O IPO consiste na abertura de capital de uma empresa. Assim, ela passa a ofertar as suas ações na Bolsa de Valores.

A partir dessa oferta de papéis, o capital dos investidores entra na companhia para o custeio de atividades, como desenvolvimento de novos produtos ou serviços.

Portanto, o IPO pode ajudar na evolução de empresas e oferecer ao mercado mais uma opção de se tornar sócio de um negócio.

Há companhias que tiveram grande crescimento após a abertura de capital, como a Linx e a Raia Drogasil.

Mas, temos casos de algumas que hoje valem menos do que na primeira oferta de ações.

Então, antes de entrar em um IPO, você precisa entender como ele funciona e quais são as melhores oportunidades para fazer o seu dinheiro render de verdade.

Com a expansão da economia, é possível que as empresas façam a abertura de capital. Assim, este pode ser o momento ideal para investir nelas.

Neste artigo, você encontrará tudo sobre a oferta inicial de ações e dicas incríveis para colocar em prática ainda hoje. Veja o que preparamos para você:

 

  • O que é IPO?
  • Como funciona o IPO (Passo a passo)
  • Vantagens de investir em um IPO
  • Desvantagens de investir em um IPO
  • Como investir em IPO com o modalmais

 

Boa leitura!

 

O que é IPO?

O IPO é a sigla para Initial Public Offering, que significa Oferta Pública Inicial. Basicamente, é quando os donos de uma empresa vendem parte dela para os investidores.

Esse processo é público porque qualquer pessoa pode comprar as ações da companhia na Bolsa de Valores.

Portanto, ao adquirir os papéis de uma empresa no IPO, você se tornará sócio dela.

 

Como Funciona o IPO (Passo a Passo)

A burocracia ainda é um dos grandes empecilhos para as companhias brasileiras

 

No Brasil, o processo do IPO é complexo e leva aproximadamente um ano. A empresa interessada em abrir o seu capital, deverá cumprir uma série de exigências.

Ela também precisa ajustar toda a sua estrutura financeira e administrativa, ou seja, ela tem que aumentar o seu nível de governança.

O IPO pode custar bastante, algo em torno de R$ 2 milhões. Sem contar que a empresa ainda terá despesas após a sua listagem na Bolsa.

Por outro lado, ter as suas ações no mercado tende a trazer retornos bastante atrativos, principalmente se a companhia deseja fazer novos investimentos.

Conheça agora a jornada do IPO:

 

Planejamento

Tudo começa com a designação de uma equipe de IPO. Geralmente, ela é composta por contadores, advogados, auditores, banqueiros de investimento e um especialista da CVM.

Essa equipe será responsável por obter, organizar e unir todas as informações sobre a empresa, por exemplo, os documentos financeiros e contábeis.

Nessa etapa, a companhia poderá vender unidades fabris, partes do negócio e afins. O objetivo é ajustar o fluxo de caixa e deixar tudo em dia para o IPO.

 

Registro na CVM

Depois que tudo já está em ordem, a empresa deverá solicitar um registro na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Ele serve para permitir que as ações da companhia sejam listadas e negociadas na Bolsa de Valores.

Ao optar pelo IPO, a empresa também deverá emitir um aviso ao mercado. Ele informa sobre a abertura de capital e a previsão da estreia.

Emissão do prospecto

Agora, a empresa deverá disponibilizar ao público o prospecto do seu IPO.

Nele, você encontra os detalhes da oferta, histórico operacional e resultados dos trimestres anteriores.

O prospecto pode ser entendido como um cronograma detalhado de todos os passos até o dia do IPO.

Auditoria

Nesta etapa, o setor jurídico é responsável por fazer os contratos de transição do capital fechado para o aberto.

Assim, as informações financeiras e contábeis da companhia são submetidas à auditoria por especialistas.

Período de reserva

Agora, o IPO está cada vez mais perto. No período de reserva, os interessados em investir na companhia, como investidores pessoa física ou institucionais, definem o preço e a quantidade de ações que pretendem comprar.

Neste ponto, é fundamental ler o prospecto para verificar se há banda de preços e demais condições para adquirir os papéis.

O período de reserva também serve para a empresa saber quem são os interessados em adquirir as suas ações e quanto eles desejam pagar.

Bookbuilding

Após o período de reserva, a empresa faz o levantamento dos investidores que querem se tornar sócio em relação ao quanto que ela deseja captar com o IPO.

Com essas informações, ela calcula o preço das ações no dia da estreia na Bolsa de Valores. Ele poderá estar subprecificado, no preço ou superprecificado.

Geralmente, as empresas costumam ofertar papéis subprecificados, ou seja, abaixo do preço que realmente valem.

Essa pode ser uma forma de atrair mais investidores ao seu IPO e permitir que as ações se valorizem logo no primeiro dia.

Agora, a empresa já está pronta e é só aguardar até o dia da sua estreia na Bolsa, conforme informado no prospecto da oferta.

 

Diferença Entre Mercado primário x Mercado secundário

Há dois tipos de oferta de ações: primária e secundária. A primaria é o IPO, quando a empresa decide abrir seu capital e colocar ações no mercado, e com isso, há captação de recursos pela empresa.

Já na secundária, é a negociação das ações na Bolsa de Valores, sem gerar captação de recursos para a empresa. Onde compradores e vendedores negociam as ações no pregão.

 

O que leva a empresa a abrir seu capital?

O IPO pode ser bastante positivo para uma empresa, investidores e para o mercado. Ele costuma trazer inovações e novas oportunidades de investimento.

Geralmente, o capital levantado na oferta pública é utilizado para investir em novos equipamentos, desenvolver produtos e pagar dívidas.

Boa parte das ofertas públicas são voltadas à expansão do negócio, por exemplo, construir uma nova unidade fabril.

Para as empresas, o IPO pode ser uma forma mais barata de captar dinheiro do que recorrer a um empréstimo ou financiamento comum.

Além disso, se você possui um negócio e pretende buscar novos sócios, ao abrir o capital esse processo de torna mais fácil e há possibilidade de obter um montante muito maior.

 

Vantagens de Investir em um IPO

Participe do futuro da companhia e ajude-a a crescer ainda mais

 

O IPO pode ser a sua oportunidade de investir em uma grande empresa. Conheça agora as vantagens para te motivar a participar da próxima oferta pública da Bolsa:

 

Valorização

No dia da oferta inicial, há a possibilidade de que o valor das ações suba rapidamente. Assim, ao vendê-las você obtém lucros.

Os IPOs de sucesso continuam a gerar valor para os seus acionistas, como é o caso da B3. Ao longo do tempo, o seu preço só tem aumentado.

 

Dividendos

Ao fazer um IPO, todas as empresas se comprometem a pagar 25% dos seus lucros em forma de proventos.

Há companhias que pagam percentuais maiores. Isso depende da política de dividendos que cada negócio adota.

Então, se você busca fazer o seu dinheiro render além da valorização, os dividendos podem ser um bom motivo para você participar da próxima oferta pública.

Novas oportunidades

Em 2019, a Bolsa de Valores brasileira possuía 328 companhias listadas. Apenas em um dos índices americanos, o S&P 500, há cerca de 500 empresas diferentes.

Note que o mercado no Brasil ainda é pequeno e temos poucas alternativas para fazer o capital render.

Em 2019, cinco empresas passaram a ser listadas em Bolsa, entre elas a Vivara e a C&A. No total, foram captados R$ 10,2 bilhões no ano.

Por isso, o IPO pode ser uma forma de trazer novas possibilidades de investimento para os mais de 1,6 milhões de investidores da bolsa de valores.

Desvantagens de Investir em um IPO

Evite ofertas que deixam o acionista em último lugar

 

Apesar de que o IPO pode ser bastante atrativo aos investidores, é preciso saber que há pontos negativos. Conheça mais sobre cada um deles:

Momento do IPO

Muitas empresas decidem fazer um IPO em tempos de bull market no mercado.

A ideia é que em momentos assim, os investidores tendem a aceitar qualquer oferta com mais facilidade. Então, é comum que algumas ações já saíam caras desde o primeiro dia.

 

Negócio pouco vantajoso

Há IPOs de empresas de todos os tipos. Mas, nem todas estão no mercado para evoluir, apenas para se financiarem, isto é, queimar caixa.

Antes de aderir a uma destas ofertas, leia o prospecto e saiba o que a companhia deseja fazer com o dinheiro captado.

Dessa forma, você poderá fugir das ciladas e entrar em um IPO de uma empresa que realmente pretende trazer bons resultados aos seus acionistas.

Como participar de um IPO com o modalmais

Use o nosso guia interativo para começar a investir agora mesmo

 

Agora que você já sabe como funciona o IPO, chegou a hora de aprender como você pode entrar na próxima oportunidade do mercado.

No modalmais, você tem acesso às melhores ofertas públicas do mercado. Siga esse passo a passo prático:

  1. Abra a sua conta: informe os seus dados pessoais, crie um login e senha. Aguarde o nosso retorno por e-mail;
  2. Transfira: faça a transferência do valor que você deseja investir no IPO da sua conta bancária para a conta no modalmais através de TED de mesma titularidade;
  3. Reserve: acesse a sua conta e escolha a opção Bolsa de Valores. Em seguida, clique em IPO e OPA. Selecione a empresa que deseja ser sócio e clique em Reservar;
  4. Conheça o prospecto: antes de finalizar a reserva, leia o prospecto da oferta, as regras e demais informações sobre o IPO;
  5. Finalize: Ciente das informações, basta definir o preço da reserva. É importante também escolher um valor máximo de reserva do IPO. Agora, clique em Confirmar.

 

Como posso confirmar minha reserva no Banco digital modalmais?

Em sua área logada acesse: ‘Bolsa de Valores > IPO e OPA > Minhas Reservas’

 

Pronto! Você acaba de investir no seu primeiro IPO. Se preferir, também disponibilizamos este guia interativo para ajudá-lo fazer a sua reserva ainda hoje.

 

Conclusão

Em 2020, podemos ter mais companhias na Bolsa brasileira

 

O IPO vai muito além da captação financeira por parte das empresas. Ele marca o início da entrada dos investidores no negócio.

Em 2019, sete companhias brasileiras abriram capital no Brasil e no exterior. A que mais se valorizou foi a Centauro com alta de 185% contra 24% do Ibovespa entre abril e dezembro.

Para 2020, a expectativa é de que mais empresas realizem IPOs, como o Banco Votorantim, a construtora Mitre Realty e a Locaweb.

Continue a aprender sobre renda variável com estes outros artigos do nosso blog:

 

 

O cenário de juros baixos, fluxo da renda fixa para a variável e tendência de desaceleração global podem favorecer às aberturas de capital nos próximos anos.

Tenha em mente que ao investir em ações, é possível participar das decisões sobre o futuro da empresa, da qual, você é sócio.

A oferta pública também pode ser uma forma de diversificar os seus investimentos e conhecer um novo negócio.

Portanto, este tende a ser o momento ideal para começar a investir agora mesmo e aproveitar os próximos IPOs do mercado.

O primeiro passo dessa jornada é abrir a sua conta no modalmais. Aqui, você terá acesso às melhores ofertas e pode participar delas sem sair do conforto da sua casa.

 

Obrigado por ler até aqui!