O perfil de investidor é um elemento determinante para o sucesso de uma pessoa no mercado financeiro. Sem esse elemento norteador, os objetivos financeiros de um investidor estariam seriamente comprometidos.

Pensando em um exemplo simples, podemos ver que, o desconhecimento nesse assunto, poderia levar um investidor que busca segurança, a investir em produtos inadequados, que poderiam levá-lo a perdas relevantes, que seriam aceitáveis somente a um investidor que dá preferência a retornos elevados, em troca de uma exposição maior ao risco atrelado à determinado produto.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue lendo, e veja quais são as características de cada perfil e como definir o seu. Acompanhe!

 

O que é o perfil de investidor?

O perfil de investidor, basicamente, se trata do conhecimento da tolerância ao risco que um investidor possui. Esse perfil é identificado por meio de um questionário conhecido como suitability, que além de identificar o grau de tolerância ao risco, identifica também objetivos (finalidade dos investimentos), grau de conhecimento no mercado financeiro, e horizonte de investimentos, ou seja a quantidade de tempo em que o investidor pretende manter seus investimentos, até atingir seus objetivos.

De acordo com a Instrução nº 539/13, da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a definição de perfil, com verificação da adequação dos produtos, serviços ou operações ofertadas, é obrigatória. Esse questionário deve ser respondido em cada instituição financeira que o investidor eventualmente tiver conta, poisEle ele tem por objetivo identificar as preferências e as expectativas que a pessoa tem frente às suas aplicações.

Com base nisso, busca-se traçar um perfil que determine os tipos de investimentos e produtos adequados ao investidor, com base nas suas características — que mencionaremos em outro tópico deste artigo.

Definido o perfil, o investidor terá maior compreensão sobre a importância que deverá direcionar sobre cada um dos seguintes pontos, quando for optar pelo produto de investimento: o risco envolvido na operação, a capacidade de liquidez do produto e o retorno financeiro que é possível obter com ele.

Depois que essa análise é feita, devemos passar para a etapa dos investimentos que serão destinados a cada um dos perfis. É importante que fique claro que, independentemente do perfil definido para o investidor, é possível realizar aplicações diferenciadas no mercado financeiro, o que qualifica a diversificação de investimentos.

A ideia de que o mercado financeiro é um ambiente restrito apenas para pessoas que têm muito dinheiro, ou profundo conhecimento no assunto, ficou para trás. E a avaliação de perfil do investidor (API) permite que qualquer investidor possa escolher produtos totalmente adequados à sua realidade e às suas expectativas.

Em outras palavras, o universo dos investimentos possui inúmeros caminhos, entretanto, nem todas as opções são interessantes para todos os perfis. Outro ponto que precisamos destacar é o fato de não existir um tipo de perfil “mais vantajoso” que o outro. O fato é, que cada perfil serve para direcionar o investidor ao caminho mais adequado a ser tomado, para que seus objetivos financeiros sejam alcançados.

Quais são os perfis de investidor mais comuns?

Agora que você entendeu o que é o perfil de investidor e a importância de definir o seu para escolher os investimentos mais adequados para seus objetivos e suas características, mostraremos os três principais e suas particularidades mais marcantes. Acompanhe!

Conservador

O perfil conservador é um dos que mais se destacam entre os demais. Essa categoria abrange pessoas que não estão dispostas a correr grandes riscos Aos que se encaixam nesse perfil, a prioridade é a preservação de seu capital, estando até mesmo dispostos a abrir mão de uma rentabilidade mais elevada para ter toda a tranquilidade que os investimentos conservadores podem proporcionar.

Outra característica dos investidores dessa categoria é a preferência por investimentos que possuem alta liquidez, ou seja, que podem ser convertidos em dinheiro na conta rapidamente.

Por fim, também existe a questão da rentabilidade que, em investimentos mais conservadores, costuma ser inferior, se comparada ao retorno financeiro que pode ser alcançado em investimentos mais arrojados – especialmente em épocas em que as taxas de juros são muito pequenas, graças aos frequentes cortes que vêm sendo realizados na taxa básica de juros, a Selic.

O perfil de investidor conservador prefere alguns investimentos em especial, como:

  •  Letras de crédito imobiliário e do agronegócio (LCI e LCA);
  •  Certificado de depósito bancário (CDB);
  • Tesouro Direto, etc.

Os investidores conservadores podem, em alguns casos muito específicos, destinar uma pequena parte do seu capital a fundos de investimentos, especialmente os de renda fixa, que costumam apresentar baixa volatilidade.

Geralmente, o investidor que possui pouco ou nenhum conhecimento sobre o universo dos investimentos, se encaixa nesse perfil, o que inclusive reforça a importância de que, os investimentos conservadores, no geral, devem realmente expor-se o mínimo possível ao risco de mercado.

No entanto, nem todo investidor de perfil conservador possui pouco ou nenhum conhecimento no mercado financeiro. Inclusive, é importante deixar claro que, muitos investidores com esse perfil, sabem, por exemplo, que há investimentos com alta liquidez e tão seguros – ou mais até – que a poupança.

 

Moderado

O nome é autoexplicativo e você pode deduzir, por si só, que o moderado é o perfil que fica entre o conservador e o arrojado. Isto significa que esse perfil de investidor tende a aceitar um grau mediano de risco, mas não está disposto a arriscar muito do seu capital.

Basicamente, ele não tem uma aversão tão grande ao risco como o conservador, entretanto não está tão disposto a entrar em operações arriscadas como o arrojado.

Ele prioriza a rentabilidade das suas aplicações financeiras, mas, ainda assim, não quer arriscar-se tanto, e por isso, costuma equilibrar sua carteira com produtos que ofereçam maiores oportunidades de rentabilizar mais, mesmo que haja um maior risco envolvido. No entanto, ele possui maior parte do seu patrimônio alocado em produtos de baixo risco, que consequentemente, tendem a rentabilizar menos.

Assim, a carteira de pessoas com esse perfil, costuma ser composta por investimentos como:

  •  Letras de crédito imobiliário e do agronegócio (LCI e LCA);
  •  Certificados de depósito bancário (CDB);
  •  Ações, especialmente de empresas consideradas mais sólidas;
  • Fundos de investimento, especialmente os de volatilidade moderada.

 

Arrojado

O perfil arrojado é o extremo oposto do conservador. A sua característica mais marcante é a baixa aversão ao risco, em busca de rentabilidades atrativas.

Porém, um detalhe muito importante precisa ser mencionado sobre esse perfil. O fato de ele correr riscos não significa que essas pessoas são aventureiras e que não se preocupam com a proteção do seu capital. A verdade, entretanto, é exatamente o oposto disso.

O investidor arrojado é um estudioso constante do mercado em que atua, e ele só aceita correr o risco elevado se conseguir vislumbrar uma grande possibilidade de ganhos.

Quanto aos investimentos dos quais costumam estar presentes na carteira desse perfil de investidor, estão:

Esse perfil de investidor também é, no geral, o mesmo dos que atuam como traders, inclusive dos que fazem operações no curtíssimo prazo — algumas, inclusive, iniciando e finalizando no mesmo dia.

Apesar de o arrojado preferir esses ativos mais rentáveis, isso não quer dizer que não há diversificação de investimentos em sua carteira. Alguns podem optar por títulos de renda fixa, por vezes para armazenar os lucros de suas operações, ou até mesmo para garantir margem para operar alguns outros ativos.

 

Como definir o seu perfil de investidor?

A pergunta que fica no ar é a seguinte: como definir o meu perfil de investidor? Para chegar até a resposta, é necessário avaliar os 3 critérios básicos que são os pilares de cada um desses perfis, ou seja, a tolerância ao risco atrelado a cada tipo de investimento, o horizonte de investimentos, e a finalidade para eles.

Um detalhe importante precisa ser mencionado: hoje, no momento em que você lê este artigo, talvez seja um investidor moderado ou, até mesmo, conservador. Entretanto, se esse mercado e outros investimentos lhe despertam a atenção, não se preocupe, pois, é perfeitamente possível mudar o seu perfil a qualquer momento que você se vir preparado para isso.

Por fim, é importante que você estude cada característica de perfil de investidor que mencionamos neste artigo e defina o seu o quanto antes, respondendo ao questionário suitability disponível em sua conta.

Para conhecer mais sobre os investimentos adequados a cada perfil, abra a sua conta no modalmais e veja tudo o que temos à sua disposição.

Nova call to action