As Small Caps são ações de empresas de baixa capitalização, quando comparadas às gigantes do mercado, como Petrobras e Vale. Porém, desde 2016, com a crise político-econômica brasileira, estes papéis entraram no radar dos investidores.

Uma prova disso é a performance do índice SMLL, que é o principal benchmark das small caps. Desde 2016, ele já valorizou mais de 360%.

Em 2020, as projeções são extremamente positivas para a economia brasileira. Assim, é possível que estes ativos continuem trazendo resultados ainda mais animadores.

Provavelmente, você não vai querer perder a oportunidade de lucrar nesse cenário, certo? Por isso, preparamos um artigo completo com tudo o que você precisa saber antes de investir em small caps.

 

Além disso, trazemos dicas incríveis para fazer seu dinheiro render de verdade em 2020. Veja só o que você vai aprender neste artigo:

 

  • O que são small caps: uma explicação simples
  • Como funciona o fundo de índice SMALL11
  • Diferença entre o BOVA11 e SMALL11
  • 10 melhores small caps em 2019
  • Small caps mais promissoras de 2020
  • Dúvidas comuns sobre small caps
  • É mais arriscado investir em small caps?
  • Como investir em small caps na modalmais

 

Boa leitura!

 

O que são small caps: uma explicação simples

Estas ações são conhecidas pelo alto potencial de ganhos.

 

As small caps são ações de companhias com valor de mercado entre R$ 300 milhões até R$ 2 bilhões – consideradas pequenas, se comparadas com as gigantes do mercado.

Basicamente, uma empresa que hoje é uma small cap, pode se tornar uma mid cap ou blue chip em questão de anos, como ocorreu com a Magazine Luiza (MGLU3).

Isso é possível pois o valor de mercado ou capitalização de uma empresa depende do preço das suas ações. Tenha em mente que small caps não são, necessariamente, companhias de pequeno porte.

Muitas delas são gigantes no setor em que atuam, porém, ainda são pequenas na Bolsa de Valores. Um exemplo é a Tupy (TUPY3), que é a maior fundição do mundo, mas é uma small cap.

Portanto, a identificação destas ações costuma ser feita através de comparação do valor de mercado entre as demais expostas na bolsa de valores.

 

Como funciona o fundo de índice SMALL11 (ETF das small caps)

O SMALL11 é um fundo de índice referenciado no índice SMLL.

Basicamente, ele pode ser entendido como uma carteira de ações de small caps, que busca ter rentabilidade semelhante ao SMLL.

O SMALL11 é gerido pela BlackRock e iniciou em 2008. Até 18 de dezembro de 2019, apresentou um ganho acumulado de 410,98%, contra 430,39% do índice SMLL.

 

No gráfico a seguir, veja a performance desde sua emissão:

Histórico de SMALL11 (verde), em relação ao SMLL (azul), desde 2008.

Histórico de SMALL11 (verde), em relação ao SMLL (azul), desde 2008.

 

Perceba que o comportamento do SMALL11 é bastante próximo do seu índice de referência, o que pode ser positivo para os seus investidores.

Vale lembrar que, como todo fundo de índice, ele possui uma equipe de gestão especializada.

Essa equipe é responsável por realizar as compras e vendas necessárias das small caps, buscando manter o ETF com o rendimento esperado.

Desta forma, se você não possui muita experiência no mercado financeiro ou tempo para acompanhar seus investimentos, o SMALL11 pode ser uma boa alternativa.

Além disso, este ETF também tende a ser uma forma acessível de investimento em um grande índice, como o SMLL.

Ao investir em cada uma das small caps do indicador, você precisaria de cerca de R$ 2.700.

Já com o SMALL11, com menos de 10% deste valor, você já pode começar fazer seu dinheiro render mais.

 

Diferença entre o BOVA11 e o SMALL11

Estes fundos de índices estão entre os mais negociados na bolsa de valores.

 

A principal diferença entre estes dois ETFs é o índice de referência de rentabilidade.

Como dito, o SMALL11 tem como indicador o SMLL, enquanto que BOVA11 utiliza o IBOV. Portanto, a composição deles é diferente.

Vamos olhar mais de perto o índice Bovespa (IBOV). Ele é é composto, principalmente pelas blue chips, que por sua vez, são companhias de grande capitalização, como Itaú, Ambev e Natura.

Além disso, este benchmark possui maior predominância de ações do setor financeiro e commodities.

O índice SMLL é mais diversificado, pois engloba companhias dos mais diversos setores. Veja a comparação entre os dois ETFs a seguir:

 

Composição de BOVA11 por setor 

 Exposição por Setor (%)

Produtos Financeiros – 33.83%

Energia – 13.60%

Materiais – 13,02%

Bens de primeira necessidade – 10.94%

Consumo discricionário – 9.19%

Bens Industriais – 6.87%

Serviços Públicos – 4.98%

Cuidados de Saúde -2.71%

Comunicação – 1.92%

Imobiliário – 1.32%

Cash and/or Derivatives – 1.13%

Tecnologia de Informação – 0.46%

 

Composição de SMALL11 por setor 

 Exposição por Setor (%)

Consumo discricionário – 27.71%

Serviços Públicos – 22.71%

Bens Industriais – 11.33%

Cuidados de Saúde -8.42%

Materiais – 8.29%

Tecnologia de Informação – 5.23%

Imobiliário – 4.64%

Bens de primeira necessidade – 4.49%

Produtos Financeiros – 3.52%

Energia – 2.60%

Comunicação – 0.77%

Cash and/or Derivatives – 0.28%

 

 

Perceba que a diversificação de setores da economia pode beneficiar os investidores, principalmente em um cenário de expansão, como o dos próximos anos no Brasil.

Portanto, este pode ser o momento ideal para investir em small caps e se beneficiar com o crescimento de diversas áreas, como será mostrado ainda neste artigo.

 

10 melhores small caps 2019

Uma das ações small cap chegou a render aproximadamente 400% no ano.

 

As small caps têm apresentado rendimentos bastante atrativos. Apenas em 2019, o índice SMLL valorizou mais de 50%, contra 28,14% do IBOV.

Assim, trazemos para você as 10 ações do SMLL que mais renderam em 2019.

 

Lojas Marisa (AMAR3)

As ações das Lojas Marisa renderam incríveis 139,33% em 2019. Esta small cap está entre as preferidas pelos investidores do varejo, pois seu principal foco é a moda feminina.

Além disso, a companhia tem expandido seus negócios para outros setores como, por exemplo, o de tecnologia, em parceria com o Magazine Luiza.

 

Eztec (EZTC3)

A Eztec é uma das empresas mais sólidas do setor de construção civil. Mesmo durante a crise de 2015, ela não foi tão penalizada.

Muito disso se deve à sua gestão, com foco em imóveis de alto padrão, minimização de despesas e alta produtividade.

Assim, a Eztec é um dos destaques entre as small caps de 2019, com valorização de 151,46% em suas ações.

 

Even (EVEN3)

A Even foi a small cap do setor da construção civil que apresentou melhor desempenho em 2019.

Com os juros nas mínimas históricas, diminuição do desemprego e liberação do FGTS, a construção civil tem mostrado sinais claros de expansão.

Uma amostra disso é a rentabilidade de 147,51% nas ações da Even, em 2019.

 

Totvs (TOTS3)

A Totvs é um dos destaques das small caps do setor de tecnologia. Suas ações renderam 143,12% em 2019.

Esse crescimento se deu, principalmente após as recentes aquisições de companhias menores, como a compra da Supplier.

 

Eneva (ENEV3)

A Eneva é uma empresa do setor de energia, que atua com óleo, gás e energia elétrica. Ela é uma das antigas companhias de Eike Batista.

Depois de anos de quedas na bolsa de valores, no ano de 2019 ela apresentou resultados mais consistentes e novos projetos.

Dessa forma, esta small cap passou a subir sucessivamente ao longo do ano, o que trouxe rentabilidade de 154,97%.

 

Via Varejo (VVAR3)

A Via Varejo é uma das empresas mais conhecidas entre as small caps de 2019. Ela faz parte do segmento do varejo, e é dona da Casas Bahia, Extra e Ponto Frio.

Por conta do crescimento neste setor, bem como da mudança na governança da empresa no segundo semestre do ano, suas ações renderam 158,26%.

 

Minerva (BEEF3)

As ações small caps da Minerva estão entre as mais rentáveis de 2019, principalmente entre outras de seu setor de atuação, que é o de frigoríficos.

Com a abertura deste mercado, os preços de carnes e seus derivados subiram significativamente no último trimestre do ano.

Assim, as ações de Minerva acumularam rentabilidade de 156,04% em 2019.

 

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio é um dos destaques de performance das small caps em 2019. É uma companhia do setor petroquímico.

Basicamente, sua atividade concentra-se na produção de petróleo em campos maduros, minimizando custos e com foco no aumento da produtividade.

O rendimento das ações de PetroRio foram de 174,34% em 2019.

 

Qualicorp (QUAL3)

A Qualicorp está em segundo lugar no ranking de rentabilidade das small caps de 2019.

Esta empresa faz parte do setor de saúde, e oferece planos de saúde e convênios..

As ações de Qualicorp renderam 211,83% em 2019. Portanto, quem investiu em janeiro já duplicou o capital aplicado.

 

Banco Pan (BPAN4)

As ações de Banco Pan foram as small caps que mais renderam em 2019, apresentando alta de 399,94%.

Elas saíram da casa dos R$ 3,00 no ínicio do ano. Em dezembro, estão cotadas a mais de R$ 9,00. Portanto, quem investiu R$ 300,00 em janeiro já triplicou este montante.

 

Small caps mais promissoras de 2020

Conheça opções incríveis para fazer seu dinheiro render mais.

 

O ano de 2020 promete ser bastante positivo para o Brasil. Além disso, com juros mais baixos, os ativos de renda variável estão entre os mais atrativos.

Como sabemos, a bolsa brasileira possui diversas ações. Algumas delas já precificam a expansão da economia e a melhora no resultado das empresas.

Porém, ainda existem ótimas oportunidades para ganhar dinheiro neste mercado, principalmente com as small caps.

Isso porque muitas estão fora do radar dos “tubarões”. Sem contar que a tendência das small caps é apresentar maior capacidade de valorização ao longo do tempo.

 

Setores promissores em 2020

Neste sentido, as small caps ligadas ao varejo e logística podem ser uma boa pedida para 2020. De acordo com o IBGE, de janeiro a outubro de 2019, o setor varejista cresceu 1,6%. Apenas em outubro, houve a expansão nas vendas em 4,2%.

As projeções do CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), projetam crescimento de 2,3% no varejo em 2020.

Caso a economia continue a crescer, as famílias deverão voltar a consumir. Assim, o e-commerce tende a se beneficiar, movimentando também o setor logístico, por conta da entrega e armazenamento de mercadorias.

As small caps de shoppings centers podem ser opções promissoras para 2020, pelo mesmo motivo do varejo. Também os papéis das construtoras e incorporadoras tendem a trazer bons retornos no próximo ano.

Com os juros baixos, o crédito se torna mais barato e acessível. Assim, é possível que os brasileiros adquiram mais imóveis e financiamentos em 2020.

O aquecimento da economia também pode ser uma boa pedida para small caps ligadas ao lazer e turismo.

Com o aumento da renda das famílias e diminuição do desemprego, é possível que estes setores passem a gerar mais receita e lucro em 2020.

Se você está de olho nas privatizações, as small caps da área de energia podem trazer resultados interessantes no próximo ano. Mesmo que algumas sejam empresas privadas, a abertura da concorrência tende a beneficiá-las, principalmente no médio e longo prazos.

Por fim, lembre-se que toda blue chip já foi uma small cap. Então, na hora de investir, atente-se mais ao negócio do que apenas no preço da ação ou no valor de mercado.

 

Dúvidas comuns sobre small caps

Investir em small caps pode ser novidade para muitas pessoas. Para ajudá-lo, trazemos as dúvidas mais comuns que recebemos sobre este tipo de ação. Veja:

 

O que são “micos da bolsa”?

Esta é a forma do mercado denominar as ações que tiveram os piores desempenhos no ano.

Geralmente, os micos são originados de empresas que tinham tudo para dar certo, mas que se mostraram frágeis no meio do caminho, seja por seus concorrentes, má gestão ou até pelo próprio negócio.

Não pense que isso ocorre apenas com as small caps. Há muitas ações de gigantes que não se provaram ao longo do tempo.

 

Como investir em um ETF?

O investimento em ETF é feito a partir das corretoras de valores, como a modalmais. Para isso, o primeiro passo é abrir sua conta em uma destas instituições.

Após isso, basta acessar o home broker, digitar o ticker do fundo de índice (SMALL11, por exemplo) e informar a quantidade e o preço que você deseja pagar.

Caso alguma das ordens de venda tenha o mesmo valor que a de compra, os ETFs vêm para a sua carteira.

 

O que é um fundo de ações?

De acordo com a Anbima, o fundo de ações é uma carteira que possui, no mínimo, 67% do patrimônio em ações.

Assim como nos ETFs, ele também conta com uma equipe de gestão especializada, que acompanha diariamente seu desempenho.

Os fundos de ações podem ter objetivos de rendimento em um índice ou pode ser livre. Portanto, é fundamental ler o prospecto antes de tomar qualquer decisão.

 

É mais arriscado investir em small caps?

Lembre-se que a renda variável não possui garantia como na renda fixa.

As small caps costumam gerar muita insegurança nos investidores.

Na verdade, como em qualquer outro ativo de renda variável, você deve ter consciência de que existem riscos e que eles são altos.

Portanto, a primeira dica, independentemente se você vai investir em small caps ou não: jamais coloque todo seu dinheiro em renda variável.

O ideal é reservar boa parte do seu patrimônio em ativos seguros, como o Tesouro Direto, CDBs e LCIs.

Sobre os riscos das small caps, é preciso entender que sua liquidez costuma ser menor que a das blue chips.

Com isso, o preço destes papéis também tendem a oscilar mais, pois os negócios variam bastante ao longo do dia.

Então, se você deseja investir em small caps, reserve apenas uma pequena parte do seu capital.

Lembre-se que caso você precise do dinheiro urgentemente, pode ser que a venda dos papéis não seja concluída a tempo.

Ao mesmo tempo, as small caps tendem a oferecer bons potenciais de ganhos para os próximos anos.

Portanto, se você souber alocar seu capital, seus resultados podem ser bastante positivos.

 

Como investir em small caps na modalmais

Agora que você já sabe em quais small caps investir em 2020, chegou a hora de aprender como começar com o pé direito. Veja o passo-a-passo que preparamos para você:

 

  1. Abra a sua conta na modalmais: informe seus dados pessoais, crie um login e senha. Agora, é só aguardar o nosso retorno, via e-mail, confirmando seu cadastro.
  2. Entre na plataforma, acesse sua conta e escolha a opção home broker.
  3. Escolha em quais small caps você deseja investir: no home broker, digite o ticker da ação desejada (AMAR3, por exemplo). Informe a quantidade e preço de compra. Agora, é só torcer para que sua ordem seja executada.

 

Pronto! Em apenas três passos, você já começa a investir em small caps e seu dinheiro já pode começar a render mais.

 

Conclusão

Comece a investir em small caps agora e faça seu dinheiro render de verdade em 2020!

 

As small caps têm ganhado relevância na bolsa brasileira nos últimos anos, pois apresentaram potencial de crescimento superior às das gigantes brasileiras na Bolsa de Valores.

Com a melhoria no cenário econômico interno e incertezas externas, estes ativos tendem a gerar resultados ainda mais incríveis.

Isso porque muitas small caps ainda têm bastante espaço para crescer, seja por meio de aquisições ou pela própria expansão do negócio.

Continue a aprender sobre investimentos com estes outros artigos do nosso blog:

 

 

Este pode ser o momento ideal para começar a investir nas small caps. O melhor de tudo é que você não precisa esperar até 2020: Abra sua conta aqui na modalmais e comece agora mesmo!

 

Aqui, você encontra diversas opções para adquirir small caps, como as próprias ações, ETFs e fundos de ações.

Além disso, você ainda conta com o auxílio da nossa equipe para tirar todas as suas dúvidas.

 

Obrigado por ler até aqui!