Stop loss é uma ordem automática de compra ou venda de um ativo, que visa controlar possíveis prejuízos no decorrer do pregão. É uma estratégia importante para o gerenciamento de riscos de quem está posicionado na Bolsa de Valores.

Limitar um máximo de perda é fundamental para quem está investindo em ações na Bolsa de Valores. Isso porque qualquer descuido pode fazer você perder dinheiro, é muito rápido.

O stop loss é uma ordem que ajuda o investidor a controlar esse risco, evitando prejuízos acima do esperado – sim, ao investir em ações você deve estar preparado para perder, também.

Leia também: Day Trade: o guia para iniciantes.

Para entender como funciona uma ordem stop loss e outros tipos de ordens automáticas, continue sua leitura.

 

Neste artigo, vamos explicar:

  • O que é stop loss?
  • Como funciona o stop loss
  • Qual a importância do stop loss para os investimentos
  • Por que configurar o stop loss na hora de investir
  • Como usar o stop loss
  • Diferenças entre stop móvel, stop loss e stop gain
  • Risco x Retorno: como definir um stop loss seguro
  • Comece a investir

 

O que é stop loss?

Stop loss pode ser traduzido literalmente como “parar perda”.

 

Stop loss é uma ordem automática de execução de um papel. Essa programação é feita por você, na hora de investir em ações na Bolsa de Valores, através do home broker ou outra plataforma oferecida por sua corretora.

O termo em inglês pode ser traduzido, literalmente, como “parar perda”. E é exatamente isso que ele faz: evita que você tenha mais prejuízo do que aquele que você assumiu como “aceitável”.

O stop loss é fundamental para manutenção do seu gerenciamento de risco. Sabemos que investir em Ainda que você domine a análise técnica e a interpretação de candlesticks , você pode errar na sua decisão.

Dessa forma, o stop loss é uma ferramenta necessária para garantir que você mantenha o controle sobre possíveis perdas.

Como funciona o stop loss

Para entender melhor como funciona o stop loss, vamos a um exemplo prático.

 

Digamos que você comprou, às 11h da manhã, um lote de 100 ações a R$ 70 cada. A sua intenção é vender o lote até o fim do pregão, em uma operação day trade. Você pode, dessa forma, acompanhar segundo a segundo a movimentação daqueles papéis, tomando a decisão assim que encontrar a melhor oportunidade.

No entanto, você pode acabar se deixando levar por emoções e mesmo após entrar em prejuízo (em relação ao seu ponto de entrada na operação), ficar aguardando por uma reversão, que pode demorar ou nem vir a acontecer no prazo determinado por você para saída da operação.

A verdade é que uma operação perdida pode não ser recuperada. Então, pode ser mais vantajoso você minimizar o problema, perdendo um pouco naquela operação e tentando recuperar em outra.

Dessa forma, consciente dos riscos, você determina que aquele lote comprado a R$ 7 mil no total pode sofrer até, por exemplo, 10% de perda. Com isso, se as ações caírem mais do que 10%, sua operação será encerrada automaticamente com a venda dos papéis.

Esse é o stop loss: uma execução imediata e automática que acontece assim que o preço da ação atingir o mínimo definido por você.

Se você estiver em uma posição vendida, o stop loss vai acontecer de forma oposta: a operação será encerrada caso o preço da ação suba — afinal, nesse tipo de entrada, você ganha com a baixa do papel, não o contrário.

 

Qual a importância do stop loss para os investimentos

O stop loss é a melhor forma de garantir que a estratégia do trader seja cumprida.

 

O stop loss é uma ferramenta que garante mais segurança às suas estratégias na Bolsa de Valores. Não costuma falhar: independentemente do movimento do mercado, você poderá cumprir com os seus objetivos e respeitar o seu gerenciamento de risco.

O que pode acontecer, no entanto, é o erro humano: o stop loss é definido por você, na hora de executar sua operação. Mas é preciso conhecimento e estudo para definir o melhor ponto de entrada ou saída.

Então, nunca é demais lembrar: o investimento em ações não é atividade para investidores iniciantes e inexperientes.

É necessário que exista, sim, bastante controle emocional e análise de mercado para que a tomada de decisões seja coerente e evite danos à sua carteira.

Outro motivo que pode não levar ao objetivo principal do stop, é o famoso “pulo do stop”. Ele pode ocorrer durante oscilações muito bruscas, – as mesmas que causam os gaps no gráfico – e fazem com que os preços “saltem” bruscamente de patamar.

Dependendo de como o seu stop estiver configurado, o preço definido como limite de perda pode ser enviado ao book e ser executado apenas caso o preço do ativo retorne ao que você cadastrou como limite.

 

Por que configurar o stop loss na hora de investir

Você já deve ter entendido que o stop loss é uma ferramenta que auxilia no controle de perdas, certo?

 

Então, fica fácil compreender o porquê é tão importante abraçar esse tipo de configuração na hora de investir em ações.

A definição de um stop loss antes de entrar na operação é fundamental para evitar que você se deixe tomar por emoções ou achismos, prejudicando a sua estratégia.

Além disso, o stop loss ajuda a evitar a mudança constante de estratégia. Sabe aquela coisa de “é no andar da carruagem que as melancias se ajeitam”? Isso não funciona bem no quesito investimentos.

Não espere muito para tomar decisões importantes: no andar dessa carruagem, você pode acabar ficando sem melancias.

Como usar o stop loss

Agora que você entendeu o que é o stop loss, vamos para a parte prática.

É você quem define o limite de perda aceitável. Mas, claro, ele não pode ser definido sem base nenhuma.

Por isso, conhecer a análise técnica e saber interpretar as oscilações do mercado é fundamental para apoiar a sua decisão.

Além disso, lembre-se que o mercado de ações é, mesmo, variável. Ele vai oscilar. É normal. Não entre neste tipo de operação se você não estiver pronto para aceitar possíveis perdas.

Para definir o stop loss, você deve:

  • Acessar seu home broker e procurar por “stop loss” ou “boleta stop”;
  • Em preço de disparo ou gatilho, defina o valor que indicará que uma ordem, com o preço limite (detalhado abaixo), deve ser enviada ao mercado;
  • Em preço limite você define o seu limite de perda, ou seja, é neste preço que você quer que a ordem seja enviada ao mercado e, se executada, encerrada sua operação.
  • Em validade você define o tempo que deseja que a ordem stop fique em aberto. Pode ser entre 1 dia e o tempo que você quiser. Lembre-se que, a partir do momento que o stop for disparado e se tornar de fato uma ordem, esta então terá validade DIA, ou seja, se não executada, vence ao final do pregão daquele dia.

Voltando a falar sobre o pulo de stop, do qual já discorremos brevemente neste artigo, há formas de se proteger e aumentar ainda mais a chance de eficiência do seu stop.

Para definir um stop loss coerente, você pode unificar as análises técnica e fundamentalista, especialmente se você opera swing trade ou buy and hold.

Use a análise técnica para encontrar o timing e a tendência do papel, e a análise fundamentalista para avaliação da empresa em si.

Dessa forma, você poderá encontrar o preço médio real de uma ação, evitando tomar decisões com base no calor do momento. Pode acontecer de ser, apenas, um dia ruim.

Outro ponto a se ressaltar, é sobre a estabilidade de sua internet, da plataforma e da corretora, pontos importantes no que diz respeito à eficiência do stop. O modalmais informa com transparência o

Diferenças entre stop móvel, stop loss e stop gain

Você também pode programar ordens automáticas para limitar o lucro antes da venda.

 

Além do stop loss, que é uma ordem que previne perdas, existem outros tipos de ordens automáticas, para diferentes objetivos.

Vamos falar sobre elas agora:

Stop gain

O stop gain, traduzido como “parar ganhos”, é o inverso direto ao stop loss. Neste caso, você define um limite de ganho com uma operação. Ao atingir o valor determinado, sua posição naquele ativo é encerrada.

Você pode estar pensando: mas por que eu limitaria o meu ganho? A resposta é simples: novamente, para garantir que você não se deixe levar pela emoção e pare de pensar de forma analítica.

Digamos que você esteja numa posição comprada em ações. Com a ação subindo, é normal que o investidor fique otimista e espere ganhar mais e mais e mais. Até que ela cai. E a sua queda pode ser proporcional à queda da ação: em um piscar de olhos, você não ganhou nada. Ou pior: perdeu!

Dessa forma, baseando-se em uma análise de cenário, o investidor pode especular um limite aceitável de valorização de um papel e garantir o rendimento,vendendo-o assim que atingir esse teto.

Melhor prevenir do que remediar, certo?

 

Stop móvel

O stop móvel é a possibilidade de configurar o ajuste automático do seu stop loss ou stop gain, de forma a acompanhar a movimentação do mercado e atualizar as suas margens de perdas ou ganhos.

Veja o exemplo abaixo:

Digamos que Amélia tenha comprado 100 ações a . Se o preço dessa ação chegar a R$ 23,50 ela deseja que seu stop loss seja acionado, e suas ações vendidas no máximo a R$ 23.

 

Mas, se o preço dessa ação subir, ela quer permanecer com um stop loss cadastrado, mas quer que este se ajuste à alta do preço da ação. Então, decide definir um stop móvel.

Assim, ela define dessa forma:

  • Preço de disparo (gatilho para envio da ordem de venda): R$ 23,50;
  • Preço Limite (preço de execução da ordem): R$ 23
  • Início (preço que indicará quando este e os demais preços [de disparo e limite] deverão ser ajustados): R$ 27
  • Ajuste (valor que indica o quanto será alterado nos preços de disparo, limite e início): R$ 1

 

Continuando no exemplo, veja o poderia acontecer:

1º acontecimento: o preço da ação sobe a R$ 26. Porém, nada acontece. O preço de disparo, limite e ajuste permanecem inalterados.

2ª acontecimento: o preço da ação sobe a R$ 27. Logo, ocorre o primeiro ajuste. Então os preços cadastrados passam a ser os seguintes:

– Disparo: R$ 24,50; Limite: R$ 24; Início: R$ 28.

3ª acontecimento: após o ajuste ocorrido na 2ª hipótese, o preço da ação caiu e atingiu R$ 24,50. Logo, seguindo os novos preços ajustados no stop móvel, uma ordem de venda é enviada, ao preço de R$ 24.

 

Ficou mais fácil de entender, certo?

 

Risco x Retorno: como definir um stop loss seguro

Como você viu, programar um stop loss é passo essencial para controlar os seus riscos. A parte mais difícil do processo está na definição do corte ideal.

Não existe receita de bolo: é preciso considerar uma série de variáveis e ter conhecimento suficiente para entender a movimentação do mercado e evitar perder dinheiro com um stop loss equivocado.

Lembre-se que o risco de uma operação está, geralmente, relacionado com o retorno: quanto mais alto o risco, maior tende a ser a rentabilidade.

É verdade que você deve estar ciente de que operar na Bolsa de Valores oferece riscos por si só. Então, esperar ganhar sempre já é um pensamento incoerente.

Neste caso, a recomendação é que você foque em investimentos de renda fixa, como os títulos do Tesouro Direto, CDBs, LCI, LCA e outros.

Então, tenha em mente que ativos que oscilam mais podem precisar de limites de stop loss maiores. Para identificar esse tipo de comportamento, aprofunde seu conhecimento na análise técnica.

Conte, também, com as ferramentas e profissionais disponíveis no modalmais para apoiar as suas decisões. Abra uma conta agora mesmo!

Comece a investir

Ainda não investe? Conheça o modalmais, o banco digital do investidor! Com diversos planos e promoções, você pode escolher o que melhor atende suas necessidades e expectativas.

No modalmais, você encontra taxa de corretagem zero, para investimentos em mini contratos e contratos de dólar, e índice e a partir de R$0,99 para ações, opções e ETFs. Além de:

  • Taxa zero para investir no Tesouro Direto;
  • Margem reduzida para day trade em mini índice a partir de R$ 13*;
  • Margem reduzida para day trade em mini dólar a partir de R$ 23*;
  • Corretagem ZERO para FIIs (Fundos de Investimento Imobiliários);
  • Isenção na taxa de custódia;
  • Plataformas de investimento a partir de ZERO;
  • Apenas 4% a.m. para usar a Conta Margem;
  • Alavancagem de até 50 vezes para operações DayTrade;
  • Isenção de imposto de renda em LCI e LCA.

Além de tudo isso, você também conta com assessores de investimento qualificados, que vão lhe ajudar a encontrar a melhor solução para seu objetivo financeiro, respeitando suas necessidades e seu perfil de investidor.

Nova call to action

Conclusão

O stop loss é uma ferramenta para evitar erros humanos.

 

O stop loss é uma ferramenta essencial, afinal, um investidor que não aceita perder acaba, inevitavelmente, perdendo ainda mais.

Então, contar com as ordens automáticas é uma forma de garantir o controle dos riscos, entrando e saindo das operações de forma inteligente.

Lembre-se que, fundamental, é saber os pontos certos para esses limites. Caso contrário, você pode acabar perdendo dinheiro sem necessidade.

É o que pode acontecer, por exemplo, quando você define um stop loss de forma equivocada em uma ação que costuma oscilar com frequência. Ao atingir o limite definido, a ordem será executada, mas a ação tende a retomar o preço médio depois. Ou seja, nesse caso, você vendeu no momento errado.

Estude, pesquise, conte com a opinião dos nossos assessores de investimento e aprenda a operar na Bolsa de Valores de forma a minimizar riscos e potencializar seus ganhos.

Continue sua leitura com estes artigos que recomendamos para você:

 

Obrigado por ler até aqui!

 

*Em dias que a variação do futuro de Bovespa ultrapassar 8% e/ou futuro de Dólar ultrapassar 5%, o modalmais poderá alterar o valor da margem reduzida para o valor exigido como margem pela B3. Em caso de garantias insuficientes, sua operação poderá ser encerrada pela área de Risco do modalmais.