Mercado de opções é o ambiente que negocia direitos de compra e venda de ações, em uma data futura estabelecida.

Geralmente, esses direitos têm custos baixos e alto potencial de ganhos. Por isso, muitos investidores são atraídos a operar com esses ativos.

Como sabemos, quanto maior a possibilidade de ganhos, maiores os riscos. Desse modo, o mercado de opções pode ser bastante arriscado, principalmente se você está iniciando agora na bolsa de valores.

Ao mesmo tempo, estes direitos de compra e venda podem ser boas alternativas, se utilizados com as estratégias certas.

Através deles, é possível ganhar dinheiro na alta ou na baixa, já que seu comportamento é inverso às ações.

Atualmente, com a bolsa de valores apresentando recordes históricos, o mercado de opções pode trazer inúmeras oportunidades para seu capital.

Porém, antes de começar, é essencial conhecer como ele funciona e qual a forma mais segura de investir.

Assim, preparamos um guia completo com tudo que você precisa saber para começar no mercado de opções ainda hoje. Veja o que você vai aprender com esse artigo:

 

  • O que é mercado de opções para iniciantes
  • O que é uma call de opções (com exemplo)
  • O que é uma put de opções (com exemplo)
  • Como funciona a compra de opções
  • Diferença entre mercado a termo de ações e opções
  • O que é mercado de opções binárias

 

Boa leitura!

 

O que é o mercado de opções para iniciantes

Este investimento costuma ser recomendado para investidores de perfil arrojado.

 

O mercado de opções pode ser entendido como o ambiente de negociação de ativos, chamados de opções na bolsa de valores.

Basicamente, todas as ações podem ter opções de compra (call) ou de venda (put) em todos os meses do ano. Ainda neste artigo, vamos mostrar como cada um destes ativos funciona na prática.

No momento da compra no mercado de opções, você paga um prêmio (valor) para ter essa possibilidade no futuro.

Apesar de parecer algo novo, esse ambiente movimenta grandes quantidades de dinheiro mensalmente. De acordo com a B3, em novembro de 2019 o volume de negociações nos pregões ficou acima de R$ 8 bilhões.

Em bolsas de valores maiores, como as norte-americanas, essa quantidade é ainda maior. Por isso, cada vez mais, os investidores estão utilizando o mercado de opções.

 

Afinal, o que é investir em opções?

Opções são derivativos das ações, ou seja, seu preço depende do comportamento do ativo-objeto.

Porém, a derivação de valores ocorre de forma inversa. Se a ação sobe, o preço da opção cai e vice-versa.

Mas, qual a importância disso? Na verdade, o mercado de opções foi criado para propiciar operações de hedge (proteção).

Pense da seguinte forma: se você tem uma ação que custa R$ 20,00 hoje e suas expectativas são de que a bolsa de valores caia no próximo mês.

Assim, você pode adquirir uma opção de venda deste papel a R$ 20,00. Mesmo que o mercado sofra quedas, você possui o direito de vendê-lo no valor atual.

Essa ideia também costuma ser aplicada quando você deseja comprar um ativo no futuro, para se proteger de oscilações da bolsa de valores.

Geralmente, para montar esse tipo de estrutura de hedge, são necessárias pequenas quantidades de dinheiro, já que as opções custam pouco, se comparadas às ações.

Há também o lado especulativo do mercado de opções. Muitas pessoas são guiadas pelo potencial “explosivo” destes ativos.

Neste caso, o investidor compra opções a descoberto, ou seja, sem possuir as ações destas opções, vendendo-as quando se valorizarem.

Tenha em mente que esse tipo de estratégia pode trazer lucros atrativos. Porém, também é possível que seu dinheiro seja reduzido a nada.

Isso mesmo. Se as opções vencerem e você não exercer o direito, simplesmente elas deixarão de existir e seu capital desaparece junto.

Por isso, especular no mercado de opções não costuma ser uma prática recomendável, principalmente se você está começando.

 

O que é uma call de opções (com exemplo)

Estas opções ganham evidência no bull market.

 

Call é o direito de comprar uma ação por um preço e uma data definidos. Por exemplo, considere um ativo que custa R$ 20,00 hoje.

Caso sua expectativa seja de que ele irá subir, o mercado de opções oferece a alternativa de adquirir opções para garantir esse mesmo preço no futuro.

Assim, você compra uma call com valor de exercício em R$ 20,00 para o próximo mês.

Independentemente se a ação estiver com uma cotação maior ou menor, você poderá vendê-la aos R$ 20,00 definidos anteriormente.

Perceba que o ideal seria que o papel estivesse cotado a mais de R$ 20,00, já que você irá comprá-lo por menos. E, futuramente, venderá por mais.

Desse modo, a call pode ser entendida como um artifício do mercado de opções diante da expectativa de alta do mercado.

 

O que é uma put de opções (com exemplo)

Esse tipo de ativo é o prefiro pelos ursos do mercado.

 

A put funciona de forma inversa à call, ou seja, ela fornece o direito de vender uma ação no preço e data estabelecidos no futuro.

Vamos considerar uma ação que custa R$ 10,00 hoje. Digamos que suas análises indicam que a bolsa tende a cair no próximo mês.

Com isso, é possível adquirir, no mercado de opções, uma put para realizar uma venda pelos mesmos R$ 10,00.

Na data do vencimento, basta exercer seu direito de venda, mesmo que a ação esteja com cotação mais alta ou baixa.

Note que se o ativo estiver com preço menor que os R$ 10,00, você terá lucros sobre a operação.

Então, a put pode ser o instrumento ideal do mercado de opções, diante da perspectiva de baixa nas ações.

 

Como funciona a compra de opções

Na modalmais, você protege sua carteira com poucos cliques.

 

O mercado de opções ocorre de forma semelhante ao das ações. Afinal, todas as negociações são realizadas diretamente no home broker.

Portanto, para começar, você precisa ter conta em uma corretora de valores, como a modalmais.

Além disso, antes de montar qualquer estratégia, há pontos que você deve conhecer, como os apresentados a seguir.

 

Quem é o lançador de uma opção?

Ele é quem vende o contrato (call ou put) no mercado de opções. Assim, o lançador recebe o prêmio que o titular (comprador) desembolsou para adquirir o direito.

Portanto, em uma opção de compra, o lançador é obrigado vender a ação (ativo-objeto) para o comprador, na data do exercício.

Diante de uma opção de venda, ele tem a obrigação de comprar o papel do contrato, do titular, na data do vencimento.

Mas então, qual a vantagem de ser um lançador?

Perceba que para o lançador, tanto em uma call ou put, é possível lucrar ao receber o prêmio, principalmente se o comprador não exercer o direito.

Caso haja possibilidade de exercê-lo, o lançador tende a recomprar as opções, mas por um valor menor que o de lançamento, com o objetivo de obter lucros.

 

O que é vencimento de opções?

Essa data é bastante conhecida no mercado de opções, pois costuma movimentar grandes montantes e há muita volatilidade de preços.

O vencimento de opções é a data de exercício estabelecida no contrato da put ou call.

Ou seja, é o dia em que o titular pode comprar ou vender ações das opções que adquiriu no passado.

No mercado de opções brasileiro, o vencimento ocorre na terceira segunda-feira de cada mês, ou seja, próximo do dia 15.

De acordo com os registros da B3, referente à novembro de 2019, o exercício de calls movimentou cerca de R$ 5,5 bilhões. Já as puts geraram em torno de R$ 3,3 bilhões.

Caso você tenha opções e decida por não exercê-las na data do vencimento, perderá os direitos de compra ou venda e o ativo passará a deixar de existir no próximo dia útil.

 

O que é Strike nas operações de opções?

O strike é o preço de exercício de uma opção. Ele pode ser conhecido no ticker da call ou put.

Digamos que você tenha uma call BBASF50. Os números que aparecem na sigla determinam o strike, ou seja, R$ 50,00.

As letras BBAS representam o ativo-objeto – nesse caso, as ações do Banco do Brasil. A letra F significa o mês de vencimento da call, que é em junho.

Geralmente, o preço do strike é importante para saber se a opção está: dentro, fora ou no dinheiro.

Quando ela está acima do preço de exercício, dizemos que está dentro do dinheiro. Se estiver muito acima ou abaixo, tem-se uma opção fora do dinheiro.

Já próxima do preço de strike, a opção está no dinheiro. Neste caso, a possibilidade de que ela seja exercida é maior do que nos outros dois.

 

Diferença entre mercado a termo de ações e opções

A forma de pagar pelo ativo é a principal diferença.

 

O mercado a termo consiste em negociar ações através da alavancagem. Isso significa que você não possui à vista todo o valor necessário para realizar a compra ou venda.

Assim, você deve oferecer garantias à corretora de que irá cumprir com a sua parte. Essa garantia pode ser oferecida através de ativos, como Tesouro Direto, CDB ou outras ações.

Lembre-se que, além das garantias, também existem juros sobre o empréstimo do mercado a termo e, também, prazos para o pagamento.

Geralmente, esse tipo de operação é vantajosa quando há expectativas de que o lucro será suficiente para cobrir os encargos da alavancagem.

No mercado de opções, a diferença é que ao comprar uma call ou put, você paga um prêmio à vista. Sem contar que não existem juros a serem pagos, pois não se trata de uma operação de empréstimos de valores.

Porém, a possibilidade de que a opção se desvalorize com o tempo, pode ser uma desvantagem em relação ao mercado a termo.

 

O que é o mercado de opções binárias?

Este tipo de negociação costuma ser indicado para investidores experientes.

 

O mercado de opções binárias ainda é pouco conhecido pelo brasileiros. Trata-se de ativos com potencial ainda mais explosivo que as opções comuns, tratadas anteriormente neste artigo.

Basicamente, são operações de curtíssimo prazo, entre 60 segundos até um mês, onde os ganhos surgem ao acertar se o ativo-objeto irá subir ou cair neste intervalo de tempo.

As opções binárias também podem ser call ou put. Para a alta do mercado, call, ou para a baixa, put.

Então, ao acertar, há a possibilidade de ganhar até 85% do valor investido. Mas, ao errar, perde-se tudo.

É importante lembrar que as opções binárias ainda não são negociadas na bolsa de valores brasileira.

 

Conclusão

O momento atual sugere proteção e diversificação.

 

O mercado de opções pode ser o que faltava para você proteger sua carteira com pouco dinheiro. Afinal, se suas ações desvalorizarem, estes ativos tendem a subir proporcionalmente e vice-versa.

Sem contar que o mercado de opções pode ser acessado de qualquer home broker e em todos os meses do ano, há o exercício dos direitos.

Continue a aprender sobre renda variável com esses outros artigos do nosso blog:

 

 

Porém, tenha em mente que opções oferecem alto risco. Portanto, jamais use grandes montantes do seu dinheiro para adquiri-las. Evite também operar a descoberto, já que as perdas podem ser ainda maiores, visto que existem obrigações a serem cumpridas.

Na modalmais, você investe no mercado de opções de forma simples, segura e com as melhores taxas do mercado.

Sem contar que, em nossas salas ao vivo, você pode aprender formas incríveis de operar com especialistas.

Para aproveitar todas essas vantagens, você só precisa abrir sua conta. Aproveite que você já está aqui e comece agora mesmo.

 

Obrigado por ler até aqui!