredo é ficar de olho no desempenho das ações que compõem a carteira teórica do índice de referência do BBSD11 e investir constantemente em sua educação financeira.

Agora, se você ainda não se sente confiante para investir em renda variável, não permita que isso faça você perder chances de ver o seu patrimônio crescer!

Comece saindo da caderneta de poupança e amplie as suas oportunidades de renda passiva e ativa. E o mais importante: abra a sua conta digital gratuita no modalmais, conheça seu perfil de investidor e todos os benefícios que só o banco digital do investidor pode proporcionar.