O patrimônio, pessoal e familiar, nem sempre tem a atenção que deveria, e quando a recebe, pode acabar não sendo a mais adequada.

Isso porque, a gestão patrimonial precisa compreender mais do que apenas a manutenção do capital. Ou seja, é necessário que sejam levados em consideração objetivos, cenário global, oportunidades e possíveis variáveis.

O problema é que, sem conhecer as vantagens desse serviço, há até quem acredite erroneamente que a gestão não é necessária, ou disponível apenas para aqueles que possuem um patrimônio muito elevado. Por isso, nesse artigo, resolveremos essa questão de uma vez por todas.

Mostraremos o conceito de gestão de patrimônio, os diferentes tipos disponíveis no mercado, para que serve, e por que ela deve ser feita.

Acompanhe!

 

O que é a gestão de patrimônio?

Os serviços de gestão patrimonial são dos mais variados, mas, basicamente, se trata de um tipo de serviço prestado por profissionais que controlam e administram, ou apenas prestam serviço de consultoria de patrimônio, que podem abranger em totalidade ou parcialmente bens, direitos e obrigações de uma empresa, uma pessoa física, ou de toda uma família.

Nesse sentido, é importante que fique claro, primeiramente, o conceito de patrimônio de um modo geral, no que diz respeito a pessoas físicas e jurídicas. Ele pode ser composto por:

  • Bens tangíveis: dinheiro (em espécie ou líquido em contas bancárias), investimentos financeiros, maquinários, imóveis, veículos, joias, obras de arte, entre outros;
  • Bens intangíveis: patentes, reputação, educação financeira, entre outros;
  • Passivos (obrigações): dívidas, parcelas de financiamentos, entre outros;
  • Direitos: pagamentos a receber de aluguéis, percentuais de direito em negociações, recursos provenientes de vendas, etc.

Embora os profissionais que prestam serviços de consultoria na gestão patrimonial tenham conhecimentos suficientes para gerenciar todo o seu patrimônio, a sua maior utilização é na administração dos bens financeiros que envolvem os investimentos que a pessoa possui, tais como em: ações, títulos bancários (como CDB, LCI) e públicos (Tesouro Direto), entre outros.

Continue a leitura e entenda melhor sobre os tipos de gestão patrimonial, e assim, conheça o mais adequado para você.

 

Quais são os tipos de gestão patrimonial e suas diferenças?

Como mencionamos, a gestão patrimonial é um serviço abrangente, que conta com várias opções no mercado. Porém, essas opções são definidas em modalidades bem específicas. Conheça abaixo, cada uma delas.

Bancos de investimentos

Uma das formas de obter o serviço de gestão patrimonial, é com a consultoria de bens do mercado financeiro oferecida por bancos de investimentos, independentemente do volume de capital financeiro. Lá você encontrará profissionais capacitados a apresentar e disponibilizar produtos de investimento, tirar suas dúvidas em processos que os envolvam, proporcionar acesso às análises do segmento, e conteúdos educacionais.

Essas instituições oferecem produtos financeiros que atendem a cada perfil de investidor, e dessa forma, às suas necessidades e expectativas, possibilitando inclusive que você construa um patrimônio que o leve a objetivos como por exemplo, a independência financeira.

Nos dias atuais, essa prática ficou mais comum, especialmente com a disseminação dos bancos digitais que disponibilizam plataformas de investimentos, como o modalmais.

Ainda dentro dos bancos de investimento, é possível contar com serviços de Private Banking, e também de Alta Renda, onde, a partir de determinado volume financeiro você poderá ter atendimento e orientação mais personalizados e exclusivos.

Wealth Management

O Wealth Management é, dentre os que citaremos aqui, o serviço de gestão patrimonial mais abrangente. O profissional que presta esse serviço, atua em toda a gestão patrimonial, e não apenas na administração do dinheiro. Assim, o wealth manager auxilia quanto ao capital familiar que abrange:

  •  Capital financeiro:
    O objetivo do gestor, para esse capital – que é composto pelos bens materiais tangíveis –, deve estar alinhado com os objetivos da família, que giram em torno de basicamente duas temáticas: o crescimento e preservação do patrimônio para futuras gerações ou a manutenção de um alto padrão de vida por meio de uma gestão que assegure a renda. Em suma, pode-se dizer que o objetivo principal é aumentá-lo ao longo do tempo, e buscar formas de garantir dividendos para que assim, o estilo e qualidade de vida dos membros da família possam ser mantidos. O gestor, nesse caso, traça uma estratégia eficiente para alocar os bens de modo que possam produzir mais resultados monetários para o proprietário ou, simplesmente, reduzir os riscos que os cercam, pensando sempre na proteção patrimonial e no crescimento dos seus recursos financeiros.
  • Capital intelectual:
    O capital intelectual está relacionado ao conhecimento individual – o que não deixa de ser um fundamento para uma correta gestão dos seus recursos financeiros e acompanhamento, com propriedade, sobre as decisões do wealth manager. A gestão patrimonial interfere nesse aspecto, orientando quanto a busca por conteúdo de capacitação adequada para cada membro da família, e disponibilização de investimento necessário nesse capital.
    Capital social:
    Assim como ocorre com os demais capitais, as decisões finais devem estar de acordo com os objetivos da família. Mas nesse caso em especial, em que envolve responsabilidade social, o gestor atuará mais no sentido de apoio às ações sociais, que serão escolhidas pela família em conjunto.
    Capital humano:
    O capital humano, assim como o capital intelectual, abrange bens intangíveis, e pode-se dizer que é o mais valioso para uma pessoa ou família. A gestão patrimonial contribui com esse aspecto ao orientar quanto ao desenvolvimento pessoal de cada indivíduo da família, para que assim, as relações (foco principal desse capital), e a convivência entre os membros da família, sejam baseadas nos valores perpetuados por ela.

Esse serviço é mais comumente contratado por pessoas que têm um patrimônio muito volumoso, e que necessitam de consultoria em diversas áreas para entender e gerir cada aspecto de seus capitais. Entretanto, mesmo as pessoas que têm volumes menores de recursos podem contar com a ajuda de outros profissionais, para auxiliarem o seu planejamento financeiro para o futuro.

Family Office

Esse tipo de gestão de patrimônio é uma modalidade de assessoria completa para uma família inteira. Assim como o modelo citado anteriormente, esse tipo de gestão tem por objetivo analisar cada um dos membros da família (tanto os economicamente ativos, quanto os dependentes) e traçar estratégias para que o seu patrimônio possa ser protegido e aumentado com o passar dos anos. Mas, além disso, orienta também em questões como gestão tributária e fiscal, herança, e inventário.

 

Para que serve a gestão de patrimônio?

Mesmo após conhecer o conceito, é possível que ainda restem dúvidas sobre para que de fato serve a gestão de patrimônio, e como ela pode beneficiar uma pessoa, família ou empresa.

Inicialmente, é importante ter em mente que, quanto maior o patrimônio, maior será o grau de atenção que deverá ser dedicado a ele.

Então, no caso de pessoas físicas – o que envolve um indivíduo ou sua família –, é possível, por exemplo, acontecer de recursos serem destinados à possíveis aplicações equivocadas, que sem uma devida orientação, poderiam não atender os objetivos familiares e individuais.

Esses objetivos incluem o que mencionamos anteriormente em relação à gestão de capital, que podem envolver além do financeiro, outros capitais, que se estiverem sem uma gestão especializada, podem estar comprometidos. Isso engloba desde a manutenção do padrão de vida da família – tanto na atual, quanto nas futuras gerações –, e até mesmo o objetivo de uma aposentadoria tranquila.

Ou seja, a gestão patrimonial é imprescindível e funciona até como uma forma de proteger o seu capital.

Já ao falarmos de empresas, o acúmulo de ativos, por exemplo, gera alguns passivos que poderiam até ser evitados. A gestão de patrimônio também pode auxiliar nesse aspecto, identificando um equilíbrio, que, inclusive, promoverá a diminuição de custos, a manutenção do patrimônio, além claro, de auxiliar na expansão da empresa.

 

Por que fazer a gestão de patrimônio?

Agora que entendeu para que serve a gestão de patrimônio, deve estar se perguntando qual é a importância de investir nesse tipo de processo. Portanto, neste tópico, mostraremos alguns bons motivos para que você procure um serviço de gerenciamento patrimonial. Continue lendo!

Ajuda na compreensão do seu perfil e necessidades

Um dos bons motivos para fazer a gestão patrimonial está relacionado ao entendimento do seu perfil e de suas necessidades. É muito comum encontrar pessoas que gastam muito dinheiro em processos dispensáveis ou em investimentos que, na verdade, podem gerar resultados que até desvalorizam o poder de compra do seu dinheiro.

A gestão patrimonial profissional auxiliará na identificação do seu perfil, bem como de suas necessidades financeiras, além de orientar sobre as melhores oportunidades, oferecendo as alternativas de melhores práticas para se adotar sobre o seu patrimônio.

Diante de um patrimônio volumoso, especialmente quando se envolve mais do que a questão financeira, a gestão pode não ser tão simples. Por isso, é necessário, primeiramente, conhecer os tipos de gestão patrimonial (que foram explicados neste artigo) e, entendendo suas necessidades e objetivos, escolher o tipo de gestão, e assim, contratar um serviço especializado.

Dessa forma, você terá um serviço altamente personalizado, e em total alinhamento com os seus objetivos e necessidades de curto, médio e longo prazo.

Auxílio na escolha de ativos financeiros

Muitas pessoas não sabem como escolher os ativos financeiros ideais. Com base no perfil, a gestão patrimonial encontrará os produtos que melhor se adaptam às suas necessidades, proporcionando rentabilidades mais interessantes, de acordo com a tolerância do investidor ao risco.

Fixação de metas e objetivos

A gestão de patrimônio também pode ajudar a pessoa na definição de metas e objetivos. Muitos têm dúvidas nesse processo e acabam deixando boas oportunidades passarem.

Nesse sentido, esse serviço apontará como é possível fracionar cada parte dos recursos e direcioná-lo para metas e objetivos distintos, evitando que a pessoa fique presa a apenas um tipo de resultado.

Além dos objetivos financeiros, há também aqueles intangíveis, mencionados ao longo desse artigo, que quando bem geridos sob o olhar experiente do gestor patrimonial, traz resultados que beneficiarão até mesmo aspectos tangíveis, como por exemplo o investimento em educação financeira, que possibilita um olhar mais capacitado aos aspectos que envolvem a gestão do capital financeiro.

Proteção do seu patrimônio

Por fim, outro bom motivo para investir em um serviço de gestão patrimonial, é a possibilidade de se obter maior proteção dos capitais, intangíveis e tangíveis. Uma boa gestão pode ajudar quanto à estabilidade do patrimônio em momentos mais complexos – como o que vivemos no primeiro semestre de 2020 –, que podem trazer instabilidade e até grandes prejuízos materiais e imateriais.

Saber reconhecer os impactos que uma instabilidade externa pode causar sobre seu patrimônio, é o primeiro passo antes de se consolidar objetivos e estratégias que o protejam diante de imprevistos.

E o auxílio de um profissional especializado, com certeza, minimizaria muitos dos impactos negativos provenientes de situações imprevistas.

Depois de analisar o seu perfil, determinar quais são suas metas e objetivos, e contratar o serviço especializado de gestão patrimonial, é importante seguir o planejamento que foi definido pelos profissionais, mas continuar sempre

 

Um aliado para o seu patrimônio.

Cuidar do seu patrimônio é o mínimo a se fazer, depois de todo o esforço empregado para construí-lo. Além disso, é uma forma manter um futuro confortável para você, sua família ou mesmo sua empresa. É por isso que, para mantê-lo, e até mesmo fazê-lo crescer com segurança, é importante contar com profissionais capacitados à gestão patrimonial.

Gostou deste artigo? Então, não deixe de conferir esse e outros conteúdos que preparamos para você. E para aproveitar todos benefícios de ser um cliente modalmais, abra a sua conta gratuitamente e faça parte do maior banco digital para investidores.

 

Nova call to action