Fibonacci é, na matemática, uma sequência em que cada número seguinte corresponde à soma dos dois anteriores. É utilizada no mercado financeiro, na ciência da computação, na teoria dos jogos, no design e em diversas outras áreas.

 

Na análise técnica de investimentos, é utilizada para prever tendências partir de pontos de expansão ou retração. Assim, o investidor encontra oportunidades de entrada ou de saída de uma operação.

Importante lembrar que usar Fibonacci de forma individual não é o suficiente. A sequência de Fibonacci ilustra pontos de atenção, mas é preciso combinar outras ferramentas para uma leitura mais completa das oportunidades, antes de tomar qualquer decisão.

 

Leia também: Candlestick: o que todo trader precisa conhecer

 

Aprenda a usar Fibonacci para identificar tendências do mercado e aproveite os pontos de retração para identificar níveis de suporte e resistência.

 

Neste artigo, você vai saber:

  • Aprenda a usar Fibonacci
  • O que é a sequência de Fibonacci
  • Como usar Fibonacci na análise técnica
  • Quando usar Fibonacci
  • Projeções e retrações de Fibonacci
  • Retrações mais comuns
  • Usando Fibonacci na prática

 

Boa leitura!

 

Aprenda a usar Fibonacci

Aprenda a usar Fibonacci para identificar tendências de mercado.

 

A sequência Fibonacci, no mercado financeiro, pode ser utilizada para traçar tendências de expansão e retração, auxiliando o investidor na tomada de decisão.

É importante, porém, que seja acompanhada de outras ferramentas e indicadores da análise técnica.

Isto porque Fibonacci é uma ordem numérica que serve como referência na identificação de possíveis oportunidades, mas o conjunto de análises é o que vai confirmar se elas de fato se concretizam ou existem.

A intenção é que o investidor tome uma ação (de comprar ou vender) quando o ativo está em uma retração de tendência, em alta ou em baixa, dependendo da estratégia.

Assim, por exemplo, em um gráfico de tendência de alta, você deve esperar uma correção depois de uma alta, para então comprar a ação. Para saber o quanto será essa correção, você utiliza traços identificando os percentuais Fibonacci para limitar a retração.

Ou seja: o desenho vai sugerir os pontos em que essa queda poderá reverter, retomando o crescimento. É neste ponto, portanto, que você deverá comprar o ativo.

 

O que é a sequência de Fibonacci

A sequência de Fibonacci é uma sequência numérica em que cada número seguinte é a soma dos dois anteriores, iniciando por 0. Assim:

 

0 – 1 – 1 – 2 – 3 – 5 – 8 – 13 – 21 – 34 – 55 – 89 – 144 – E assim por diante…

 

A sequência já havia sido estudada pelos gregos, mas foi o matemático Leonardo Fibonacci, também conhecido como Leonardo Pisano Bigollo, quem trouxe luz sobre esse padrão.

Ao dispor os números da sequência de Fibonacci em quadrados, forma-se um espiral perfeito, que pode ser encontrado em diversos elementos na natureza, como o caramujo, na arquitetura, como as pirâmides do Egito, e no corpo humano, como as mãos.

 

Quem é Leonardo Fibonacci?

Leonardo Fibonacci, foi um matemático italiano considerado o primeiro grande matemático europeu da Idade Média.

Nascido em 1170, na cidade de Pisa, Leonardo descreveu uma possível colônia de coelhos e percebeu o padrão de nascimento dos coelhos, a cada mês, exatamente a soma dos dois anteriores.

Com isso, começou a estudar a sequência numérica em diversos ambientes e a descobriu em pétalas de rosas, caules de árvores, entre outros.

 

Proporção Áurea

Ao dividir um número da sequência Fibonacci pelo número antecessor da sequência, chega-se a valores sempre próximos de 1,618.

O Phi, como é chamado, é considerado um número áureo (ou de ouro). A proporção áurea é vista na natureza e utilizada por artistas de todos os tempos, em suas criações.

Quanto mais se avança na sequência Fibonacci, ou seja, quanto mais altos os números, mais próximo de Phi será sua proporção.

 

Como usar Fibonacci na análise técnica

A razão entre os números de Fibonacci são os percentuais utilizados na análise de tendência.

 

A partir dos números da sequência Fibonacci, e da razão entre eles, temos uma sequência de percentuais que serão utilizados na análise técnica. Observe:

 

0+1=1=
1+1=21/2=0,50050%
1+2=32/3=0,66666,6%
2+3=53/5=0,60060%
3+5=85/8=0,62562,5%
5+8=138/13=0,61561,5%
8+13=2113/21=0,61961,9%
13+21=3421/34=0,61761,7%
21+34=5534/55=0,61861,8%
34+55=8955/89=0,61761,7%
55+89=14489/144=0,61861,8%
89+144=233144/233=0,61861,8%
144+233=377233/377=0,61861,8%
233+377=610377/610=0,61861,8%

Ao se dividir números pulando um (por exemplo, 21/55), temos um segundo nível de percentual, o número 38,2% (que, somado ao percentual do número de ouro, soma 100%).

 

Sequências e percentuais

Para o trader, os percentuais 38,2% e 61,8% são de extrema importância, pois nestes percentuais as linhas de suporte indicam que o preço do papel tende a passar por um período de correção.

Nas ferramentas, outros níveis percentuais costumam aparecer. São eles:

100% – 61,8% – 50% – 38,2% – 23,6% – 0%

 Esses percentuais sugerem os níveis de preço que uma ação pode chegar após uma movimentação e retração iniciais.

 

Quando usar Fibonacci

A principal função de usar Fibonacci na análise gráfica é identificar zonas de alerta. Os pontos de alerta informam ao trader sobre possíveis reversões, suportes ou resistências.

Ao observar uma alta ou uma queda muito brusca, uma correção (retração) é esperada. Aí, usa-se a análise Fibonacci para tentar identificar os possíveis patamares que essa correção chegará.

Vale reforçar, apesar de já ter sido exaustivamente dito, que estes pontos de atenção não servem para uma tomada de decisão. Eles sugerem oportunidades, que deverá ser confirmada através de outras ferramentas e indicadores de análise.

Não use Fibonacci de forma individual e exclusiva.

 

Projeções e retrações de Fibonacci

Antes de mais nada, é importante entender as diferenças entre projeção (conhecida também como expansão) e retração de Fibonacci.

Na projeção, te auxiliarão a dimensionar até onde o preço do ativo irá, a favor da tendência. Além disso, a projeção determina o fim da terceira onda, logo, se baseia em duas ondas de tendência.

Já a retração, é o que alerta sobre potencias reversões na tendência, resistências ou suportes.

Como dito, as retrações de 38,2% e 61,8% são as mais importantes para o trader. Se você observar uma tendência

 

 

Os outros percentuais de retração podem servir como orientação. Se uma retração ultrapassar o nível de 61,8%, a tendência é que ele faça fundo e ofereça alta resistência.

Retrações mais altas são utilizadas para objetivos mais longos, mas não servem se você está atuando com day trade, por exemplo.

Retrações mais comuns

As retrações podem ser utilizadas com dois focos principais:

 

  • Observar tendências e identificar oportunidades de ação;
  • Definir o stop loss.

 

Muitos traders usam os indicadores da sequência de Fibonacci como diretrizes para seu stop, reduzindo suas perdas e controlando melhor sua gestão de riscos.

As retrações mais comuns, seja como ponto de atenção para tomada de decisão, seja como stop, são:

Retrações leves (23%)

As retrações leves são comuns. Mas, por terem curta duração, o trader precisa ter atenção para conseguir aproveitar.

Retrações moderadas (38%)

Neste caso, os preços chegam a uma retração de nível 38%, perdendo força e revertendo.

Retrações de ouro (62%)

Menos frequentes, mas as mais fortes e com melhor aproveitamento pelo trader. A correção, seja de alta ou de baixa, chega a 62%, número perfeito (de ouro, conforme vimos sobre a proporção áurea

Usando Fibonacci na prática

Para usar Fibonacci, você deve encontrar o ponto inicial e final de um primeiro movimento grande. Essa será a primeira onda.

Em seguida, deverá vir uma onda de correção, que (como mágica), ficará próxima a um dos níveis de Fibonacci. A terceira onda será a que você irá projetar. Para isso, deve entender que:

  • Ela será de reversão, ou seja, vai em direção contrária à segunda onda. Se a primeira onda foi de propulsão, a segunda onda vai corrigir (com uma queda) e a terceira vai retomar a alta;
  • A terceira onda nunca será a menor das três ondas.

 

Por exemplo:

A sequência de Fibonacci, portanto, auxilia na projeção do movimento esperado pelo trader. Uma vez que o movimento rompa um nível (38,2% por exemplo), o trader pode esperar que ele alcance o próximo nível, que, neste caso, seria 50%.

Caso não tenha força para romper a projeção, o ativo pode acabar perdendo força.

Utilizar Fibonacci é uma forma, também, de projetar preços quando você atinge máximas históricas, perdendo referencial para uso de outras análises.

Mas, novamente, é importante lembrar que a expectativa só deve ser transformada em decisão após outras análises, como as ondas de Elliot, gaps , e outros.

Aprenda a usar Fibonacci na prática no modalmais, onde você encontra diversas plataformas para análise gráfica.

Conclusão

Os percentuais de Fibonacci marcam os pontos antes de uma reversão.

 

Aprender a usar Fibonacci é fundamental para o trader traçar tendências de expansão e retração das ações. Em muitos casos, essa é a única ferramenta aplicável para avaliar uma tendência (quando não há histórico, por exemplo).

Dessa forma, entender os níveis de Fibonacci e o que eles significam na prática pode orientá-lo na hora de identificar oportunidades de compra e venda.

 

Para continuar seus estudos, recomendamos a leitura dos artigos:

 

 

Obrigado por ler até aqui!