O S&P 500 é o índice composto pelas 500 maiores empresas do mercado de ações dos  EUA, tais como a Apple, Microsoft e Coca-Cola.

Por conta de sua representatividade, esse índice é um dos benchmarks mais conhecidos pelos investidores entusiastas da renda variável.

Atualmente, o S&P 500 encontra-se nas suas máximas históricas, algo em torno de 3.100 pontos. Muito disso vem do aparente bom momento da economia norte-americana, por conta de medidas e decisões do governo Trump.

De acordo com algumas projeções, o índice ainda tem espaço para subir mais. Portanto, começar a investir agora, utilizando o S&P 500, é uma boa oportunidade para aumentar seu capital.

Porém, tenha em mente que para adquirir o S&P 500, não é preciso ter uma conta bancária no exterior. Existem opções incríveis, disponíveis diretamente na bolsa de valores brasileira (a B3), como os microcontratos e ETFs.

Mas, antes de tomar qualquer decisão, é necessário entender sobre os ativos e funcionamento do índice. Diante disso, preparamos um guia completo, repleto de dicas para investir no S&P 500 e fazer seu dinheiro crescer a partir de agora.

 

Veja o que você vai aprender a seguir:

 

  • O que é e como funciona o índice S&P 500?
  • Como são escolhidas as empresas que compõem o S&P 500?
  • Empresas que fazem parte do S&P 500
  • Como investir no S&P 500
  • 5 dicas para investir no S&P 500

 

Boa leitura!

 

 

O que é e como funciona o índice S&P 500?

O indicador funciona como um comparador de performance na renda variável.

 

O índice S&P 500 é a sigla para Standard & Poor’s 500. Ele pode ser entendido como uma carteira teórica com ações das 500 maiores empresas listadas nas bolsas de valores norte-americanas: a NYSE e a NASDAQ.

Cada ativo possui um peso diferente, que varia de acordo com o tamanho da companhia, liquidez e afins, que serão mostrados ainda neste artigo.

O S&P 500 foi criado em 1957, com o objetivo de representar a performance da economia norte-americana ao longo do tempo.

Atualmente, este índice pode ser considerado o maior do mundo e é referência no mercado da renda variável.

O desempenho do S&P 500 depende, diretamente, dos resultados das empresas que o comp. Dessa maneira, se elas crescem, a tendência é que a cotação do índice também suba.

 

Qual a diferença entre o S&P 500 e outros índices?

No mercado financeiro existem inúmeros índices semelhantes ao S&P 500. Esse, porém, apresenta algumas importantes diferenças em relação aos demais.

Assim, antes de tudo, é importante conhecer e entender essas diferenças, com o objetivo de avaliar se são adequadas aos seus princípios como investidor.

Primeiramente, a escolha das ações que compõem o S&P 500 é realizada através de um comitê de especialistas, que verificam se uma empresa está apta ou não para fazer parte do índice.

Nos demais indicadores do mercado, a seleção é feita através de equações, como ocorre no índice Bovespa (IBOV) e no Dow Jones.

Em segundo lugar, outra diferença fundamental é seu valor de mercado que, hoje, ultrapassa os US$ 20 trilhões. Atualmente, a bolsa de valores brasileira possui US$ 1 trilhão.

O S&P 500 também oferece aos seus investidores grande diversificação, já que seus papéis e seus respectivos pesos são muito bem distribuídos, como pode ser visto no gráfico a seguir:

Distribuição do S&P 500 vs Ibovespa por setores em 2018.

Distribuição do S&P 500 vs Ibovespa por setores em 2018. Fonte: S&P Dow Jones Indices LLC.

 

Perceba que o IBOV concentra boa parte das ações em empresas do setor de finanças e materiais, enquanto que o S&P 500 possui maior participação de outras áreas da economia, como tecnologia da informação, energia e saúde.

Com isso, é possível que o investidor obtenha melhores resultados, ao longo do tempo, investindo no índice americano do que escolhendo apostar em outros indicadores.

Por fim, o S&P 500 também se diferencia dos demais por conta da sua liquidez.

Diariamente, seu volume de negociação é de cerca de US$ 171 bilhões. O IBOV negocia em torno de US$ 2 bilhões por dia.

Portanto, o S&P 500 costuma oferecer mais facilidade na compra e venda de ativos, até mesmo, em curto espaço de tempo.

 

 

Como são escolhidas as empresas que compõem o S&P 500?

Ações em posse de governos, gestores e donos das empresas não são consideradas na seleção dos papéis.

 

Como mostrado acima, um dos diferenciais do S&P 500 está na escolha das ações que farão parte do índice, que são determinadas por um comitê com base no setor de atuação, valor de mercado e liquidez.

Lembre-se que a metodologia considera apenas os papéis de free-float, ou seja, os que estão em livre comercialização nas bolsas de valores dos EUA.

Basicamente, se uma empresa quer fazer parte do maior índice do mundo, ela deverá atender aos seguintes critérios:

 

  • estar exposta na bolsa há, pelo menos, seis meses;
  • possuir valor de mercado de, no mínimo, US$ 6,1 bilhões;
  • ter operações nos EUA;
  • apresentar resultados positivos nos últimos quatro trimestres seguidos;
  • possuir ações que custem mais de US$ 1,00;
  • ter mais de 250 mil ações negociadas nos últimos seis meses;
  • possuir, pelo menos, 50% dos seus papéis em free-float.

 

A partir disso, o comitê passa a avaliar a composição do S&P 500 trimestralmente, mais precisamente nos meses de março, junho, setembro e dezembro, quando é recalibrado.

Com isso, algumas ações podem entrar ou sair do índice. Seus pesos também estão sujeitos à modificações.

 

 

Empresas que fazem parte do S&P 500

O Twitter, a Ford e a 3M estão entre as empresas que fazem parte do índice.

 

O S&P 500 é composto por empresas bastante conhecidas no mundo todo. Se você deseja investir nele, é importante conhecer sua composição.

Assim, veja a seguir quais são as 10 companhias que apresentam maior capitalização de mercado no índice, em 23 de dezembro de 2019:

 

  1. Wells Fargo & Company
  2. Apple Inc.
  3. Microsoft Corp.
  4. Amazon.com Inc.
  5. Alphabet Inc. (Google)
  6. Facebook Inc.
  7. Berkshire Hathaway
  8. JPMorgan Chase & Co.
  9. Johnson & Johnson.
  10. Walmart Inc.

 

 

Como Investir no S&P 500

Os ETFs e fundos de investimentos podem ser ideais para quem está começando.

 

Sabendo o que é o S&P 500 e como ele funciona, você pode estar curioso para descobrir como investir nele, certo?

Assim, separamos três opções de investimento que podem fazer seu capital crescer com o S&P 500:

 

ETFs

Os ETFs (Exchange Traded Funds) são fundos de investimento que tem como objetivo alcançar a rentabilidade de um índice.

Na bolsa de valores brasileira, dois deles são referenciados no S&P 500: IVVB11 e o SPXI11. A principal diferença entre eles é a composição da carteira.

De forma geral, o ETF é uma boa opção para iniciantes na renda variável, já que tende a oscilar menos que o índice de referência.

Vale lembrar que ao optar por este ativo (como o IVVB11 ou o SPXI11), você contará com uma gestão especializada.

O gestor é responsável por acompanhar o mercado e realizar as compras e vendas necessárias para atingir o objetivo de rentabilidade.

Portanto, caso você ainda não tenha experiência ou tempo disponível para trabalhar em  sua carteira, o ETF pode ser a alternativa certa para você.

Sem contar que ele costuma ser uma forma mais acessível de investir em um grande benchmark, como o S&P 500, onde o investimento mínimo é de uma cota.

Por outro lado, note que a composição do ETF é determinada pela equipe de gestão e é levemente diferente do seu índice de referência. Então, pesquise e conheça-a muito bem antes de tomar qualquer decisão.

 

Fundos de investimentos

No mercado, é possível encontrar diversos fundos de investimentos que investem em ações das bolsas norte-americanas ou que são referenciados no S&P 500.

Seu funcionamento é semelhante ao ETF, onde a performance depende diretamente da composição. Além disso, também conta com a ajuda da equipe de gestão especializada, que realiza o acompanhamento diário do portfólio.

Dessa forma, antes de investir, é preciso conhecer todas as características importantes do fundo de investimento, como as taxas cobradas, composição e regulamento.

Geralmente, este ativo é uma boa alternativa para investidores com pouca experiência no mercado de investimentos norte-americano.

 

Contratos futuros de S&P 500

Os contratos futuros são operações compromissadas, que oferecem direito de comprar ou vender o índice em uma certa pontuação e em uma data futura pré-estabelecida.

Na bolsa brasileira, é possível encontrar o contrato cheio e o microcontrato de S&P 500. No primeiro, cada ponto equivale a US$ 50,00. Já o segundo corresponde a US$ 2,50.

O lucro da operação vem da diferença entre a cotação atual e a futura. Assim, você pode montar estratégias para ganhar na alta ou na baixa do índice.

Geralmente, o microcontrato é a opção mais acessível para investimento no S&P 500, pois além da variação dos pontos ter um custo menor, você não precisa ter todo seu valor para investir.

Neste caso, você pode operar alavancado, ou seja, oferecer garantias na aquisição do microcontrato de S&P 500 como, por exemplo, Tesouro Direto, CDB e ações.

Este tipo de ativo é uma forma direta de investir no maior índice do mundo. Porém, ele costuma ser indicado para investidores de perfil arrojado e que possuam experiência no mercado futuro.

Na modalmais, você encontra os microcontratos e os contratos futuros de S&P 500 para começar a investir agora mesmo com as melhores taxas do mercado.

 

 

5 dicas para investir no S&P 500

Além de trazer três formas incríveis de investir no S&P 500, separamos também algumas dicas que podem fazer seu dinheiro render ainda mais com o índice.

 

Conheça o mercado

Mesmo que você invista no S&P 500 pela bolsa brasileira, lembre-se de que a performance do ativo dependerá do mercado norte-americano que, por sua vez, tem sua própria dinâmica.

Então, antes de começar a investir, procure conhecer mais sobre a economia dos EUA, o que pode afetá-la e qual o comportamento histórico do índice.

Um exemplo foi a crise de 2008, que trouxe quedas de mais de 40% ao S&P 500, ao passo que o IBOV sofreu variação em torno de 15%.

 

Aposte na diversificação

Com os juros brasileiros em suas mínimas históricas, a bolsa de valores passou a ser uma opção de investimento bastante atrativa.

Porém, o país ainda conta com uma extensa agenda de reformas estruturais que precisam ser aprovadas. E ainda existe muitas discordâncias entre os poderes.

Desta forma, note que o cenário brasileiro tende a continuar instável.

Já a economia norte-americana está em um bom momento, no qual as taxas de juros também estão baixas, o desemprego nas mínimas históricas e, finalmente, a guerra comercial com a China parece ter chegado ao fim.

 

Portanto, pode ser um bom momento para investir no S&P 500 e diversificar sua carteira.

Tenha em mente que aplicar parte do seu patrimônio em ativos dos EUA pode ser uma opção bastante atrativa para se proteger e para aproveitar a expansão da economia norte-americana.

 

Saiba qual é seu perfil de investidor

Os ativos disponíveis para investir no S&P 500 são de renda variável, ou seja, apresenta riscos elevados.

Nestes casos, o ideal é que o investidor possua um perfil de investidor moderado ou arrojado, com objetivo de suportar as variações do mercado.

Assim, antes de tomar qualquer decisão, faça o teste de perfil de investidor, como o disponível na modalmais. Em poucos minutos, você conhecerá sua tolerância aos riscos e poderá definir o melhor ativo relacionado ao S&P 500 adequado para sua carteira.

 

Busque ajuda profissional

Começar a investir em S&P 500 costuma ser um marco na vida de qualquer investidor.

Ao mesmo tempo, a falta de tempo ou de experiência pode fazer com que você escolha ativos que não correspondam aos seus objetivos.

Neste ponto, uma ajuda profissional faz toda a diferença. Na modalmais, você encontra a melhor assistência do mercado.

Você pode contar conosco em diversos canais, como no chat online, suporte técnico e nas salas ao vivo com nossos analistas certificados.

Nosso time está preparado para ajudá-lo e tirar todas as suas dúvidas.

 

Invista

A melhor forma de conhecer sobre o S&P 500 é investir. Portanto, agora que você já sabe como ele funciona, basta abrir sua conta na modalmais e começar!

Para isso, você só precisa informar seus dados pessoais, criar um login e senha. Após informarmos a abertura da sua conta, pelo e-mail informado, já é possível fazer seu primeiro investimento.

Aqui, na modalmais, você encontrará diversas formas para investir no S&P 500, não somente as citadas neste artigo, mas inúmeras outras opções perfeitas para seus objetivos.

 

Conclusão

Abra sua conta da modalmais e faça seu dinheiro render com qualidade agora mesmo!

 

O S&P 500 é um dos principais índices do mercado financeiro mundial. Ele pode ser utilizado para comparação do desempenho da sua carteira de ações.

Além disso, ele é um forma indireta e mais acessível de investir em grandes empresas, como a Nike, Walt Disney e McDonald’s.

Boa parte destas companhias têm apresentado desempenho histórico bastante atrativo, como é o caso da Microsoft e da Amazon.

Continue lendo sobre renda variável com estes outros artigos do nosso blog:

 

 

Mesmo com o índice nas suas máximas, é possível que ele continue a se valorizar nos próximos anos.

Então, investir através de microcontratos, ETFs e afins pode ser a escolha certa para o seu capital. Para começar, você só precisa abrir sua conta na modalmais agora mesmo.

Aqui, você encontrará diversas opções de investimento relacionadas ao S&P 500, com as melhores taxas do mercado.

Obrigado por ler até aqui!